Nunca é longe para ganhar dinheiro

voltar

SET/13 – pág. 56

business-for-sale (1)Acostumado a correr atrás de bons negócios, o investidor americano costuma residir onde o negócio está. Na cultura brasileira, porém, ocorre o contrário. O investidor vai buscar um negócio perto de sua casa. Parece “igual”, mas existe muita diferenca. Estando disponível para se deslocar para qualquer lugar, o investidor tem chances de acertar melhor a compra de uma empresa ou o estabelecimento de um negócio.

Como o país tem uma característica muito semelhante quanto à proteção aos investidores, não há muito estresse por parte do investidor quando tem que mudar de cidade ou de estado. A maioria das leis comerciais é federal e protege muito bem a atividade comercial. O aspecto trabalhista é muito semelhante. Nas áreas relacionadas aos trabalhos de construção, elas são mais específicas e mudam um pouco de local para local.

Estive trabalhando para uma franqueadora de consultórios dentários que queria estabelecer-se na Flórida e que vinha do Texas. O proprietário, de origem alemã, ficou muito reticente em abrir novas filiais fora do seu estado, porque teve medo quanto às transferências de dentistas e profissionais da área dentária. Isso realmente tem sentido, mas, como em qualquer outra atividade acadêmica, há muita cooperação nos estados para validar diplomas e pequenos ajustes para praticar a profissão em diferentes estados.

Os bons negócios – quando aparecem – devem ser estudados independentemente da localização. Uma empresa de lâmpadas sequenciais de LED, em Orlando, pode muito bem ir para a Califórnia e vice-versa.

O caso do imóvel da empresa

Muitas vezes, a compra de uma empresa ou de um negócio tem o imóvel incluso no preço. Eu aconselho a nunca se deixar levar pela compra da empresa com o imóvel. O nosso conceito de que você tem que ser dono do imóvel onde tem seu negócio é, muitas vezes, equivocado nos Estados Unidos.

Nos grandes negócios, como redes de restaurantes, supermercados e muitas outras empresas públicas ou privadas que pertencem a fundos, há um motivo técnico que é a capacidade de endividamento da empresa em relação ao seu estoque, faturamento e lucro. Essas empresas “superendividadas”, e que trabalham no limite do que o mercado aceita da relação entre o que devem e o que lucram, jamais comprariam um imóvel porque ele prejudica essa relação. Isso explica por que algumas empresas de grande porte têm uma companhia paralela que faz negócios imobiliários, tais como a compra de terrenos e o aluguel para a sua rede.

Nos casos de pequenos negócios, a única vantagem de ter imóvel próprio é o de poder ter acesso a uma série de financiamentos, facilmente aprovados quando o imóvel está incluso.

Essa falsa sensação de estar levando vantagem – comprando o imóvel junto com a empresa – é derrubada no instante da venda ou expansão do negócio, o que se explica: se você for inquilino, pode desocupar e levar o negócio para onde quiser; no entanto, se for dono do imóvel, tem que ter um comprador para o negócio e para o imóvel ao mesmo tempo.

Estou abrangendo esses aspectos para tentar mostrar a importância de buscar o melhor uso de seu dinheiro, comprando negócios rentáveis, sem imobilizá-lo em algo que gere muito pouco retorno, como o imóvel.

Logística

Outra estratégia em comprar fora do domicílio é a logística do negócio ou da empresa. A distribuição na América é feita basicamente por duas empresas – FEDEX e UPS – ambas têm seu depósito central no centro do país, o que significa custo muito menor de entrega por todo o país e no mundo se o seu centro de distribuição estiver perto deles nos estados da região central do país. Conheço casos de depósitos da Flórida que pagam até $200 mil por ano a mais em despesas de distribuição se comparadas aos estabelecidos em Kansas ou Memphis.

Estações climáticas

Outro fator que pode ser determinante, bem como influenciar um negócio a ser mais lucrativo, é o clima. No norte do país, por exemplo, o clima é bem definido. Flórida, Texas e Califórnia são muito quentes.

Mão de obra especializada

O país foi construído com determinados focos de desenvolvimento que atraíram, aos poucos, profissionais para certas zonas e especialização naquele setor depois. Detroit, para indústria automobilística; Vale do Silício, para alta tecnologia; Michigan, para leite e derivados, e assim por diante. O empregado de alto nível tende a mudar para onde a empresa vai, porém, empregados menos qualificados sofrem com segundo emprego ou esposa trabalhando, tornando difícil a mudança para a nova localização da empresa. Por isso, buscar uma empresa que dá lucros e profissionalizar uma gerência são caminhos mais tranquilos para dar continuidade e lucro do que mudar simplesmente.

Atividade

Se você pretende estar em um negócio com uma atividade que você domina e tem experiência, os dividendos pagarão o custo financeiro e pessoal de comprar fora de sua área. Um comprador que procura uma empresa de aluguel e venda de carros, e compra no Colorado, encontrará uma empresa à venda que lhe dará em 6 meses o lucro de um ano em outros centros.

Atividade na qual o investidor já tem know-how – uma marina, por exemplo, que obviamente deve ficar perto da água – faz com que o comprador de negócio busque oportunidades por toda a costa e ainda nos lagos e Golfo. São milhares de quilômetros onde a oportunidade poderá surgir e você deverá ir até ela.

www.atlanticexpress.com
antonioromano@gmail.com