Chicago está afundando? Estudo aponta que a cidade afundou 10 centímetros

Processo de afundamento de Chicago é irreversível, aponta estudo publicado no “Chicago Tribune”

 

Estudo aponta que Chicago está afundando e já afundou pelo menos dez centímetros, segundo relato de Daniel Roman, geodesist-chefe da “National Ocean and Atmospheric Administration”. Com 2,7 milhões de habitantes, é a terceira cidade mais populosa do país, atrás apenas de Nova York e Los Angeles

 

Da Região

Mas o que está ocorrendo com Chicago? Alerta aponta que a cidade está afundando – já afundou pelo menos dez centímetros, segundo declarações de Daniel Roman, geodesist-chefe da “National Ocean and Atmospheric Administration”. Entre as maiores cidades dos EUA, Chicago é famosa por sua arquitetura arrojada e horizonte extenso. Situada às margens do Lago Michigan, é o lar de mais de 2,7 milhões de pessoas, o que a torna a terceira cidade mais populosa do país, atrás apenas de Nova York e Los Angeles.

As altas estruturas no horizonte da Windy City estão pelo menos dez centímetros mais baixas do que há 100 anos. No próximo século, afirma Roman, Chicago continuará a afundar na mesma proporção. Partes do norte dos EUA e do Canadá que antes eram deprimidas sob o peso de uma enorme camada de gelo estão subindo, enquanto outras estão afundando, relatou Daniel Roman ao “Chicago Tribune.”

Chicago e partes do sul do Lago Michigan estão afundando aproximadamente quatro (10 cm) a oito (20 cm) polegadas a cada século. Mais de 20.000 anos atrás, grande parte da Terra – incluindo o que hoje é Chicago – estava submersa sob enormes camadas de gelo glacial.

Essas geleiras desapareceram há cerca de 10.000 anos, e a crosta terrestre começou a se recuperar do peso, fazendo com que a região dos Grandes Lagos começasse a subir.

À medida que partes do manto subterrâneo fluem de volta para o Canadá, onde a camada de gelo era mais pesada, disse Roman que as terras nessas outras áreas começam a afundar.

Uma linha agora passa pela porção norte da América do Norte. O norte da linha está subindo, ao sul está afundando. Esta linha passa pelo Lago Michigan, enquanto as partes ao sul estão afundando. Isso inclina os lagos, o que faz com que o nível da água suba.

A superfície da Terra atua um pouco como um tubo de pasta de dente, exemplificou Roman, depois de pressionada no meio. E quando a pressão é aplicada à crosta, a energia é transferida para a camada gelatinosa de rochas fumegantes conhecida como manto.

“É um processo lento, mas persistente”, alerta Daniel. Segundo ele, Chicago não está sozinha em afundamento. O processo de ascensão e queda da crosta terrestre, denominado ajuste isostático, está acontecendo em grande parte do mundo.

Para Chicago, não há absolutamente nada que possa ser feito para impedir a crosta terrestre de agir. Mas a cidade tem lidado regularmente com os problemas que tem enfrentado, incluindo a reversão do fluxo do rio Chicago, que carregou as águas residuais da cidade para longe das margens do Lago Michigan e de seu abastecimento de água.

O trabalho também está em andamento no Projeto de Túnel e Reservatório desde 1975, que criou 109 milhas de esgotos sob a cidade e áreas circunvizinhas para lidar com bilhões de galões de águas residuais e inundações.