Após furacão Sandy, começa racionamento de gasolina em Nova York

Após furacão Sandy, começa racionamento de gasolina em Nova York

Os nova-iorquinos receberam nesta sexta-feira com queixas e mau humor o início do racionamento da venda de gasolina na cidade e na vizinha Long Island, algo que trouxe aos cidadãos de mais idade lembranças das crises do petróleo da década de 70.

O processo, segundo o qual os veículos podem reabastecer se o número final de sua placa e o dia do mês coincidirem em par ou ímpar, é “a melhor maneira de ajudar os clientes a comprar gasolina mais rapidamente”, explicou o prefeito da cidade, Michael Bloomberg, ao anunciar a medida na tarde da quinta-feira.

No entanto, essa opinião não era compartilhada esta manhã por muitos motoristas. “O prefeito quer aborrecer a todos”, assinalou de forma taxativa à Agência Efe Ray Wilson, claramente descontente com a medida, embora aliviado por não precisar ainda de gasolina.

______continua após a publicidade_______

seguro

“Está muito ruim”, lamentou outro motorista enquanto fazia fila em um posto de gasolina de East Harlem.

A decisão foi anunciada ontem por Bloomberg e pelo governador do estado de Nova York, Andrew Cuomo, depois que a lenta melhora da provisão de gasolina após os problemas causados pelo furacão “Sandy” foi frustrada pela avaria de um oleoduto que abastece de combustível a região.

Policiais e funcionários dos postos de gasolina comprovam através do certificado de registro dos veículos (um adesivo oficial situado no vidro da frente) que os motoristas não sucumbem à tentação de trocar suas placas com as de um amigo, vizinho ou parente.

Trata-se de um truque velho que já foi usado aqui nos Estados Unidos durante os racionamentos causados pelas crises do petróleo de 1973 e 1979.

Fonte: diariodecanoas.com.br



____________________publicidade___________________

seguro

anuncie