Americana processa os pais por negarem pagar faculdade

Americana processa os pais por negarem pagar faculdade

Foto: Reprodução / O Globo
Foto: Reprodução / O Globo

Uma americana de 18 anos está processando seus pais porque eles pararam de pagar por sua educação. A estudante Rachel Canning, de Nova Jersey, afirma que foi expulsa de casa ao fazer 18 anos, e que sua família se recusa a bancar as despesas de sua faculdade mesmo depois de ela ter sido aceita por diversas universidades. “Estamos sendo processados por nossa filha”, lamentou Sean Canning, um ex-chefe de polícia, à imprensa local. “Estou chocado, assim como minha mulher e nossas outras filhas.”

Durante uma audiência ontem, um juiz decidiu que os pais da menina não são obrigados a pagar pela educação de Rachel. Segundo ele, a família deve concentrar sua energia em se reunir. O magistrado mostrou-se preocupado em abrir um precedente que faria pais americanos ficarem com medo de estabelecer regras em casa. Uma nova audiência deverá acontecer dia 22 de abril.

Mas Rachel, que passou a audiência inteira sem olhar para seus pais no tribunal, tem seus argumentos. Ela quer ser uma engenheira biomédica. Sua primeira opção é estudar na Universidade de Vermont. De acordo com a imprensa local, os advogados da menina exigem da família a quitação de uma dívida de US$ 5 mil com a escola dela, o pagamento das despesas de moradia e transporte e o financiamento de sua faculdade.

“Meus pais estão me culpando por não seguir as regras deles. Eles pararam de pagar a mensalidade da minha escola para punir a mim e ao colégio. Também desviaram as economias que pagariam minha faculdade, indicando sua recusa em pagar minha educação como punição”, alega a estudante em documentos judiciais, de acordo com o jornal “The Daily Record”.

A americana é aluna da Morris Catholic High School, uma instituição de ensino médio particular e católica. De acordoc om Sean Canning, a estudante saiu de casa em novembro porque não queria seguir as regras estabelecidas.

“Para morar em nossa casa, há regras”, disse o ex-policial à rede de TV CBS. “Tem tarefas a cumprir. Tem toque de recolher. Quando falo em toque de recolher, é sempre depois das 23 horas.”

De acordo com uma advogada dos pais de Rachel, a família também tentou obrigá-la a romper com seu namorado, mas ela se recusou. Sean Canning, porém, negou a acusação de que se recusou a pagar pela formação da própria filha.

“Nós amamos nossa filha e sentimos falta dela. Isso é horrível. Está matando a mim e minha mulher. Queremos nossa filha de volta. Não somos draconianos e agora estamos sendo levados à corte. Ela está exigindo que eu pague suas contas, mas não quer morar em nossa casa e ainda diz: ‘Não quero viver sob as regras deles.'”

A aluna estaria morando na casa dos pais de uma amiga. De acordo com os documentos anexados no processo, a família da estudante estaria alegando que ela se emancipou quando decidiu sair da residência por conta própria. Mas Rachel vai dizer que não está emancipada para exigir dos pais o pagamento de todas as suas despesas.

Fonte: acritica.net