Tradição e superstição do brasileiro na virada do ano

Tradição e superstição do brasileiro na virada do ano

Comer lentilhas, pular sete ondas ou se vestir de branco. O que pensam e aonde estarão os brasileiros na virada do ano? O “Nossa Gente” ouviu a opinião de alguns deles

Edição de dezembro/2017 – pág. 18 e 20

Tradição e superstição do brasileiro na virada do ano

Tudo pronto para a chegada de 2018, mobilizando uma corrente de pensamentos positivos. E para comemorar o início do novo ano, pessoas ao redor do mundo têm uma variedade de superstições e rituais para trazer boa sorte ou deixar os males para trás. A cada ano as pessoas também querem fazer alguma coisa de diferente, seja por fé ou para se sentir bem. Há os que se vestem de branco, buscando boas vibrações do Universo, incluindo neste contexto os supersticiosos – acreditam que na noite de Ano Novo não se deve degustar galinha ou frango, pois ciscam para trás e isso significa atraso na vida.

Afinal, no momento da virada, entre a queima de fogos e abraços, você, leitor do “Nossa Gente”, mantém a tradição para o ano vindouro ou está entre os adeptos às superstições? Há os que pulam sete ondas e fazem pedidos para cada uma delas. Tem o relato de quem levanta a perna esquerda, mantendo-se no chão apenas o pé direito para começar o ano muito positivamente. São inúmeras as crenças e tradições.

Na mesa da ceia no réveillon não pode faltar lentilha, segundo tradição de algumas famílias. A lentilha simboliza a fartura. Desta forma, ela é prato obrigatório na mesa, o que significa que será um ano farto e com muita comida. Nozes, avelãs, castanhas e tâmaras também indicam fartura, portanto, segundo os brasileiros, não podem faltar à mesa.

Já a uva é dotada de significados especiais e simpatias: é o símbolo da boa sorte no ano novo e, por isso, costuma-se comer 12 delas, uma para cada mês. Também traduz a fartura de alimentos e a riqueza, que só acontece se você guardar as sementes da fruta na carteira e no fim do próximo ano soltá-las em água corrente.

Outra tradição é a fruta romã, na virada do ano. Ela simboliza fartura, abundância, riqueza e fertilidade, mas, para que as crenças tenham efeito, espera-se que você guarde as sementes na carteira, assim como a uva.

Outra simbologia pequena, mas que também funciona para algumas pessoas, é tomar uma taça de vinho para atrair positividade e otimismo. Guardar a rolha do champanhe que é estourada na virada, assim como comer verduras, faz com que você mantenha e chame dinheiro.

Como eles vão passar a virada do ano?

Claudio Costa e Familia, Virada do Ano, Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA

 

Claudio Costa, CEO da “Costa Brazil Tours & Travel” e do “Canal Brazil – CBTV”, disse que mantém a tradição de passar a virada do ano vestido com camisa branca ou amarela. “Olha, eu não sou supersticioso, mas passo a virada do ano com roupa nova, usando as cores amarela ou branca. Onde vou estar? Vou ficar em casa com a família, com os amigos. A ideia esse ano é ficar junto da minha família. É um momento muito especial para receber 2018, então vamos estar todos juntos”, reforça o empresário.

Para 2018, “eu desejo a todos os amigos e familiares um ano repleto de felicidade e prosperidade”, determina o empresário. “Que todos tenham um ano de paz porque 2017 foi conturbado, com problemas entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. Desejo a todos saúde, um ano sem guerra, um ano de harmonia”, finaliza Claudio Costa.

Bruno Portigliatti, Virada do Ano, Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA

Segundo o empresário Bruno Portigliatti, Diretor executivo da “Excellence Senior Living” e vice-presidente executivo da “Florida Christian University”, “vou passar a virada do ano debaixo da graça de Deus, ao lado de minha família, buscando a direção de Deus no ano vindouro. Sou grato por tudo o que aconteceu em 2017 e peço oração para que 2018 seja um ano abençoado para todos, e que Deus estenda a sua mão”.

“É importante que todos tenham clareza de metas, colocar no papel onde quer estar daqui a cinco anos e, depois da clareza, tratar da estratégia de como chegar. É importante que tudo seja feito com liderança, crescer como um líder”, reforça. “É fundamental ter planejamento na área profissional e pessoal. E que 2018 seja um ano de conquistas e estratégias”, conclui Bruno Portigliatti.

