Outubro: Mês da Luta Contra o Câncer de Mama

Outubro: Mês da Luta Contra o Câncer de Mama

O Mês Internacional de Conscientização sobre o Câncer de Mama é celebrado em outubro e tem como principal objetivo informar a população sobre o Câncer de Mama, uma doença que atinge cerca de 49 mil mulheres brasileiras por ano. Mais ou menos uma entre oito mulheres desenvolvem câncer de mama. Mesmo com o recente progresso de descoberta precoce e tratamentos aperfeiçoados, o câncer de mama é terceira maior causa de morte para mulheres nos E.U.A. Vale ressaltar que o Câncer de Mama também atinge os homens, no entanto, em quantidade muito menor.

O que é o Câncer de Mama?

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de mama é o tumor maligno mais comum entre as mulheres e acaba levando muitas delas à morte. É importante dizer que este tipo de câncer ocorre com maior incidência após os 35 anos, no entanto, existem diversos casos de câncer de mama em pessoas mais jovens.

Vale lembrar que nem todo tumor na mama é maligno, ou seja, grande parte dos nódulos identificados nos seios são benignos. Sendo assim, como identificá-los?

Para que seja possível identificar se os nódulos são malignos ou benignos, é preciso, primeiramente, realizar exames de mamografia. Caso o câncer seja  detectado, é importante iniciar o tratamento ainda na fase inicial da doença. Uma vez que nesse estado (nódulo menor que 1cm), as chances de cura chegam a 95%.

É importante lembrar que dificilmente os tumores pequenos são detectados por toque. Isso prova a importânica da realização de ao menos uma mamografia por ano, à partir dos 40 anos de idade.

Quais as causas do Câncer de Mama?

Qualquer que seja o tipo de câncer, não existe apenas uma única causa. Normalmente, são diversos fatores de risco juntos que provocam este tipo de doença.

Deve-se estar atenta ao histórico familiar no que diz respeito ao câncer de mama. Neste contexto, são mais vulneráveis aquelas mulheres com parentes de primeiro grau que tiveram a doença antes dos 50 anos.

Outros fatores de risco são o aumento da idade, a menstruação precoce, a menopausa tardia, a primeira gravidez após os 30 anos e o fato de nunca ter engravidado.

Além desses fatores, existem outros como, por exemplo, o estilo de vida que a pessoa leva, o excesso de peso e a ingestão regular de álcool.

Dessa forma, com uma vida mais saudável, a chance de uma pessoa desenvolver a doença diminui consideravelmente.

Portanto, não deixe de realizar o exame de mamografia todo ano. A prevenção ainda é o melhor remédio…