Capacidade produtiva da mulher no setor da construção civil

Capacidade produtiva da mulher no setor da construção civil

“Advanced Maple Tree USA Corp” empresa especializada em Consultoria Financeira para Construção dá dicas imprescindíveis, viabilizando e otimizando o custo de obras com planejamento de redução de custos. A empresária Monica Gaia Chlaem orienta investidores e fala do aquecimento da construção civil em Orlando

DSC_3985

Orlando ocupa posição de destaque no ranking entre as cidades para melhor investimento nos Estados Unidos. O impacto positivo no setor da construção civil aqueceu o mercado, fator relevante devido ao contingente de empresários de várias partes do país e do mundo, bem como brasileiros que apostam em abrir negócios ou na compra de imóveis como fonte de renda. Entretanto, a construção de condomínio, edifício ou até mesmo de uma única casa, requer do investidor habilidade e conhecimentos da área. Desde a abertura da empresa, a escolha do terreno, até o seu uso, passando pela análise da documentação por um advogado especialista em direito imobiliário; desenvolvimento de projeto por companhia de arquitetura reconhecidamente com experiência local; construção comandada por um bom general contractor e especificação de materiais e mão de obra. Todo esse processo é desenvolvido pela “Advanced Maple Tree USA Corp” – especializada em Consultoria Financeira para Construção -, que conquistou respeitabilidade no mercado, gerando projetos de condomínios (sua especialidade) que, desde 2011 movimenta no seu total alguns milhões de dólares, gerando empregos diretos e indiretos em Orlando, sempre otimizando o custo de obras com um planejamento de redução de gastos, bem como se utilizando de especialistas para cada etapa no processo. Desde a compra da área, construção e vendas, ou seja, advogados, arquitetos, engenheiros, corretores/brokers, general contractors, cartório de registro, contador, agente financeiro, etc. Á frente da empresa, Monica Gaia Chlaem, denota garra e total eficiência no seu campo de atuação, orientando investidores, realizando estudos de orçamento de construções e supervisionando obras em andamento. Uma engrenagem administrativa que envolve a supremacia do universo masculino, mas a brasileira sabe como ninguém lidar com a questão. “A mulher vem ganhando espaço no mercado de trabalho pela sua determinação e garra. A área da construção civil é dominada por homens, mas não vejo problema algum em atuar nesse mercado. Sempre fui respeitada e recebida sem qualquer tipo de preconceito”, ressalta. “Administrar é um dom de uma grande maioria das mulheres independentemente do local onde elas o exercem, não fujo a regra, além de tudo, conto sempre com o apoio do meu marido e de meus três filhos”.

Monica ressalta o quanto é imprescindível para o investidor que desconhece as regras do mercado americano – a política de negócios no país -, mas que quer investir, de se precaver quanto aos gastos excessivos de tempo e de dinheiro na busca e na escolha de profissionais, até mesmo pela dificuldade com o idioma, pois nem todos investidores são fluentes no inglês técnico desejado para contratação de profissionais e para o começo de qualquer negócio. “O nosso trabalho está focado justamente no apoio a este investidor que, via de regra, chega sem conhecimento do mercado da região e encontra dificuldades de buscar, um a um, todos os profissionais necessários para as coisas acontecerem. Portanto, de início, já visamos redução dos custos com a otimização de tempo e investimento nestas contratações. Num segundo momento, nosso estudo segue buscando uma redução de custos do projeto em si. Trabalhamos em cima de prazos e custos, ou a obra não deslancha”, orienta a empresária. “O processo de construção não pode ter falhas, existem prazos para inspeção da obra e, qualquer erro, o trabalho terá que ser refeito”, avisa. “É o caso de a obra estar orçada em cem mil, por exemplo, mas, no meio da construção o valor já ultrapassou os 150 mil. Não houve um planejamento e o investidor terá prejuízos. O nosso objetivo é o de não ultrapassar valores para evitar o susto”, determina.

