Cinegrafista dos EUA está curado do ebola e será liberado, diz hospital

Cinegrafista dos EUA está curado do ebola e será liberado, diz hospital

Hospital prevê alta hoje (22/10); paciente se diz ‘sortudo’. Ashoka Mukpo, de 33 anos, foi contaminado quando trabalhava na Libéria.

Crédito: Reprodução/Twitter/Ashoka Mukpo
Ashoka Mukpo – Crédito: Reprodução/Twitter/Ashoka Mukpo

Ashoka Mukpo, de 33 anos, está curado do ebola e deve ter alta já na quarta-feira (22), de acordo com o hospital onde ele está internado, em Nebraska. Mukpo é cinegrafista freelancer e foi contaminado enquanto trabalhava para a rede NBC News na Libéria.

Na segunda, o dr. Mark Rupp, da equipe que atendeu o paciente, havia dito que ele estava “muito bem” e que seria liberado em breve. Ele informou que estava apenas aguardando o resultado de exames que confirmariam que Mukpo não possui mais o vírus em seu organismo.

Também na segunda-feira o próprio cinegrafista falou sobre sua recuperação, postando mensagens no Twitter. “Estou assombrado com a minha boa sorte”, escreveu. “Sou uma pessoa muito, muito sortuda #abençoado”, acrescentou. “Muitos não são tão afortunados e sortudos como eu tenho sido. Estou muito feliz por estar vivo”, concluiu.

No mesmo dia outro americano curado da doença foi liberado de um hospital em Atlanta. Internado desde 9 de setembro, o paciente não teve sua identidade divulgada a pedido de sua família.

Além disso, a enfermeira espanhola Teresa Romero, primeiro caso de contaminação fora da África, foi declarada curada por médicos do hospital Carlos III, de Madri, e a médica norueguesa Silje Lehne Michalsen teve sua cura anunciada pela ONG Médicos Sem Fronteiras. A médica havia contraído a doença em Serra Leoa e tinha sido levada de volta ao seu país de origem para tratamento.

Fonte: expressomt.com.br