Alta dos juros nos EUA pode causar turbulência no Brasil, diz Moody’s

Alta dos juros nos EUA pode causar turbulência no Brasil, diz Moody’s

Economia brasileira está entre as mais ameaçadas por decisão, diz agência. Impacto nos emergentes vai variar, acredita agência.

bandeiraO Brasil está entre os países emergentes mais ameaçados de sofrer turbulência em seus mercados financeiros com a possível elevação das taxas de juros pelo Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos), disse a agência Moody’s em relatório nesta quarta-feira (16/09).

Outros países que devem ser afetados pela medidas são Rússia, Turquia e África do Sul, segundo a agência. Nestas economias, diz a Moody’s, “desafios domésticos severos contribuíram para aumentar a instabilidade no câmbio e nos mercados acionários”.

Parte do mercado aposta que o Fed pode subir os juros norte-americanos após reunião nesta quinta-feira (17/09). As taxas estão próximas a zero desde o fim de 2008, quando o órgão interviu para conter a crise econômica internacional.

“O impacto de um aumento dos juros nos EUA nos mercados emergentes vai variar. Alguns já anteciparam uma ação do Fed e tiveram grandes desvalorizações em suas moedas. A depreciação do câmbio beneficia as exportações, mas pode provocar turbulência nos mercados, afetando o crescimento global”, diz a Moody’s.

Para a agência, o impacto direto na economia dos Estados Unidos será mínimo ao passo que as taxas devem subir provavelmente apenas 0,25 ponto percentual, e as próximas altas serão feitas de forma gradual.

Expectativa

A esperada alta do Fed, que é prevista em 0,25%, pode ser a primeira em mais de nove anos, depois que o banco central americano manteve suas taxas próximas de zero desde a crise de 2008.

Os economistas acreditam que essa alta provavelmente será o início de uma série de aumentos até que chegue a níveis considerados “normais”, em torno de 3% nos próximos dois anos.

O relatório também aponta que, como o Fed já anunciou seus planos em diversas ocasiões, os mercados poderiam se manter tranquilos.

Juros mais altos nos Estados Unidos tendem a atrair para o país recursos atualmente aplicados em outros mercados, como o Brasil. Por isso, expectativas sobre aumento da taxa podem motivar movimentos de alta do dólar frente ao real, como vem acontecendo nas últimas semanas.

Fonte: g1.globo.com