Brasileiro arrisca a vida e salva motorista em lago contaminado

Brasileiro arrisca a vida e salva motorista em lago contaminado

Foi um ato de coragem do brasileiro Marcio Alex Cicarini que pulou e nadou em lago contaminado – com cobras e jacarés – para salvar a vida de motorista que sofreu ataque no volante. Auxiliado por dois jovens, ele relata ao Nossa Gente como tudo aconteceu em fatídica manhã de sexta-feira

Edição de junho/2019 – p. 12

Brasileiro arrisca a vida e salva motorista em lago contaminado

O gesto de coragem e humanitário do brasileiro Marcio Alex Cicarini, funcionário do Aeroporto Internacional de Orlando, ganhou notoriedade na imprensa americana quando arriscou a própria vida ao pular em um lago contaminado – com cobra e jacaré –, para salvar a vida do motorista Edward, vítima de um ataque súbito que o fez perder os sentidos em plena Semoran Boulevard, em Orlando. Foram exatamente três minutos para socorrer o homem desmaiado ao volante de um Ford 150 truck, que atravessou seis pistas contrárias e um canteiro – sem bater em carros ou árvores –, mergulhando no lago. “Quando percebi que o carro à minha frente, a quarenta e cinco milhas, pendeu-se subitamente para a direita, atravessando seis pistas e canteiro, caindo no lago, não tive dúvida de que algo anormal tinha acontecido com o motorista. Ele não perdeu o controle do veículo. Parei imediatamente o meu carro e corri para o lago. O veículo estava afundando e era preciso agir rápido, o motorista morreria afogado. Pensei em jogar uma corda, mas não havia tempo ou corda para isso. Pulei no lago de roupa e tudo”, relata Márcio em entrevista para o Jornal Nossa Gente.

“O que me indignou naqueles segundos cruciais era que pessoas que passavam pelo local e viram o acidente, filmavam a cena com o celular, sem se importarem em salvar a vida do motorista. Gritei para que parassem de filmar e chamassem o resgate imediatamente (911). Em seguida, pulei no lago”, conta.

Explica o brasileiro que no instante em que ele se aproximou da margem do lago onde o veículo afundava com o motorista desmaiado no volante, uma jovem chegou correndo, afoita. “O nome dela é Eva, mexicana, que também demonstrava desespero diante da cena. Olhei para ela aflito e não hesitamos em pular no lago. Nadamos na direção do veículo. Em seguida, um venezuelano, de nome Licurgo, também pulou no lago para nos ajudar. Foram momentos de apreensão, e nada poderia falhar porque o veículo afundava e o motorista perderia a vida. A nossa sorte, ou para a sorte do motorista, é que as janelas do carro estavam abertas”, lembra emocionado.

Brasileiro arrisca a vida e salva motorista em lago contaminado

“Fiquei ajoelhado no capô do carro dando suporte para o venezuelano que puxava o corpo do motorista para fora do veículo. Foram três minutos preciosos para salvar a vida do motorista, desde o momento em que pulamos no lago, até levá-lo para a margem do lago, com vida. Foi Deus que nos ajudou e ajudou o Edward naquele momento desesperador. E quando os bombeiros chegaram, disseram que tínhamos arriscado as nossas vidas ao pularmos em um lago contaminado, com cobras e jacarés”, ressalta, Márcio.

“Foi quando me lembrei de ter deixado o meu Fiat na pista com as portas abertas, com celular, bolsa, documentos e carteira. Naquele instante de apreensão pensei em salvar o motorista. Soube depois que ele teve um ataque súbito devido a diabetes alta. Ele desmaiou no volante quando seguia pela Semoran Boulevard. O meu carro seguia atrás do carro dele. E sabe qual é o fator curioso nesse episódio? (Márcio sorri) Que um brasileiro, uma mexicana e um venezuelano salvaram a vida de um americano” – Edwards é americano.

Entenda o caso

Por volta das sete e meia da manhã do último dia sete de junho, Márcio, já uniformizado – ele trabalha há vinte anos como assistente de gerente do setor de almoxarifado e controle de compras do Aeroporto Internacional de Orlando –, seguia para o trabalho pela Semoran Boulevard. Tudo normal até que o veículo branco à frente, um Ford 150 truck, pendeu-se para a direita subitamente, atravessando as pistas, canteiro, caindo no lago. Um instante desafiante, que mudaria a sua rotina naquela fatídica manhã de sexta-feira. Alguém precisava de socorro e o brasileiro não se esquivou da árdua missão de resgatar uma vida. Ao seu lado mais dois imigrantes destemidos: uma mexicana e um venezuelano.

Brasileiro arrisca a vida e salva motorista em lago contaminado

E foram apenas três preciosos minutos que deram ao motorista americano uma segunda chance de vida. Para isso, Márcio, Eva e Licurgo se arriscaram em um gesto de solidariedade e ímpeto, nadando num lago contaminado. Eles, evidente, vêm sendo chamados de heróis pela mídia americana, convidados para falar sobre essa façanha de auxílio ao próximo, que salvou o motorista. Mas o brasileiro faz questão de enfatizar o seguinte: “Se todo mundo fizesse algo pelo próximo, todo mundo seria herói”.

Casado com a brasileira Carla, Márcio tem dois filhos, Michael e Bianca, e reside nos EUA desde os anos noventa. Ele é da cidade do Rio de Janeiro – nasceu no bairro de Botafogo, tem 53 anos, e conta que cresceu em Copacabana, criado pelos avós. Está montando empresa que irá dirigir o carro de pessoas – empresários e casais – que queiram ir a festas e eventos e que precisem de alguém para dirigi o veículo na volta para casa, principalmente se ingerirem bebida alcoólica. “Não se trata de Uber, mas de motorista que irá dirigir o próprio carro do cliente, com total segurança”, ressalta.