Volume de imóveis comprados por brasileiros na Flórida aumenta mais de 5 vezes nos últimos 10 anos

voltar

OUT/13 – pág. 40

pool

Há anos, tem sido difícil quantificar a quantidade de imóveis comprados por brasileiros no estado da Flórida. Há muitas discrepâncias nas informações. No entanto, finalmente, um estudo feito pela Florida Trend mostra alguns números que não surpreendem os brasileiros que moram aqui e trabalham no mercado imobiliário. Porém, ouvi muitas informações desconexas e achei interessante colocar esses números para que mais pessoas pudessem ter parâmetros e ordem de grandeza.

Todos os números abaixo se referem a estrangeiros “não residentes”. Moradores de outras nacionalidades – que vivem no Estado ou no País – não estão sendo computados.

Segundo o estudo, os compradores de outros países estão divididos nestes principais Estados:

tabela1

 

Com relação à origem dos estrangeiros que compraram na Flórida:

tabela2

 

Segundo a Associação Nacional dos Corretores, seguem abaixo os maiores mercados estrangeiros e as preferências de cada mercado:

tabela3

A análise desses quadros mostra que o mercado comprador estrangeiro é um grande filão da venda de imóveis na Flórida. Em 2012, a Associação reportou que uma em cada cinco casas foi vendida a um estrangeiro no cenário nacional. Na Flórida, são 23% dos negócios de venda de imóveis a estrangeiros. Um pacote enorme. O maior interesse por parte dos compradores está sendo o Sul da Flórida. Cerca de um terço (1/3) de todas as vendas de imóveis na Flórida acontecem na área do sudeste da Flórida, graças à procura por brasileiros, argentinos e venezuelanos. O mercado de Fort Lauderdale fica em segundo com 11.6% das vendas e de Orlando com 8.9%.

grafico1

Comparando aos números de hoje, estima-se que em cada 100 casas vendidas – na área de Orlando – uma seja comprada por brasileiro. O que parece pouco é muito mais do que 1 para cada quase 1000 casas vendidas no começo da década passada para brasileiros.

O número de apartamentos vendidos e a área mostram a grande tendência de investidores pequenos que querem ter um local para férias ou para aluguel. O uso do dinheiro próprio, apesar de inferior a certos países como Canadá, mostra a tradição do brasileiro “fugir” de prestações. O que é seu é seu.

Alguns fatores que chamaram a atenção para os resultados da pesquisa é o ressurgimento das vendas em Miami e Sudeste da Flórida. Depois de um estoque alto de imóveis vazios, o acomodamento da procura fez muitos desses imóveis irem parar nas mãos de investidores.

Para os colegas corretores, esse estudo traz ótimos indicadores, como a informação da preferência dos europeus pelos mercados do Oeste da Flórida (Região de Tampa). Para os brasileiros, investir naquele mercado pode abrir um leque de negócios ainda não explorados, ficando quase todos eles no eixo de Miami-Orlando.

O “descobrimento” dos brasileiros pelos bancos também fez surgir novos bancos para emprestarem dinheiro aos compradores de casas de férias. Quanto mais o tempo passa, eles ficam mais familiarizados com o nosso povo e facilitam mais os empréstimos, pois passam a entender melhor os compradores. Abaixo estão as vendas totais de imóveis para estrangeiros no estado da Flórida em 12 meses até julho de 2012.

tabela4

www.atlanticexpress4.com
antonioromano@gmail.com