Projetos que afetarão a vida dos moradores e dos turistas

voltar

MAR/14 – pág. 51

É impossível resistir à tentação de falar sobre os quatro projetos de transporte que estão “no forno” para beneficiar a nossa comunidade e a vida dos turistas e visitantes

mapa_orlando3Esse mega “upgrade” que levará o turista do aeroporto ao Convention Center vai dinamizar muito a vida dos visitantes e daqueles que participam das convenções. Nessa rota, inclui-se uma parada no Sunrail, na International Dr., e, finalmente, no centro de convenções. Essa rota está em fase final de licitação e deve ter novidades nos próximos dias. Aparentemente, há outras opções sendo oferecidas, mas o Maglev deve prevalecer. A outra rota, que vai até a Disney passando pelo Medical City e Gaylord, será objeto de mais estudos.

2. Sunrail
Embora tenha características de projeto muito mais para o público local, esse novo sistema de transporte deve beneficiar turistas que não querem e não podem alugar carro, principalmente orientais e ingleses, acostumados a dirigir do lado esquerdo das vias. Para eles, é tão difícil quanto para nós quando precisamos dirigir nas ruas deles. O Sunrail é complementado pelo Orange Blossom Express, que vai alimentar a rota até Eustis. Esse último ainda não tem data para começar a operar, mas o Sunrail tem previsão de inauguração para este ano e é comum ver algumas das novas locomotivas circularem pelos trilhos da cidade. O Sunrail estará oferecendo nos dias 15-18 e 21-25 transporte grátis para a comunidade. A previsão de inauguração comercial do serviço é dia 1 de maio.

3. All Aboard Florida
Esse excitante e esperado projeto ligará a cidade com Miami em tempo recorde. Será grande fonte de transporte de turistas e também de moradores, que passam a se beneficiar de um transporte que facilita e barateia a vida dos que usam as estradas. A ligação com Tampa está prevista, mas não deverá ser feita nessa primeira fase.

Acredito que quem está lendo esse artigo perguntará o que esse tipo de informações tem a ver com artigos que falam de negócios e de real “estate comercial”? A minha visão é que há muito para se aproveitar desses sistemas para investir, procurar trabalho ou negócios. Esses projetos são todos na casa dos bilhões de dólares e têm como objetivo colateral fomentar a economia.

Assim como todos os projetos na Flórida, há uma reserva de negócios para as minorias, sejam elas para negócios de propriedade de negros, mulheres ou estrangeiros. Há “muito” a ser realizado por pequenos empresários brasileiros que podem se qualificar como “minorities” e prestar serviços ou fornecer bens para esses projetos. Basta pesquisar o que e onde estão sendo contratados ou comprados serviços para ter como acessar esses locais.

Ainda, na área de negócios, se for se estabelecer em algum novo local ou abrir um negócio de necessidade de alto fluxo de pessoas, procure algo em volta das estações ou dos pontos de troca de serviços. Aqueles que investem ou pretendem investir em transporte devem levar em conta que essa nova matriz de transporte mudará muito o uso dos serviços de ônibus, táxis e vans. Vale a pena ficar atento e descobrir outros meios de utilizar suas frotas, seja alimentando o sistema por locais não atingidos pelo serviço ou pela suplementação desses serviços, normalmente contratados pelo próprio operador dessas redes ferroviárias.

Obviamente que, para o setor de imóveis – tanto comercial quanto residencial, o investidor deve considerar em muito esses empreendimentos. Especulativamente falando, esse momento é o de procurar imóveis perto desses pontos para futuro desenvolvimento ou para revenda, almejando lucros. Identificar onde será uma estação e comprar imóveis ao redor para renovar também pode gerar lucros.

www.atlanticexpress4.com
antonioromano@gmail.com