Brasileira disputa cinturão de ouro do Jiu-Jitsu, neste sábado, no ‘Campeonato de Naga Orlando’

A atleta Miriam Machado, orientada pelo mestre Rafael, terá sequência de lutas em Kissimmee

 

A brasileira Miriam Machado terá uma sequência de lutas neste sábado, dia 8, pelo “Campeonato de Grappling de Naga Orlando”, em Kissimmee. Ela disputa o cinturão de ouro do Jiu-Jitsu, com acompanhamento do seu mestre, o campeão mundial Rafael Stone

 

Da Redação

Desde os sete anos que a brasileira Miriam Machado descobriu a sua vocação para o esporte, e após se mudar com a mãe para os EUA se dedicou às competições esportivas. Uma carreira de empenho e busca pelo aprimoramento no Jiu-Jitsu – modalidade que abraçou –, sob a orientação do seu mestre, o campeão mundial Rafael Stone. E neste sábado, dia 8 de maio, Miriam lurará pelo cinturão de ouro em sua categoria, no “Campeonato de Grappling de Naga Orlando”, no “Osceola Heritage Park”, em Kissimmee, enfrentando importantes adversários. Haverá uma sequência de lutas, até que seja definido o campeão de cada categoria – equipe e individual.

A North American Grappling Association (NAGA) é o maior circuito de torneios de grappling misto do mundo, com mais de 750.000 competidores em todo o planeta, reunindo crianças, adolescentes e  jovens. A brasileira Miriam Machado disputa a categoria individual, a lutará a partir das 13 horas deste sábado, almejando conquistar o cinturão de ouro, já se preparando para o “Mundial de  Jiu-Jitsu”.  “Estou confiante e treinei o suficiente para essa sequencia de lutas em Kissimmee. Foram treinos diários, correndo três milhas na esteira, seguindo todas as orientações do meu mestre, o Rafael Stone. Claro, almejo conquistar o cinturão de ouro e estou empenhada nisso”, comentou Miriam, carinhosamente chamada de Mimi.

“Haverá uma série de lutas, até que seja conhecido o melhor atleta da competição. São lutas eliminatórias, ou seja, você vence e já se prepara para enfrentar o próximo adversário. A eliminação será por pontos; a melhor pontuação define o vencedor”, complementa Miriam.

A paixão pelo esporte surgiu no Brasil, lembra a atleta, e quando chegou aos EUA, ainda criança, descobriu um mundo de possibilidades e decidiu seguir o seu caminho no esporte.  Em 2021 Miriam fez a sua primeira luta em um evento público, finalizando a adversária, 15 kg mais pesada, com uma chave de braço.

Na segunda luta, dada à ausência de meninas, lutou contra um adversário do sexo masculino, também bem maior, e venceu. Sua terceira luta, transmitida ao vivo, ocorreu no “Altamonte Hilton Hotel”, num daqueles octógonos que vemos nas lutas de MMA, contra uma adversária bem mais alta e um pouco mais pesada –  Miriam também venceu. Atualmente, além de atleta, é instrutora de defesa pessoal, com foco em mulheres e crianças.

 

Serviço

Osceola Heritage Park

1875 Silver Spur Ln, Kissimmee, FL 34744