Mestre em restauração ganha notoriedade nos EUA

Mestre em restauração ganha notoriedade nos EUA

voltar

DEZ/2016 – pág. 14

Thiago Casal de Rey começou no Brasil recuperando carros antigos e hoje coleciona importantes títulos conquistados em feiras e concursos que reúnem renomados profissionais do mercado americano

image1

O antigomobilismo é a preservação e a restauração de veículos antigos, uma prática que descreve uma atividade crescente nos Estados Unidos, que tem como meta a salvação de raridades, não importando a sua configuração. Thiago Casal de Rey começou no Brasil recuperando carros antigos, incentivado pelo pai – Fernando Casal de Rey -, que o ensinou todos os mecanismos para conservar marcas automotivas que fazem parte da história cultural. O inesquecível “rabo de peixe”, utilizado pelas estrelas de Hollywood na década de cinquenta, além do Mustang, do Corvette e da Ferrari, incluindo o lendário Ford Thunderbird, entre outras máquinas, que enchem os olhos dos colecionadores quando restauradas. O sucesso das exposições de carros antigos no país mobiliza um bom público.

Ganhador do prêmio “Celebration Exotic Festival” – Feira de Carros Exóticos -, em abril deste ano, pela restauração de uma Ferrari; também premiado em 2016 pelo “All British Car Days”, um concurso de carros ingleses, Thiago Casal de Rey conquistou respeitabilidade pela qualidade e detalhamento de seu trabalho. “A restauração requer sensibilidade e técnica. E isso eu aprendi desde menino com o meu pai e com meu irmão, que restauravam carros por robe. É preciso ter carinho com as peças na restauração. Vejo o carro por peças e não como um todo. O olho fica clínico e no toque do carro dá para identificar quando algo não está bem. E com o passar dos anos você adquire conhecimento. A restauração é obra de artista, mas você tem que gostar do que faz, além do talento necessário”, ressalta Thiago.

image8

Quanto ao tempo médio para uma restauração, explicou Thiago que depende da década de fabricação do veículo. “Um carro da década de cinquenta, por exemplo, com três mil peças, leva um ano e dois meses para ser restaurado. Já os carros da década de sessenta, que têm uma técnica mais evoluída, com mil e quinhentas peças, a restauração leva até oito meses. Com o passar dos anos muda a engenharia do veículo, adquirindo tecnologia. Hoje, inclusive, os carros têm uma tecnologia mais avançada, com encaixes que substituem algumas peças. E um carro com essa tecnologia mais avançada leva seis meses para ser restaurado. Os parafusos foram trocados por encaixes de plásticos, com maior capacidade de impacto”, reforça.

“O carro acompanha a evolução da história do mundo. Inclusive, com o pós-guerra, os países que venceram fabricaram carros mais luxuosos. A Alemanha, antes da guerra, produzia carros luxuosos, mas no pós-guerra o país ficou pobre e os carros produzidos não eram luxuosos”, lembra Thiago. “Os Estados Unidos, no pós-guerra, produziram carrões que inclusive eram mostrados pelos atores em Hollywood. A Inglaterra produziu o Jaguar e o Rolls Royce. Foi uma fase fantástica”, ressalta.

image2

Indagado sobre o melhor carro para ser restaurado, de acordo com a sua experiência, enfatizou Thiago que a sua preferência é pela Ferrari. “Eu particularmente gosto da Ferrari, pois desde criança tive essa experiência, sem contar que é um carrão maravilhoso, que causa uma ótima sensação e adrenalina sobe quando você o dirige. Gosto também do Lamborghini que também é um excelente carro italiano, e do Corvette que é muito estiloso e tem uma tecnologia muito avançada. Sem dúvida um carro top”, comenta. “No momento estou restaurando uma Ferrari- 348. Ela foi desmontada por inteiro e tudo vem sendo renovado. Tem sido um ótimo trabalho e o resultado será maravilhoso”.

Paixão pelos Estados Unidos

Natural da cidade de São Paulo, Thiago Casal de Rey é formado em Administração de Empresas e reside em Orlando há um ano e meio. Ele ressalta o apoio que recebe de Patrick Dupuis, que é o seu sponsor. “O Patrick é uma pessoa maravilhosa, que tem me ajudado muito nos Estados Unidos. Ele é um mestre em restauração, muito respeitado na área de restauração”.

Conta Thiago que o seu contato com os Estados Unidos ocorreu quando trabalhava na empresa do seu pai, em São Paulo, que fabricava vidros e vendia para os Estados Unidos. “Depois eu migrei para o mercado de carros, abri a minha empresa, em 2008, e durante sete anos vinha aos Estados Unidos para comprar carros e revender no Brasil. Nessa fase eu restaurava carros de amigos, da família e o mercado foi se abrindo, cresceu e ganhou corpo. Nas minhas viagens fiz amizades com restauradores de carros antigos nos Estados Unidos e foquei o meu trabalho nessa área”, relata.

image4

“Foi quando decidi vir morar nos Estados Unidos, em 2015, porque aqui o mercado é gigante e as possibilidades na minha área de trabalho são vantajosas. E através do meu trabalho com a restauração de carros tirei o meu visto. Hoje restauro carros no país, tenho contato com importantes restauradores e estou satisfeito com os resultados. Os eventos de exposição de carros antigos acontecem com frequência na Flórida, normalmente na época em que a temperatura está baixa, porque verão é muito quente e isso não é bom para os veículos. O pessoal da Califórnia tem vindo muito para cá, trazendo carros raríssimos e aproveitam para curtir as belezas da cidade”, finaliza.

Serviço:

www.reyclassiccars.com

786-210-3706


WaltherAlvarenga

Walther Alvarenga