Renato Orna e Esposa, Virada do Ano, Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA

Já o empresário Renato Orna, da “Ornna Food’s”, diz não ter crenças e que acredita em Deus. “Fui criado na religião católica, mas sou livre de religião. Acredito em Deus”, relata. “Não creio que pular sete ondas ou algo assim vá mudar a sua vida. A vida é um espelho que reflete o que você faz, e, conforme você atua você recebe. É o mesmo que sintonizar uma estação de rádio, é o tipo de música que se ouve” complementa.

Na virada do ano, quando consultado, “vou estar com a minha família. É um momento simbólico e a família traduz isso”, reforça. E na mensagem para 2018 o empresário ressaltou o termo perseverança. “Para o novo ano, é preciso perseverar. A pessoa deve lutar sempre, sem sair dos trilhos, focada na sua meta. Quando temos firmeza de pensamento e acreditamos cem por cento naquilo que perseveramos, vencemos. Nada é impossível”, conclui Renato Orna.

Priscila Triska, Virada do Ano, Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA

A empresária Priscilla Triska, da “Bis Entertainment”, responsável pelos espetáculos de teatro e humor que acontecem em Orlando e Miami, com a presença de renomados artistas brasileiros, ao ser consultada sobre manias e superstições na passagem do ano, disse que não é supersticiosa, entretanto, “gosto de usar algo branco, seguindo as tradições do Brasil. Eu não tenho manias, apenas uso o branco”, enfatiza. Quanto à viagem ao Brasil ou alguma programação em especial na passagem do ano, “fico em Orlando mesmo. Ainda não está definido o local, mas vou ficar por aqui”.

E para o ano de 2018 que está chegando, Priscilla Triska foi objetiva em sua mensagem. “Eu desejo a todos saúde, paz e muito sucesso nos palcos da vida. Estamos preparando muitas atrações para 2018”, finaliza.

Selma Otone e Giovanni, Virada do Ano, Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA

Para o casal de empresários, da “GS Auto Center”, em Orlando, Selma e Giovanni Ottone as comemorações em dezembro são extremamente significativas. “As festas de fim de ano para nós sempre tiveram um significado especial. Celebramos uma grande ceia no dia 24 com a família, nunca esquecendo o verdadeiro significado do Natal, que é o nascimento de Jesus. Para o réveillon, nesse ano decidimos viajar com a família para termos um momento só nosso, já que o ano foi tão corrido”, diz Selma.

“Não costumo usar uma cor específica na virada do ano, mas esse ano escolhi usar a cor dourada como forma de agradecimento pelo ano que tivemos e para trazer bastante sucesso e dólares para todos nós!”, risos.

“Meu desejo para todos os amigos, clientes e familiares é que em 2018 os sonhos mais profundos sejam realizados, que possamos ter força e saúde para ir atrás e conquistar esses sonhos. Muita paz e união, que deixemos para trás qualquer rancor ou mágoa, que possamos perdoar e amar sem medidas. Esses são meus votos para 2018. Feliz Ano Novo a todos! Que as realizações alcançadas este ano sejam apenas sementes plantadas, que serão colhidas com maior sucesso no próximo ano.”

Alex Alemcar e esposa, Virada do Ano, Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA

O CEO do “Camila’s Restaurant”, em Orlando, Alex De Alencar, relata que manteve uma tradição na virada do ano: vestir-se de branco com apenas uma marca de roupa. Ele exerceu essa prática por alguns anos, o que considerava superstição. “Eu quebrei essa superstição e hoje não faço mais isso. Não abro mão da camisa branca, claro, mas pode ser de outras marcas”, admite. Quanto ao local escolhido para a passagem do ano com a família, Alex foi enfático: “Não sei, saio de viagem com a minha família para passar o Natal no Tennessee, mas não decidi sobre o ano novo. Talvez eu fique por lá, ainda não está definido. O que sei é que no dia dois de janeiro volto para o trabalho”, determina.

“Desejo a todos um 2018 de prosperidade, de esperança e de renovação. O ano vindouro será um marco para os brasileiros, ano da virada, depois do período de dificuldades. O nosso povo precisa ter um recomeço”, vibra positivamente o empresário. “O ano de 2018 será harmonioso para todos nós”, finaliza Alex De Alencar.