China deve ser maior economia do mundo em 2016

China deve ser maior economia do mundo em 2016

A economia da China provavelmente irá superar a da zona do euro dentro de um ano, a Índia irá ultrapassar o Japão nos próximos um ou dois anos e até 2030 as economias dos dois países asiáticos serão maiores do que a dos Estados Unidos, zona do euro e Japão juntos, afirmou a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) nesta sexta-feira (9).

Em um exercício para avaliar tendências de longo prazo na economia global, a OCDE afirmou que o Produto Interno Bruto (PIB) combinado de China e Índia deve ultrapassar a do grupo das sete (G7) de economias ricas por volta de 2025.

“A China deve superar a Eurozona dentro de aproximadamente um ano e os Estados Unidos em poucos anos e irá se tornar a maior economia do mundo. A Índia deve superar o Japão nos próximos um ou dois anos e a zona do euro em cerca de 20 anos”, diz o estudo.

As projeções da OCDE são baseadas no conceito de Paridade de Poder de Compra (PPP na sigla em inglês) de 2005.

“Os Estados Unidos devem ceder espaço como a maior economia do mundo à China ainda em 2016. O PIB da Índia deve passar o dos Estados Unidos a longo prazo. Juntas, as duas gingantes da Ásia irão logo ultrapassar as economia do G7″, diz o estudo, acrescentando que economias pesadas de população com idade avançada, como o Japão e a Eurozona, irão gradualmente perder espaço no PIB global a países de população mais jovem, como o Brasil e a Indonésia”, cita a OCDE.

Levando em conta os PPPs de 2005, a China e a Índia responderão por 28% e 11%, respectivamente, da produção das 42 principais economias até 2030, comparado com 18% dos EUA, 12% da zona do euro e 4% do Japão.

A OCDE calcula crescimento global de 3% por ano nos próximos 50 anos, impulsionado principalmente – como no passado – por melhoras de produtividade e fortalecimento do capital humano.

Até 2020, a China terá a maior taxa de crescimento entre os países estudados, mas será ultrapassada pela Índia e pela Indonésia devido à rápida queda da população em idade de trabalho.

Entretanto, a China tem um forte início em relação à Índia graças ao bom crescimento da produtividade e investimento intensivo na última década.

Como resultado, mesmo com ambas as economias crescendo sete vezes nos próximos 50 anos, a renda per capita da China será 25% maior do que a renda atual dos EUA até 2060, mas a Índia terá apenas a metade do nível norte-americano.

Fonte: sidneyrezende.com