Biden passa à frente em Michigan e Wisconsin; estados que podem definir a eleição

Joe Biden avança na corrida presidencial, à frente em Michigan e Wisconsin

 

Joe Biden mantém o favoritismo e passa à frente em Michigan e Wisconsin, estados importantes que podem definir a eleição presidencial, também conseguindo vitórias no Arizona, e em distritos de Maine e Nebraska. Trump lidera na Pensilvânia e Geórgia. A contagem de votos continua

 

Da Redação

Sem dúvida é uma votação histórica dos EUA, com mais de 67% dos eleitores que votaram – seja nas urnas ou pelos correios –, mostrando um país dividido politicamente, já que o embate entre Joe Biden e Donald Trump vem sendo extremamente acirrado. Mas o democrata mantém o favoritismo e passa à frente em Michigan e Wisconsin, também conseguindo vitórias importantes, como no Arizona, e em distritos de Maine e Nebraska. Trump lidera na Pensilvânia e Geórgia

O democrata tem 238 dos 270 delegados necessários para vencer no Colégio Eleitoral até o momento, contra 213 do republicano. Faltam, então, 32 delegados para Biden vencer — ou 57 para Trump. Os estados que ainda não estão definidos (e a quantidade de delegados de cada um) são:

Pensilvânia: 20 votos

Michigan: 16 votos

Geórgia: 16 votos

Carolina do Norte: 15 votos

Wisconsin: 10 votos

Nevada: 6 votos

Alasca: 3 votos

No momento, Trump lidera na Pensilvânia, na Geórgia, na Carolina do Norte e no Alasca. Biden está à frente no Michigan, no Wisconsin e em Nevada. Mas o cenário ainda pode mudar. Se continuar à frente nesses três estados, o democrata será eleito o 46º presidente dos EUA. Para o atual presidente se reeleger, é necessário vencer nos três maiores estados em que já lidera (Pensilvânia, Geórgia e Carolina do Norte) e conquistar o Michigan, o Wisconsin ou Nevada.