Ausência de público e boicote tiram impacto na premiação do ‘Globo de Ouro’

O longa “The Power of the Dog”, com Benedict Cumberbatch, foi um dos destaques da premiação

A premiação do “Globo de Ouro” no domingo em Los Angeles não teve o impacto das edições anteriores, com ausência do público e o boicote de atores que alegam “corrupção” por membros do júri. “The Power of the Dog” e “West Side Story”, de Steven Spielberg, foram os vencedores da noite

Da Redação

Sem o glamour de estrelas – sem o público –, e tapete vermelho, a 79ª edição do “Globo de Ouro” aconteceu no domingo, em Los Angeles, em premiação polêmica. O boicote de Hollywood e ausência de atores indicados ao prêmio prejudicaram a festa. “The Power of the Dog” e a nova “West Side Story” foram os vencedores da noite, destacando-se o filme da Disney, “Encanto”, inspirado na Colômbia que ganhou o Globo de Ouro de melhor desenho animado.

As acusações de corrupção e comportamento altamente discutível por membros que compõem o júri do Globo de Ouro geraram protestos de atores indicados à premiação. Fala-se que os eleitores do “Globo de Ouro” aproveitaram viagens fabulosas e presentes de luxo de estúdios, redes de televisão e plataformas de streaming.

Steven Spielberg e o elenco do remake “West Side Story” detentor de vários prêmios

“The Power of the Dog” levou para casa três prêmios, incluindo elogios de Melhor Filme Dramático e Melhor Direção para a cineasta Jane Campion, enquanto o remake de “West Side Story” de Steven Spielberg ganhou mais três prêmios, incluindo a distinção de melhor comédia ou musical filme.

Will Smith ganhou o prêmio de Melhor Ator em Drama por “King Richard”, enquanto Nicole Kidman ganhou o Globo de Ouro de Melhor Atriz em um Filme Dramático por “Being the Ricardos”.

Quanto à televisão, “Succession” levou três estatuetas, incluindo o prêmio de Melhor Série Dramática. Já “Hacks” ganhou dois prêmios, contando a Melhor Comédia ou série musical, e “The Underground Railroad” foi o vencedor na seção de Melhor Série Limitada, série antológica ou filme para televisão.

Ao contrário do “Oscar”, o “Globo de Ouro” optou por um tom muito mais casual e divertido, sob o comando dos apresentadores Ricky Gervais, Amy Poehler e Tina Fey.  No entanto, essa premiação que às vezes chegava para competir em impacto com os “Oscar”, não foi vista com o brilho das edições anteriores.