Tudo está indo muito bem

voltar

ABR/14 – pág. 50 e 51

Não há como desprezar os indicadores econômicos da cidade de Orlando

Há anos, sigo os indicadores da região metropolitana de Orlando e tenho visto tempos de altos e baixos, mas parece que nunca os indicadores foram tão favoráveis, demonstrando recuperação e crescimento da nossa região.

Emprego

O número de empregos oferecidos na área de Orlando é cada vez maior. Se comparado com o ano passado, tivemos mais de 30,000 novos empregos, o que representa cerca de 3.1% de aumento no número de empregados, uma taxa acima da média da Flórida (2.6%) e dos Estados Unidos (1.6%).

O desemprego, consequentemente, caiu em valores absolutos e relativos. A região de Orlando chega à taxa de desemprego na casa dos 5.5%, o que é muito bom e aceitável para qualquer economia do mundo.

graf

 

Emprego por tipo de indústria

Esse indicador demonstra como o crescimento do número de novos empregos se dá em cada área de trabalho. Analisando os números de crescimentos mais altos, destacamos o número de empregados na indústria da construção, um setor que esteve bem parado nos últimos anos, mas se recupera com a terceira maior alta, ficando abaixo dos esperados setores de serviços e profissionais liberais e dos trabalhadores na indústria de finanças (grande tendência da área da Central Flórida em trabalho). O turismo, maior empregador da Central Flórida, também mostra crescimento condizente com o aumento da atividade econômica, firmemente seguido pelos setores de saúde e educação, que vão conquistando uma parte importante da distribuição de trabalho.

Propriedades

Na área da Central Flórida, nota-se um valor muito alto na valorização da média das propriedades vendidas. Com um aumento de 20% em relação ao ano passado, esse indicador aponta que aqueles que apostam no setor de imóveis certamente não se arrependerão dos investimentos e ficarão felizes enquanto esse índice estiver crescendo. Nota-se que o número de casas à venda caiu pela falta de oferta no mercado, provocando assim um aumento dos preços. O mercado, que possui uma história de diversidade de compradores, vê crescer o número de permits emitidos pelo poder público para novas construções. Certamente, esse indicador mostrará mais empregos e maior número de propriedades à venda. Nada mal para quem, há alguns anos, estava com um estoque de 11.000 casas para venda.

graf4

Gastos com compras

Esse indicador evidencia o aquecimento no setor de comércio. Como um todo, esse setor é fortemente influenciado pelo aumento do número de empregos, pela redução do desemprego e pela pressão de compra dos nossos patrícios brasileiros, bem como de outras nacionalidades, que encontram um paraíso de consumo na Central Flórida. Os números apresentados pelo departamento de finanças da Flórida são muito fortes. O acréscimo sobre o ano anterior de mais de 16% sinaliza a perspectiva de novos centros de compra e da cadeia de distribuição, com novos galpões, escritórios etc. Também impressiona o valor do que é vendido na nossa região, mais de $50bi por ano: um número impressionante.

graf5

Número de passageiros de avião

O alto número de passageiros alimenta toda a economia da Central Flórida com desempenho praticamente igual ao do ano anterior, mas com um número relativamente espantoso: 32 milhões de passageiros, o mesmo número de passageiros de Guarulhos, mostrando que uma região com somente 2 milhões de habitantes pode ter uma geração de negócios alta.

graf6

Comentário

Estou chamando a atenção para aqueles que são pessimistas e veem a economia americana em crise. Crise é uma palavra que não passa perto da realidade da Central Flórida. Aqueles que vivem aqui percebem no dia a dia esse fenômeno, com o crescente número de empregos, mais carros na rua, mais obras, mais turistas e mais negócios sendo abertos todos os dias.

Para os que pretendem investir na Central Flórida, basta prestar atenção aos números de cada setor. Não podemos falar de negócios sem antes analisarmos esses números e ver as tendências do lugar. Para saber mais sobre cada setor, há um banco de dados muito grande à disposição na cidade de Orlando e no Economic Development Commission (inclusive em português).

www.atlanticexpress4.com
antonioromano@gmail.com