Cadastro de médicos brasileiros auxilia famílias do grupo de Eleonora Paschoal

Grupos no whatsapp da jornalista Eleonora Paschoal são beneficiados com médicos brasileiros nos EUA

Uma das mais brilhantes e reconhecidas repórteres do Brasil, Eleonora Paschoal, residindo com a família em Orlando, criou grupos de WhatsApp com o cadastro de médicos brasileiros que atuam nos EUA. A pesquisa da jornalista tem ajudado famílias residentes em vários estados

Walther Alvarenga

Eleonora Paschoal, consagrada e reconhecida repórter no Brasil, hoje residindo com a família na cidade de Orlando, vem desenvolvendo um trabalho de pesquisa de extrema valia às famílias brasileiras residentes nos EUA, montando um cadastro de médicos brasileiros que atendem no país, beneficiando principalmente aos que não dominam o inglês e que encontram dificuldades em uma consulta, por exemplo. Jornalista especializada na área médica, Eleonora tem atendido o pedido de inúmeros brasileiros, em vários estados, solicitando indicações – endereço de profissionais de saúde, em segmentadas especialidades, autorizados a clinicarem nos EUA.

“…nem sempre é fácil encontrar médico brasileiro” (Eleonora Paschoal)

“Estou há seis anos nos Estados Unidos e percebo a dificuldade que as pessoas têm para encontrar um médico que fale o português. Não existem estatistas, mas acredita-se que cerca de setenta por cento dos brasileiros que acabaram de chegar não falam o inglês e isso causa certo constrangimento na hora de procurar atendimento de saúde. E mesmo que haja um intérprete, ainda assim é difícil para o paciente porque ele não se sente à vontade. Mas nem sempre é fácil encontrar um médico brasileiro”, ressalta Eleonora.

“A partir da necessidade das famílias brasileiras residentes, fiz um levantamento de médicos brasileiros que atendem no país, quais as regiões em que atuam, suas especialidades, e criei grupos no whatsapp. A princípio, pesquisei sobre pediatras porque era um problema para as mães com os filhos, então surgiu o ‘Kidscare’, e deu muito certo. Mas os adultos da família também precisavam de atendimento, e o ‘Saúde da Família’ fez com que a minha pesquisa fosse mais abrangente. E formaram-se vários grupos no whatsapp, incluindo o grupo de diabéticos, o grupo dos pets porque os animais também precisam de atendimento”, complementa.

“Meu marido é diabético, e a partir das pesquisas que fiz para ele, buscando médicos da área e informações adequadas, pude passar essas informações para outras pessoas. É importante ressaltar que tenho muito cuidado para passar informações sobre um médico. Primeiro checo se ele tem autorização para clinicar nos Estados Unidos, se é um profissional licenciado. É necessário saber disso porque, infelizmente, se o profissional não está autorizado pelo país, não pode atender. Tem relatos de um dentista que acabou sendo preso por não ter a licença para exercer a profissão”, alerta a jornalista.

“Outra condição para que a pessoa possa estar nos grupos do whatsapp é aceitar as regras para não ser excluída. Por exemplo, é proibido sugerir qualquer tipo de medicamento ou tratamento, pois só o médico tem essa autorização. Até mesmo a água pode fazer mal a uma pessoa, dependendo do seu estado de saúde”, avisa.

Criação de Site

O próximo passo, adiantou Eleonora Paschoal, será a criação de um Site com informações mais abrangentes de médicos brasileiros – em várias especialidades – que atendem nos EUA, facilitando a vida das pessoas em momentos de extrema necessidade. “O site terá um mapeamento de endereços de médicos brasileiros que atendem nos Estados Unidos, em várias cidades e estados. Serão postadas todas as referências desses profissionais, de acordo com as suas especializações, norteando o paciente na sua busca.”

“Nos Estados Unidos, o atendimento é diferente do Brasil, por exemplo, o médico da família que faz o atendimento geral, e só encaminha para o especialista quando acha extremamente necessário. Mas o brasileiro quer ir direto ao especialista, e se tem um problema de tiroide ele acha desnecessário e perda de tempo ir ao médico de família ao invés de ir direto ao endocrinologista. E o Site vai apontar os especialistas brasileiros que atendem no país, e isso irá encurtar o caminho.”

Crise de ansiedade

Com a pandemia, disse a jornalista, muitas pessoas tiveram crise de ansiedade e a procura por psiquiatras aumentou consideravelmente. E o drama dos brasileiros era encontrar um médico que falasse o português. “Encontrei um ótimo psiquiatra brasileiro que está clinicando em Orviedo, na Flórida. Ele era do Paraná, e a sua esposa é psicóloga. Sempre que alguém me liga pedindo sugestão para um psiquiatra, eu o indico, e, claro, fala o português.”

“Tem também o Dr. Daniel Hay, que é descente de jamaicano, casado com uma brasileira. Ele é um ótimo médico, atende os brasileiros, e a esposa está sempre do seu lado dando suporte no português. Às vezes as pessoas me ligam de várias partes do país, até de madrugada, pedindo ajuda, inclusive pessoas de Seatlle, de Connecticut, pedindo indicações de médicos. Procuro ver a região onde ela está e pesquiso qual o médico mais próximo.”

Serviço

Contato com Grupo de WhatsApp de Eleonora Paschoal

Fone – 407- 530-6780

E-mail – eleonorapaschoal@hotmail.com