Brasil dá primeiro passo rumo às eleições presidenciais: inicia disputa entre candidatos

Campanha em busca do eleitor brasileiro começa oficialmente nesta terça-feira entre os presidenciáveis

Agora é para valer: no Brasil começa nesta terça-feira a campanha eleitoral para presidente do país, em disputa acirrada entre os principais candidatos, Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na terceira via, Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB), entram na competição com pontuação mínima, mas visam segundo turno

Da Redação – No Brasil, começa nesta terça-feira (16) a campanha presidencial, numa disputa polarizada – e acirrada – entre Jair Bolsonaro (PL) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT) – que lideram as pesquisas de intenção de votos –, que dão início às suas agendas em estados do sudeste, região que concentra cerca de 45% dos eleitores.

Na terceira via, Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB), entram na competição com pontuação mínima nas pesquisas eleitorais – 6% e 2% respectivamente –, mas dispostos a abocanhar uma fatia dos eleitores, almejando um segundo turno.

______continua após a publicidade_______

seguro

Para a equipe coordenadora de Bolsonaro, que aparece com 32%, frente a Lula com 44%, segundo pesquisa Ipec divulgada nesta segunda-feira, a expectativa de crescimento na campanha, como tem acontecido nas últimas semanas, com a melhora nos indicadores econômicos, como desemprego e inflação. Bolsonaro avalia que há espaço para avançar nas pautas conservadoras, que mobilizam o eleitorado mais fiel ao presidente.

Bolsonaristas acreditam que a mescla de pautas antigas importantes de sua última campanha, como o combate à corrupção, e apresentação de medidas sociais de seu mandato, como o “Auxílio Brasil”, deve ampliar as chances de vitória nas urnas.

Já Lula buscará ampliar sua presença nas redes sociais para vencer já no primeiro turno, reforçando o discurso do voto útil para os eleitores com rejeição a Bolsonaro.

As pesquisas mostram diminuição na distância entre Bolsonaro e Lula, o que indica uma reta final acirrada, segundo o professor da “Fundação Dom Cabral”, Bruno Carazza. Lembrando que o ministro Alexandre de Moraes toma posse nesta terça-feira da presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).



____________________publicidade___________________

seguro

tarot

anuncie