Preparando para o inverno: aquecimento de ar

Preparando para o inverno: aquecimento de ar

voltar

NOV/2016 – pág. 33

 

Como-funciona-un-termostato

Os equipamentos de aquecimento/ares-condicionados antigos (mais de 15 anos) são, na grande maioria, menos eficientes do que os atuais. Normalmente, a eficiência é medida em SEER “Seasonal Energy Efficiency Ratio” e EER “Energy Efficiency Ratio”, quanto maior o valor, maior a eficiência. Atualmente, os equipamentos comercializados nos EUA não podem ter um SEER menor que 13. Há 15 anos, o normal era comercializar equipamentos com – no máximo – SEER 10.
Outro fator muito importante é o tipo do equipamento em relação ao tamanho do ambiente a ser aquecido ou condicionado. O maior erro está em “oversizing” o equipamento, ou seja, instalar um sistema maior do que o necessário. Isso não somente faz com que o equipamento custe mais caro, mas também força mais na sua operação, pois trabalha ineficiente tendo como consequência quebrar mais e custar mais para operar. Sugiro que se contrate um profissional que utilizará o “Residential Load Calculation”, que determina exatamente o tamanho do equipamento a ser utilizado ao invés de usar a regra “rules of thumb”, uma estimativa que arbitra o tipo de máquina pelo tamanho do ambiente onde será instalado o condicionamento. O profissional usará vários critérios para determinar o tipo de equipamento, tais como o fator insulation das paredes e sótão/attic (isolamento térmico), tipos de janelas (eficiência que elas têm), altura do pé-direito da casa, quantidade e idade dos ocupantes da casa, condições dos dutos de ar, nível de infiltração de ar, tipo de iluminação e eletrodomésticos (eficiência das lâmpadas e equipamentos), entre outros fatores considerados.

Termostato programado

Você sabia que esta é uma das mais simples formas de economizar energia? A média de 57% do gasto em consumo de energia em casa é atribuído ao aquecimento e ao esfriamento de ar. Pode-se economizar quase 10% na conta de energia usando um termostato programado, a economia será muito significante se resolver trocar o seu sistema antigo (de pelo menos 10 anos – compressor e air handler) por um mais novo com eficiência maior. Colocando um sistema de 20 SEER, dependendo da qualificação do equipamento, poder-se-á aplicar para o crédito de taxa de imposto de renda oferecido pelo governo. A economia de energia a longo prazo certamente compensará o investimento inicial da troca do equipamento e uma revisão no isolamento térmico da casa. Normalmente, se o equipamento é muito antigo, o custo poderá ser compensado entre 2 e 3 anos com a economia de energia.

tabela

Manutenção

  • Pode-se contratar um profissional para fazer a seguinte inspeção no sistema de ar:
  • Checar a programação do termostato;
  • Verificar todas as conexões elétricas;
  • Medir as voltagens e correntes nos motores;
  • Lubrificar as partes móveis;
  • Inspeção da tubulação do air handler (condensador);
  • Checar os controles do sistema;
  • Limpar e ajustar os componentes do blower;
  • Inspecionar, limpar ou trocar o filtro de ar;
  • Checar todas as conexões e pressão do gás ou óleo;
  • Limpar os coils de dentro (air handler) e fora (compressor);
  • Checar o Freon/gás nos ares-condicionados.

Lino Cervino
Engenheiro Civil no Brasil e State 
Certified General Contractor nos EUA.
www.focusbulders.net
linocervino@nossagente.net