O pinheiro de Natal

O pinheiro de Natal

voltar

DEZ/15 – pág. 60

f_218838Quer a gente queira ou não, esta época que precede o Natal é especial, os enfeites tomam conta das ruas e parece que o brilho das luzinhas produz em nossa mente um efeito meio mágico. As pessoas ficam mais alegres, mais sorridentes e até mais solidárias. E, falando em luzes de Natal, lembramos dos pinheiros, a árvore símbolo do Natal, que é hoje nosso personagem de destaque.

Há muito tempo (cerca de dois mil anos), na noite de Natal, havia três árvores junto ao presépio: uma tamareira, uma oliveira e um pinheiro. Ao verem o Menino Jesus nascer, as três quiseram oferecer-lhe um presente. A oliveira foi a primeira a oferecer, dando ao Menino Jesus as suas azeitonas. A tamareira, logo a seguir, presenteou-o com suas doces tâmaras. Mas o pinheiro, como não tinha nada para oferecer ao Menino Jesus, ficou muito infeliz. As estrelas do céu, vendo a tristeza do pinheiro, decidiram descer e pousar sobre os seus galhos, iluminando e enfeitando-o. Quando isso aconteceu, o Menino Jesus olhou para o pinheiro, levantou os braços e sorriu! Reza a lenda que foi assim que o pinheiro – sempre enfeitado com luzes – foi eleito a árvore típica de Natal.

Contem esta historinha para seus filhos, netos ou sobrinhos pequenos, eles adorarão saber que o pinheiro enfeitado fez o Menino Jesus sorrir.

Um Natal de Paz e Amor a todos e que o Ano Novo seja um ano de acertos e realizações!


Madu Caetano