O ano está acabando. E agora?

O ano está acabando. E agora?

Edição de dezembro/2018 – p. 22

Com startups e empresas em processo de crescimento, consolidação e amadurecimento, as coisas no dia a dia acontecem rapidamente. Não só pelo fato de que estas empresas ainda estão buscando entender o melhor modelo de negócio testando premissas, produtos e serviços, como o mercado em geral e seus consumidores, também mudam em ritmo acelerado, ano após ano, comportamentos, necessidades e desejos. Ser sócio (ou dono) de um negócio é descobrir que altos e baixos, acontecem frequentemente e podem ser muito intensos ao longo dos meses, sendo fácil esquecer a perspectiva de como o ano começou visto a expectativa de como ele vai terminar. Mas nada melhor do que esta época do ano para entender o que deu certo, o que deu errado e o que fazer para que o ano que está próximo de se iniciar, seja melhor do que o ano que está se encerrando.

Agora que dezembro chegou, para aqueles que são empreendedores ou executivos de uma empresa, é hora de análises e avaliações de como foi o ano que passou (apesar que o ano fiscal ainda não terminou, como nos Estados Unidos), e quais são as expectativas para o próximo que se inicia. Quando as coisas não estão indo tão bem ou aquém do que fora planejado, sempre que um ano está para terminar, olhamos para o passado e perguntamos a nós mesmos: o que poderia ter sido feito diferente?

Bom, para respondermos a está pergunta, precisamos estabelecer uma base de comparação. Primeiramente precisamos relembrar e fazer uma reflexão e análise do que achávamos no ano anterior, sobre o que seria o ano seguinte em termos de mercado, concorrência, oportunidades, desafios, comportamento e consumo, e comparar com a realidade dos fatos ao longo do ano.

Para ser mais assertivo, algumas perguntas básicas precisam ser feitas de modo a iniciar e estabelecer a base de comparação, tais como: O mercado mudou ou se comportou como esperado? O que fizeram meus concorrentes neste período? Lançaram novos produtos e serviços? Quais foram as novas demandas e necessidades dos meus clientes? As oportunidades de mercado se concretizaram? Surgiram novas tecnologias no mercado em que atuo? Surgiram novos desafios, produtos ou concorrentes no caminho?

Perguntas como estas precisam ser feitas frequentemente por quem tem um negócio (ou trabalha nele), de modo a monitorar o mercado. Muitos empreendedores e executivos fazem seus planejamentos sem se dedicar realmente ao que é importante: Qualidade das informações levantadas com análise bem-feita das mesmas.

Para tanto, se o levantamento das respostas não for bem feito, bem como, as informações não forem bem entendidas, o que aconteceu realmente de diferente entre o que fora previsto e o que de fato aconteceu, não será confiável e estará comprometido, não sendo possível planejar ações sustentáveis e eficazes para serem implementadas no futuro. Será como construir um castelo de cartas onde no primeiro tremor, tudo desaba.

Ok, mas após responder a estas e outras questões pertinentes a empresa e ao mercado, a principal pergunta que efetivamente importa e precisa ser respondida na sequência, será: Como minha empresa e principalmente eu e meu time reagimos a tudo isto?

Não existe ideia ou negócio de sucesso, por melhor e mais promissor que seja, sem uma equipe de ponta para se engajar, trabalhar e principalmente executar com eficiência e eficácia, o que precisa ser realmente feito para que a empresa decole e se estabeleça. Ter um time coeso, bem informado e treinado, afinado com os valores, missão e cultura da empresa, mas principalmente, que este time seja eficiente na execução do que precisa ser feito; pode ser a diferença entre sucesso do fracasso, ter lucro em vez de prejuízo, realizar mais com menos dinheiro, fazer a empresa crescer mais rápido, ou melhor de tudo, prosperar em vez de quebrar.

Pessoas erradas em posições erradas, tomam decisões erradas! Empresas de sucesso, sejam elas startups, pequenas, médias ou grandes, investem pesado em achar as pessoas certas, em treinamentos, tecnologias e informações de qualidade para seus times e colaboradores. Ninguém consegue levar sozinho uma empresa “nas costas” e ainda ser bem-sucedido.

Empresas de sucesso tem times de sucesso! São eles os responsáveis por tirar um planejamento ou ideia do papel e fazer a diferença na hora certa, e mais, times de sucesso executam e conseguem corrigir rotas e replanejar muito rapidamente, reagindo as mudanças constantes do mercado e dos consumidores. Só assim para estar a frente da concorrência e em sintonia com seus clientes.

Feliz Natal e que 2018 seja um ano de muitas conquistas e felicidades!