Quando o problema é a solução

voltar

AGO/13 – pág. 35

Preocupada-Mulher-Roeando-as-UnhasVocê gosta de ter problemas? Se fizéssemos esta pergunta a muitas pessoas, é bem provável que quase a totalidade responderia que prefere evita-los. Isso porque a nossa mente já gravou essa palavra como negativa. Daí, quando a ouvimos ficamos na defensiva, nos preocupamos e sofremos. No entanto, os problemas não são sempre ruins, como pode parecer a um leitor menos atento.

Quase todos nós frequentemente lidamos com pessoas que se queixam de seus problemas. Para essas pessoas, a vida parece amarga e sem sentido. Porém, se diante dos problemas a pessoa, ao invés de entrar em pânico, se perguntasse: “qual é o aprendizado que eles me proporcionarão?” Provavelmente, dariam outros sentidos a eles. Por exemplo, se você não tivesse problemas no trabalho, provavelmente não ocuparia o cargo que ocupa, e nem receberia a remuneração que recebe, pois aqueles que ganham mais, são justamente os que conseguem solucionar problemas mais complexos.

Portanto, em muitas ocasiões, devemos ser gratos pelas adversidades. As vezes, os problemas ou desafios que enfrentamos nos forçam a crescer e estarmos melhores preparados para viver dias melhores. Por exemplo, o velocista que treina nas areias das praias, é mais exigido fisicamente, mas quando está competindo em piso firme, costuma ser bem recompensado. Da mesma forma, que o maratonista que treina em subidas íngremes, está mais propenso a desenvolver a força física e mental para colecionar medalhas.

O que não faltam são bons exemplos neste sentido. O que você imagina que acontece com o aluno que é reprovado por duas vezes e se recusa a desistir? As chances dele dar a volta por cima, dominar o assunto e servir de bom exemplo para outros, serão enormes.

Imagine ainda o caso de Thomas Edison, que descobriu a lâmpada depois de quase 2.000 tentativas. Isso significa dizer que ele enfrentou quase dois mil problemas, antes de encontrar a solução. A lâmpada e a maioria das invenções não existiriam, não fossem os obstáculos.

Além disso, quanto maior forem os problemas, maiores serão as recompensas. Isso não quer dizer que tenhamos que sair por ai afora colecionando problemas, mas devemos sim, encara-los com naturalidade sabedoria e uma forte crença de que eles estão ali para nos tornar seres melhores, e não ao contrário.

Então, quando você estiver diante de grandes encrencas, pense nos exemplos que acaba de ler, e se ainda assim tiver muita dificuldade para superar os momentos críticos (problemas), você deve sorrir e dizer: “aqui está a minha chance de crescer.”

Finalmente, lembre-se de que o problema em si, quase nunca é o problema. O problema é a forma como o encaramos. Portanto, as adversidades não nos impedem de sermos felizes, mas a forma como reagimos a elas, sim.

Evaldo Costa
Escritor, conferencista e
Diretor do Instituto das
Concessionárias do Brasil
evaldocosta@evaldocosta.com