Você se qualifica para receber ajuda do governo Obamacare 2015

Você se qualifica para receber ajuda do governo Obamacare 2015

voltar

NOV/14 – pág. 54

monica_seguroNovamente, o período de inscrições abre para muitos renovarem os planos já existentes e para outros terem a oportunidade, pela primeira vez, de ingressar no Sistema de Saúde Americano. As dúvidas são muitas, mas todos querem saber se se qualificam para ajuda de custo e qual o melhor plano a escolher. A seguir, algumas explicações podem auxiliá-lo a entender melhor como o plano funciona.

Quem vai receber assistência para comprar um Plano de Saúde do Governo:

  1. indivíduos que possuem renda de $11,670 a $46,680;
  2. famílias compostas de 2 indivíduos com renda anual de $15,730 a $62,920;
  3. famílias de 4 integrantes com ganho anual de $23,850 a $95,400.

Essas pessoas precisam comprar um plano através do “Marketplace” a fim de obter o subsídio do Governo Federal ou talvez se tornarem elegíveis para o ingresso no “Medicaid”, dependendo do estado em que estão inscritas.

Há um segundo grupo de indivíduos (acima das categorias apresentadas anteriormente) que pode escolher se vai ou não comprar através do “Marketplace”, já que possui renda superior, portanto, não se qualifica para receber o subsídio oferecido pelo governo para família de baixa renda. Para esse grupo, existem duas possibilidades: adquirir um seguro saúde mesmo sem a ajuda do governo no “Marketplace” ou comprar diretamente das seguradoras um plano médico que esteja de acordo com as novas regulamentações da lei atual.

Para aqueles que perderem os prazos e não adquirirem um seguro este ano, a multa será de $325.00 dólares por pessoa e $162.50 por criança (totalizando o máximo familiar de $975.00), ou 2% da renda familiar, sendo aplicada a penalidade que for maior.

Há dois tipos diferentes de assistência financeira dada pelo governo para ajudar os indivíduos:

  • a primeira mais conhecida refere-se ao “Advance Premium TaxCredit”, crédito recebido adiantado pelas pessoas para auxiliar nas mensalidades do seguro saúde. Esse crédito somente é aprovado para indivíduos que se encontram no primeiro grupo mencionado. Entre 100% e 400% dos níveis estimados de pobreza, o crédito é dado para certificar que esses indivíduos não tenham que dispor mais do que uma percentagem de sua renda anual em prestações mensais;
  • há outro subsídio, dado pelo Governo, a alguns indivíduos, conhecido como “CostSharing Subsidies”, direcionado somente àqueles que se encontram entre 100% e 250% do nível de pobreza e tem como objetivo auxiliar o indivíduo nos custos associados ao uso do plano com a “deductible” franquia entre outros.

Alguns estados americanos (Flórida não se encontra entre eles) decidiram apoiar a Lei de Saúde integralmente e aprovaram o “MedicaidExpanded”, que possibilita o ingresso no Plano de Saúde do Governo para indivíduos que se encontram a partir de 139% do Nível Federal de Pobreza – “Federal PovertyLevel”.

Qual o melhor plano a escolher?

Após conseguir a ajuda de custo do Governo, muitas pessoas se deparam com as seguintes dúvidas: “Qual o melhor plano para minha família?” ou “Quais as diferenças entre HMO e PPO?”

Há alguma lista de médicos filiados ao plano que eu devo seguir?

Sim, ambos HMO e PPOvão oferecer uma lista de médicos credenciados na rede. No HMO, o assegurado deve escolher um dos médicos oferecidos pela empresa. O primeiro passo será primeiramente selecionar um médico de família para acompanhá-lo e gerenciar sua saúde, esse médico vai auxiliá-lo a encontrar especialistas dentro da área que necessitada e deve escrever uma carta ao colega especialista, explicando os sintomas, anexando resultados de exames e prescrições utilizadas para evitar que haja repetições no caso. Assim, o especialista verifica o caso mais embasado no que jáfoi feito. No caso do PPO, há a possibilidade de utilizar médicos dentro e fora da rede, no entanto, os custos a serem pagos sempre serão maiores quando utilizar um médico fora darede, bem como o valor dos exames prescritos. Além disso, não existe um médico que o acompanhe, conheça-o, portanto, cada especialista consultado somente avalia o caso dentroda sua especialidade, pois não possui conhecimento do quadro geral em andamento. Muitas vezes, o papel do médico de família é o de evitar procedimentos que deveriam estar descartados.

Em relação ao custo, qual plano oferece o melhor preço?

Como foi dito anteriormente, no caso do PPO, tanto o preço da mensalidade, quanto os custos associados de pagamento de exames e hospital são maiores. No entanto, nãoexiste somente um lado da moeda. Se existem dois sistemas, existem dois perfis de necessidades, portanto, dependendo da sua situação, um ou outro sistema pode se adequar melhor às suas necessidades e, mais importante, muitas vezes, o melhor plano escolhido em um ano não deve ser o mesmo no próximo. Como a vida das pessoas pode ter uma série de alterações no decorrer de um ano, procure um agente e exponha suas preocupações. Esse agente saberá indicar qual o melhor plano para você e sua família naquele ano, seja rede mais ampla de médicos, ou o cuidado de um determinado médico, ou até o quesito custo.

Monica Camargo de Franchi Souza
mcfranchisou@ft.newyorklife.com
407-276-6107