Adriane Galisteu estreia como vilã em novela da Globo

Adriane Galisteu estreia como vilã em novela da Globo

Depois de seus altos e baixos a apresentadora Adriane Galisteu dá a volta por cima e assina com a Globo para integrar o elenco da próxima novela, “O Tempo Não Para”, no papel de estilista

Edição de abril/2018 – p. 46

Adriane Galisteu estreia como vilã em novela da Globo

Depois de passar por canais como Band e Rede TV! a apresentadora Adriane Galisteu irá estrear em novelas da Globo. Um novo caminho de sua carreira como atriz, embora ela tenha atuado em várias peças nos teatros de São Paulo, ao lado de nomes consagrados, inclusive, no espetáculo “Uma Mulher do Outro Mundo”, contracenando com Lúcia Veríssimo.

Após fechar contrato com a emissora carioca, Adriane Galisteu será um dos destaques de “O Tempo Não Para”, novela substituta de “Deus Salve o Rei”, assinada por Mário Teixeira. Sua personagem? Selma Larocque, uma estilista vilã, que vai dar o que falar, roubando figurinos para a sua coleção. A trama tem estreia prevista para julho, contando a história da mocinha vivida por Juliana Paiva, heroína que é congelada junto da família em 1886 e “acorda” nos dias atuais, deparando-se com um mundo bem diferente do que conhecia.

Depois de participar de “Dança dos Famosos”, quadro do “Domingão do Faustão”, Adriane Galisteu já se prepara para o seu novo trabalho na novela de Mário Teixeira. Indagada sobre os cuidados com o corpo para interpretar a estilista Selma, Galisteu foi enfática: “Meu objetivo é me manter dentro do manequim 36/38. Eu sou feliz assim. Eu gosto de olhar no espelho e me ver magra. E, depois dos 40, tem que comer metade e correr o dobro. Procuro ter uma vida regrada, mas sou zero neurótica. Quando viajo, como à beça”, disse.

Inclusive, na próxima novela da Globo, Adriane Galisteu estreará com o pé direito e com o bolso cheio. Ele terá salário inicial de R$ 60 mil, bem acima dos atores quando na sua estreia na emissora do Rio.

Galisteu na idade da Loba

No conceito de a maioria das mulheres, fazer 40 anos não é a melhor coisa do mundo. Mas para Adriane Galisteu, definitivamente não é a pior, pelo contrário. A apresentadora que passou dos quarenta garante que não sente o peso da idade e abusa das roupas curtas, decotes nas costas e o conforto do jeans. Afinal de contas, como ela mesma admite, se sente muito bem trajando assim.

“Não é porque tenho mais de quarenta anos que vou ter que cortar o cabelo e usar roupa longa. Quando eu era criança, uma mulher de quarenta anos era uma senhora. Mas eu não sou assim. Enquanto eu puser uma roupa, olhar no espelho e gostar do que estou vendo, eu vou usar tudo que tiver vontade de usar, declara a apresentadora, que é mãe de Vittorio.

“Cada dia eu estou de um jeito. Respeito os meus hormônios. Como toda mulher, tem dias que parece que não tenho roupa, olho no espelho e nada me agrada”, confessa Adriane. “Profissionalmente eu uso o que é tendência, mas na vida pessoal, eu sou mais maloqueira, evito o desconforto. Gosto de camiseta, jeans, vestidão e vestidinho”, comenta.

Carreira

Adriane Galisteu iniciou a sua carreira de modelo aos nove anos, fazendo anúncio do McDonald’s, e quando adolescente, em 1987, participou no conjunto “Meia Soquete”, formado por meninas. Em 1993, Adriane participou, como modelo, do videoclipe da banda de Dance/Latin pop El Simbolo, na canção “No te preocupes más”. Foi uma das músicas mais executadas nas rádios e pistas da Argentina, do Brasil e da Espanha naquele ano.

Adriane posou para a edição brasileira da revista Playboy de agosto de 1995 e, desde então tem seguido carreira na televisão, ganhando espaço como apresentadora, e no mesmo ano lançou o livro “O Caminho das Borboletas”, onde narra o período de seu relacionamento com campeão mundial de Fórmula 1, Ayrton Senna.

Na Rede TV!, em São Paulo, apresentou o Programa Superpop, posteriormente transferindo-se para a Rede Record onde comandou o É Show.