DSC_3971

“Uma construção, seja de um condomínio, de um edifico ou de uma casa, tem que ter uma engrenagem muito precisa, que envolve um bom advogado para cuidar da papelada; do arquiteto que irá desenvolver o projeto; do engenheiro estrutural, do general contractor (responsável pela execução da obra), do gerenciamento de fornecedores e comércio ao longo do curso de um projeto de construção; de um corretor e um broker competentes para inserir a obra no mercado imobiliário; de uma competente title company (espécie de cartório de registro de imóveis), de um contador experiente, de um consultor financeiro, enfim, questões primordiais para que o sucesso do investimento seja garantido. Esses profissionais devem estar alinhados, trabalhando em sintonia, engajados na obra”, reforça Monica. “É esse o trabalho de nossa consultoria, indicar e reunir todos esses profissionais supervisionando todo o serviço executado, visando sempre à redução de gastos, minuciosamente. É por esse motivo que apresentamos um estudo detalhado do projeto com o teto básico do investimento, sem surpresas desagradáveis no futuro”.

“Orlando, um canteiro de obras”

Explicou a empresária que o aquecimento do mercado da construção civil em Orlando, alavancou a Economia do país, abrindo frentes de trabalho. “Orlando se transformou em um canteiro de obras. E onde quer que você esteja tem uma construção em andamento. Vê-se investidores vindo do mundo todo para Orlando, até mesmo de outras partes dos Estados Unidos, atraídos pelo momento econômico local e, evidentemente também pelo clima ótimo e pelas atrações da cidade”, informa. “Muitos destes investidores estrangeiros são brasileiros que querem abrir um negócio ou comprar uma casa, de férias (Vacation Home), para poderem, no futuro, alugar e fazer renda com o imóvel”, diz. “Para aqueles que querem construir sua própria casa, podem fazê-lo também, o raciocínio que se faz no Brasil, neste sentido em termos de custo/beneficio, aplica-se por aqui também, para isto, basta que se usem os mesmos cuidados já mencionados anteriormente. O primeiro investimento na construção terá o retorno, desde que os procedimentos para a execução do projeto, estudo do orçamento da obra e contratação de profissionais sérios, sejam respeitados”, fala.

DSC_3965

Quanto ao capital inicial para começar negócios no setor da construção civil em Orlando, disse à empresária, quando indagada, que o mesmo vai variar, sempre dependendo do objetivo de cada investidor. “O investidor pode começar construindo uma casa, ou um pequeno ou médio condomínio com quatro ou seis casas, por exemplo, depois pode aumentar seus investimentos já com alguma experiência na área. Trabalhamos com várias empresas, simultaneamente, atendendo a demanda do mercado”, incentiva. “O investidor, como citamos, deve ser muito bem orientado quanto ao local onde está comprando o terreno, se o tipo de construção que almeja é permitida na região e se a documentação esta em ordem. A pessoa que chega aos Estados Unidos deve cercar-se dos melhores profissionais e é esta é uma das atribuições de nossa empresa, disponibilizarmos todos aos nossos clientes. As experiências no Brasil são validas mas as leis aqui são diferentes, se a obra não estiver de acordo, vai ser paralisada”, comenta.

Administradora de empresas, graduada em Direito, Monica Gaia Chlaem chegou em Orlando ano de 2011 para viabilizar a abertura da “Advanced Maple Tree USA, Corp” nos Estados Unidos que iniciou seus trabalhos com a implementação de um condomínio de quatro casas, passando depois a outro de 16 unidades e, atualmente gere um com 124 unidades, já na fase de construção das casas. “Quase uma progressão geométrica nestes cinco anos, graças à excelentes profissionais, de todas as áreas, que nos dão o suporte necessário para a viabilização dos projetos”, ressalta.

Perguntada sobre as surpresas no mercado da construção civil, disse à empresária que elas ocorrem justamente quando não se tem a orientação necessária para um investimento seguro em um país diferente do nosso e com um idioma igualmente diferente. “Sem uma assessoria qualificada, às vezes as pessoas correm o risco de serem surpreendidas com situações desagradáveis em seus projetos pela falta de algum documento ou até mesmo por questões ambientais,” exemplifica. “Já soubemos de caso em que o investidor adquiriu uma área para construção de um condomínio, sem acompanhamento de um advogado local, investiu na criação do projeto e, quando submeteu o mesmo ao condado, teve negada a autorização para construção, pois no local haviam animais protegidos por lei habitando permanentemente a área e que não poderiam ser perturbados em seu habitat natural”, finaliza.

Serviço: Advanced Maple Tree USA Corp

Endereço: 7680, Universal Boulevard – suite 340 – Orlando FL 32819

Telefone:  407-802-5000

info@amtreeusa.com

www.amtreeusa.com