Lázaro, ‘serial killer’, é executado a tiros em Goiás, após confronto com a polícia

Lázaro Barbosa, o homem mais procurado do Brasil é executado por policiais em Goiás

 

O temido ‘serial killer do DF’ (Brasília), Lázaro Barbosa foi baleado e morto na manhã desta segunda-feira, em Águas Lindas de Goiás. A caça ao bandido ganhou repercussão internacional, mobilizando mais de 200 policiais experientes, helicópteros, cães farejadores, drone e um arsenal operacional sofisticado

 

Da Redação

Lázaro Barbosa, o ‘serial killer do DF’ (Brasília), foi baleado e morto na manhã desta segunda-feira, em Águas Lindas de Goiás. Ele foi encontrado  por policiais próximo a um riacho, quando tentou escapar, após 21 dias foragido. Ele resistiu à prisão e trocou tiros com a polícia, e acabou sendo executado, para alívio de várias famílias – fazendeiros da região –, que temiam o bandido.

Rio onde assassino foi pego – Após ter assassinado uma família inteira – pais e dois filhos –, além de outros crimes bárbaros, Lázaro era considerado o homem mais perigoso do Brasil – com requintes de crueldades. Para autoridades de Goiás, a prisão do serial killer era uma questão honra, perante a opinião pública.

Condenado por assassinatos e estupros, o fugitivo da Justiça era procurado por uma série de crimes na Bahia, no Distrito Federal e em Goiás. Com conhecimento de mata, Lázaro sabia se disfarçar em vegetações e fugia por rios para não deixar rastros.

A execução do assassino foi comemorada por policiais, autoridades e a população do Brasil, que acompanhava atenta a prisão de Lázaro, que parecia impossível, mas que culminou na sua morte. O caso ganhou repercussão internacional, mobilizando mais de 200 policiais experientes, helicópteros, cães farejadores, drone e um arsenal operacional sofisticado.

 

Baleado e levado a hospital

Segundo o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, Lázaro foi baleado numa troca de tiros com a polícia e levado para um hospital de Cocalzinho. A caçada começou em 9 de junho, após ele ser apontado como o responsável pelo assassinato de uma família de quatro pessoas em Ceilândia. Ele era procurado por uma força-tarefa policial.

Aos 32 anos, Lázaro já tinha extensa ficha criminal, fugiu três vezes da prisão e era acusado de diversos crimes desde 2007. E segundo o secretário de segurança pública de Goiás, Rodney Miranda, quando foi surpreendido por policiais, “Lázaro descarregou uma pistola, possivelmente 380, em cima dos policiais.” Ainda de acordo com o secretário, Lázaro foi socorrido com vida, mas chegou morto ao hospital. Ele tinha 32 anos.