Brasil é tetracampeão do Mundial Sub-17

Brasil é tetracampeão do Mundial Sub-17

Foram momentos de sofrimento para o torcedor brasileiro, mas o Brasil exorcizou o adversário mexicano e conseguiu virada histórica nos instantes finais, conquistando o tetracampeonato do Mundial Sub-17 com gols de Kaio Jorge e Lázaro

Edição de novembro/2019 – p. 22

Brasil é tetracampeão do Mundial Sub-17

Foi uma decisão de tirar o fôlego frente à seleção do México, que abriu vantagem na partida, mas o Brasil teve virada épica e conseguiu marcar dois gols – Lázaro, atacante do Flamengo, que entrou no segundo tempo fez o segundo gol brasileiro, consolidando o título de tetracampeão Mundial Sub-17. É importante ascensão do Brasil na categoria – conquistou a competição em 1997, 1999 e 2003 – levando a torcida à loucura, com o grito de “Eu Acredito!”. Momentos de emoção dos atletas que mostraram o futebol que os brasileiros queriam, apesar do sofrimento durante a partida.

Jogando no Bezerrão, no Gama, em Brasília, a Seleção Brasileira saiu atrás do México, mas repetiu o que fez durante toda a competição, colocou a alma na ponta de chuteira e foi buscar uma virada eletrizante, com gols de Kaio Jorge e Lázaro nos últimos 10 minutos de jogo. Bryan González fez para os mexicanos.

A princípio, foi um inicio de jogo tímido por parte da Seleção Brasileira, mas aos poucos – criando ímpeto nas jogadas – a equipe engatou uma série de chances com cinco arremates em menos de seis minutos e inflamou a torcida. Entre os mais perigosos, Kaio Jorge fez bela jogada pela esquerda e rolou para Peglow finalizar no travessão, já Gabriel Veron ficou com a sobra e bateu por cima da meta.

Diante da dificuldade para marcar, a torcida não hesitou em gritar por Lázaro no começo da segunda etapa. E ele entrou aos 25 minutos, pouco depois do gol mexicano. Primeiro, ele quase marcou em um lance parecido com o gol diante da França, em finalização da ponta esquerda. Mas foi aos 47 minutos, após cruzamento de Yan, que fez o gol do título. O atacante entrou na segunda etapa da semifinal contra a França e da decisão contra o México para marcar os dois gols das viradas que garantiram o tetra brasileiro.

E nos momentos finais da decisão, diante de uma torcida vibrante, o Brasil conseguiu ter domínio em campo, contendo os ofensivos mexicanos, oferecendo perigo ao adversário. A vitória brasileira foi merecida – suor empenho e coragem não faltaram aos garotos que conseguiram a grande façanha na conquista do tetracampeonato, desbandando os chamados “times perigosos” da disputa.

O Brasil exorcizou a freguesia que mantinha para o México completou no Mundial Sub-17. Agora são cinco confrontos pelo torneio, com duas vitórias brasileiras (em 1985 e em 2019), e duas derrotas, uma delas na final de 2005, e um empate seguido de eliminação nos pênaltis, nas quartas de final de 2013.

Esta conquista para o Brasil consolida uma excelente campanha invicta dos comandados de Guilherme Dalla Dea, que chegaram a perder uma de suas referências, o atacante Talles Magno, do Vasco, por lesão, na partida de oitavas de final contra o Chile, e viveram um drama na fase anterior, contra a França, partida em que começaram perdendo de 2 x 0 e, graças a um esforço heroico, venceram por 3 x 2 nos minutos finais, com gol, também, de Lazaro.

Confira, abaixo, como foi à campanha da Seleção rumo ao tetra do Mundial sub-17: Primeira fase: Brasil 4 x 1 Canadá/ Brasil 3 x 0 Nova Zelândia/ Brasil 2 x 0 Angola

Oitavas de final: Brasil 3 x 2 Chile. Quartas de final: Brasil 2 x 0 Itália. Semifinal: Brasil 3 x 2 França. Final: Brasil 2 x 1 México