Campeão da ‘Fórmula Indy’, André Ribeiro, morre aos 55 anos, vítima de câncer

O piloto André Ribeiro foi o grande destaque do Brasil na “Fórmula Indy”, com título de campeão

 

O vencedor da “Fórmula Indy”, André Ribeiro, que se destacou no automobilismo, participando de campeonatos nos EUA, manteve a doença sob sigilo – câncer no intestino. Ele faleceu no sábado, aos 55 anos, e deixa três filhas

 

Da Redação

A morte do piloto brasileiro André Ribeiro, aos 55 anos – vítima de câncer do intestino –, no último sábado, deixou amigos e familiares consternados. O vencedor da “Fórmula Indy”, que se destacou no automobilismo do Brasil, participando de campeonatos nos EUA, manteve a doença sob sigilo absoluto, o que pegou todos de surpresa – inclusive, alguns familiares não sabiam da luta do piloto pela vida.

André foi categórico nas pistas de corrida, fazendo história na “Fórmula Indy”, vindo para os EUA em 1994 para disputar a “Indy Lights” e passou para a elite da categoria no ano seguinte. Um período em que viveu o seu melhor momento no esporte.

O nome do piloto entrou para a galeria de destaque quando ganhou três corridas importantes: “New England 200” (1995), “Rio 400” e “Michigan 500” (1996). Além de ser a estreia do país recebendo uma etapa da “Indy”, foi a primeira vitória de um brasileiro no país em uma categoria de ponta desde a morte de Ayrton Senna, durante o “GP de San Marino”, em Ímola, em maio de 1994.

Com tantos destaques nas pistas, no final de 1998, aos 31 anos, André Ribeiro anunciou a aposentadoria. Lembrando que ao longo das quatro temporadas na “Indy”, o ex-piloto, natural de São Paulo, disputou 68 provas, obteve duas poles, três vitórias e subiu ao pódio em quatro ocasiões.

André Ribeiro tornou-se empresário. Ele se associou a Roger Penske, dono da equipes da Indy, e abriu concessionárias no Brasil com bandeiras Honda, Lexus, Toyota e Chevrolet. Também foi sócio de Pedro Paulo Diniz na organização do “Renault Speed Show”, no início de 2000. Agenciou a carreira da piloto Bia Figueiredo, que correu na “Indy” por seis temporadas. Ele deixa três filhas.