Samba, suor e alegria no show do Grupo Revelação

Samba, suor e alegria no show do Grupo Revelação

voltar

JUL/2016 – pág. 54

GrupoRevelação-com-Junior-Charamba-do-Camilas

O grande público que esteve no “Camila’s Lounge” dançou e cantou ao som de sucessos de um dos grupos de samba mais importantes do Brasil. E, claro, não faltaram as selfies e os abraços. Confira a entrevista exclusiva com músico Mauro Júnior

Foi um sucesso o show do Grupo Revelação no “Camila’s Lounge”, no último dia 14 de julho, reunindo um bom público que dançou e cantou ao som de sucessos que marcaram a trajetória dos artistas. E, claro, foram muitas selfies, abraços e a oportunidade dos brasileiros, que residem na Flórida, de poder ver, de pertinho, os cantores que levam alegria aos emigrantes em vários países. Com 22 anos de trajetória e milhões de CDs e DVDs vendidos, o grupo de samba é um dos mais importantes do Brasil. Há dez anos o Revelação realiza apresentações nos Estados Unidos, e tornou-se a paixão dos amantes do bom samba. “É maravilhoso estar em contato com a nossa gente, aqui nos Estados Unidos, e proporcionar alegria através de nossa música. O show foi maravilhoso, as pessoas fic aram encantadas e, para nós, uma gratificação especial”, relata o pagodeiro Mauro Júnior.

E após a eletrizante noite de luzes, som e muito samba, em um show memorável – no dia seguinte -, a equipe do “Jornal Nossa Gente” conversou com exclusividade com Mauro Júnior, vocal e banjo do Grupo Revelação. A entrevista aconteceu no “Restaurant Camila’s”, pouco antes do sambista degustar um bom almoço. Os demais componentes do grupo, que estavam no local, atenderam ao pedido dos fãs para tirar selfies e agradecer pelo espetáculo musical, com abraços e beijos.

Jornal Nossa Gente – Foi um show célebre que o Grupo Revelação proporcionou aos brasileiros. Para você, em especial, o que representou essa noite no Camila’s Lounge?
Mauro Júnior – Demais, cara (sorri). Foi lindo poder ver e sentir a alegria dos brasileiros que dançaram o tempo todo. É uma gratificação porque são pessoas nossas, brasileiros que estão fora de casa, mas que não perderam a alegria. Cada sorriso e abraço que recebemos nessa noite foi uma benção, gratificante. A música tem essa característica, romper fronteiras e unir pessoas. Estou muito feliz.

JNG – Este foi o primeiro show do Grupo Revelação em Orlando ou já estiveram aqui outras vezes?
MJ – Há dez anos nós fazemos shows nos Estados Unidos. Dessa vez, cantamos em Newark, depois fomos para Yonkers e teve outra apresentação (tenta se lembrar o nome do local, mas desiste), desculpa, não me lembro no momento, mas todos os shows até agora foram ótimos. Vamos nos apresentar em Pompano Beach e depois voltamos para Newark. Cantar para a comunidade brasileira é sempre uma festa (pequena pausa). Mas é um desafio vir para os Estados Unidos. E sempre que se fala em viagem internacional, fala-se em desafio porque estamos sempre buscando novos horizontes e conquistas. E viver é um desafio constante porque a busca é incessante em cada um de nós, mas como eu disse, é gratificante porque respiramos novos ares, recebemos energias e estamos juntos da nossa gente. Viver é isso, conviver com os desafios.

JNG – O brasileiro é extremamente carinhoso com os artistas que vêm do Brasil. Uma forma de suprir a saudade do país.
MJ – Essa é a décima vez que fazemos shows no país, mas o carinho do público é algo admirável. Impressionante o carinho que recebemos dos brasileiros todas as vezes que chegamos aqui. É uma trajetória de vinte e dois anos do Revelação, proporcionando alegria e muito samba. Agora pouco recebi abraços de pessoas me agradecendo pelo show de ontem. Foi excelente. Os meus filhos e minha esposa vieram comigo e estão presenciando todo esse carinho brasileiro. Já me sinto em casa quando chego aqui, queremos voltar muitas outras vezes.

JNG – Vocês gravaram recentemente, ao vivo, o álbum “O Bom Samba Continua”. No repertório têm músicas de Jorge Aragão, Arlindo Cruz e tantos outros grandes compositores de samba.
MJ – Inclusive, nós mostramos no show músicas do CD que gravamos ao vivo, no Rio. O álbum tem dezoito faixas, com músicas de Frejat e Sombrinha. Tem uma música minha, em parceria com o Leandro, ´Cavalheiro Sonhador´. O CD marca uma nova fase do Revelação.

JNG – Nas viagens internacionais do Grupo Revelação ocorreu algum fato curioso que marcou a trajetória de vocês, seja nos Estados Unidos ou em outro país?
MJ – (pensa antes de responder e depois sorri) Aconteceu um fato muito engraçado e marcante, mas foi no Japão, quando fomos fazer um show lá. Fomos cantar em uma casa de brasileiros, mas na plateia tinha muitos japoneses. Eles cantaram e dançaram as nossas músicas e teve até um garoto, também japonês, que tocou cavaquinho. E quando descemos do palco, fomos cercados pelos japoneses que diziam adorar as nossas músicas, fizeram selfies. Olha (sorri) foi algo muito curioso e que marcou. Tem um garoto americano, o David, que também é nosso fã.

JNG – Gostaria que você deixasse mensagem aos brasileiros que vivem na Flórida, enfim, aos emigrantes de uma forma geral, que residem nos EUA.
MJ – Peço a todos os brasileiros que não percam a esperança do Brasil. Lá é a nossa casa e não podemos desistir. Sei que o Brasil atravessa um momento muito difícil, na política e na economia, mas não podemos desistir (fala com emoção). Todos que estão aqui vieram em busca de uma vida melhor, para os seus filhos, isso é louvável. Eu não acredito que vamos ver um Brasil melhor, mas os nossos filhos vão poder ver, acredito nisso. A todos vocês, emigrantes brasileiros, o meu muito obrigado em nome de todos os integrantes do Revelação. Beijo a todos.

Serviço

Grupo revelação

Integrantes – Davi (Vocal); Mauro Júnior (Banjo); Rogerinho, (Tantan); Sérgio Rufino (Pandeiro) e Beto Lima (Violão).


WaltherAlvarenga

Walther Alvarenga