“Leu Gardens”, o paraíso verde em Downtown

“Leu Gardens”, o paraíso verde em Downtown

voltar

JUN/2015 – pág. 42 e 44

A equipe do “Nossa Gente” mostra com exclusividade locais pouco divulgados, fora da rota de parques e atrativos convencionais, para que você leitor desfrute de passeios fantásticos, os chamados “lugares secretos”. Preparamos uma série de opções que irá incrementar seus dias de lazer com a família e amigos

DSC_1661

Se na cidade de Orlando existem os famosos parques temáticos – o complexo da Disney World-, que atrai turistas de várias partes do mundo, há neste contexto turístico outras opções imprescindíveis, poucos visitadas, mas que oferecem atrativos importantes para quem gosta de descobrir lugares interessantes. Passeios especiais estão disponíveis à todos os gostos, ressaltando jardins paisagísticos, lagos sinuosos, cercado por plantas e árvores de espécie raras, enfim, os chamados “lugares secretos”, pouco divulgados entre brasileiros, e que o “Jornal Nossa Gente” preparou com exclusividade para você leitor. A nossa equipe não mediu esforços para percorrer essa rota mágica, registrando todos os detalhes para que você descubra Orlando. E a partir desta edição, dicas imperdíveis, iniciando-se com o “Leu Gardens”, o paraíso verde situado em Downtown, onde você passa horas agradáveis em contato com a natureza. Um oásis de 50 acres – 200.000 metros quadrados, com amplos jardins, plantas raríssimas, trazidas de vários continentes, pomares e museu. O legado botânico deixado pelo casal Harry P. Leu, hoje está sob os cuidados da Fundação “Leu House Museum”.

DSC_1663

Situado em área verde, cercada por árvores, plantas raríssimas, flores e lagos o “Leu Gardens” retrata a história do casal Harry P. Leu, que em 1936 adquiriu Leu House e 40 acres (160.000 m 2 de terra), plantando flores e folhagens exóticas que trouxeram de suas viagens ao redor do mundo. Ali há uma concentração de espécies vegetativas pouco conhecidas, mas de rara beleza. Impossível não se encantar com o lugar. No “Leu Gardens”, as flores e plantas são identificadas – todas têm plaquetas com os respectivos nomes e espécies -, permitindo ao visitante conhecer espécies preciosas de vegetação, incluindo variedade de camélias, bromélias, gardênias, e folhagens, divididas em vários jardins, cercados por obras de arte. Em meio a esse cenário cinematográfico, o famoso cavalo rosa, pontes de madeiras e o relógio floral, doado pelo Kiwanis Club de Orlando, localizado no lado extremo oeste dos Jardins, importado da Escócia. Prepare a sua máquina fotográfica ou filmadora para registrar a sua passagem pelo local. Vale ressaltar que em 1961, o complexo “Leu Gardens” , foi doado para a cidade de Orlando, transformando-se em importante museu de visitação, sob os cuidados da Fundação “Leu House Museum”.

DSC_1666

Uma dica importante: quando você visitar os famosos jardins, seja na companhia de familiares, amigos ou demais convidados, esteja atento às belezas raras das plantas, às vezes quase que imperceptíveis em meio à multiplicidade vegetativa. Espécies preciosas que reluzem sob a ótica do olhar metódico. Fotografe e não perca a oportunidade única de reverenciar o que há de mais belo na natureza. E não se surpreenda caso veja jacarés se deliciando sob a luz do sol. É comum por lá. Outro detalhe: use sapatos confortáveis e não tenha pressa, pois é necessário dispor de tempo, fôlego e espírito de aventura para percorrer os glamorosos jardins.

DSC_1709

No “Arid Garden” existe variedade de plantas que são tolerantes à seca. Muitas delas vêm de regiões desérticas ou áreas que são sazonalmente seca. Alguns tipos de plantas encontradas incluem acácias, agaves, aloés, bromélias, cactos, árvores floridas, palmas, suculentas e mandiocas. O “Butterfly Garden”, por exemplo, contém muitos anuários, perenes, arbustos e árvores que atraem borboletas e mariposas. Algumas das plantas são plantas de néctar; outras são plantas de larvas que se alimentam de larvas. Além disso, algumas destas plantas também atraem beija-flores. Samambaias são plantas antigas que se reproduzem por esporos. A maioria são de baixo crescimento, embora algumas sejam de árvore e podem crescer mais de três metros de altura. A maioria das plantas prefere um local sombreado. Samambaias de variados estilos são encontradas ao longo dos Jardins.

DSC_1678

O Jardim das Rosas é um ponto de parada quase que obrigatória para os amantes da flor que mais encanta o planeta. Um jardim bem cuidado – como os demais-, mas com característica muito especial: a senhora Mary Jane Leu, que viveu durante 25 anos no “Leus Gardens”, amava rosas e diariamente visitava o local. Ela colocou as primeiras rosas à beira do lago em 1944, portanto, o pequeno jardim de rosas foi desenvolvido e atualmente tem mais de 215 variedades e 650 rosas estão neste jardim. Todas são adequadas para as condições de crescimento da Flórida Central.

Mansão de visitação

Na entrada do “Le Gardens”, o visitante depara-se com a mansão que se transformou em local de visitação -onde residiram os proprietários-, com sofisticados ambientes, destacando-se a loja de souvenires e o acesso aos imponentes jardins. Trata-se do “Garden House”, que contém salas de aula, eventos e exposições, espaços de uma biblioteca de botânica, e do Jardim Gift Shop. É a casa do “Garden House Gallery” onde as coleções de arte permanentes estão em exposição. A recepção está a cargo dos voluntários da fundação “Leu House Museum”, que cuidam da preservação local.

DSC_1696

E em meio à caminhada pela área verde, você encontrará o “Leu House Museum”, entre os jardins. E uma ampla casa de madeira, pintada de branco, que fica aberta para visitação, exibindo móveis e objetos que pertenceram aos antigos proprietários. E caminhar pelo local é vivenciar parte de uma história marcada por viagens e conhecimento de personagens que percorrem o planeta em busca as novidades no mundo das plantas e que as transformaram em atração turística. Um valioso instrumento de pesquisas para estudantes, historiadores e amantes da vegetação que têm tido a oportunidade de ver de perto a maestria da natureza. E até os dias de hoje pessoas desfrutam das atrações do “Leu Gardens”. É importante ressaltar que ao lado da casa de madeira tem um pomar com frutas cítricas e canteiro, cultivado desde 1.800, com plantações de couve, tomate, entre outras hortaliças.

Outros pontos dos jardins

Quase cinquenta diferentes espécies e variedades de grama, provinha lenhosa, são encontradas nos jardins. As plantas variam em espécies, que crescem algumas polegadas de altura. Há os bambus gigantes, que atingem mais de 21 metros de altura e tem bastões de mais de cinco polegadas (130 milímetros) de diâmetro. Já as Bromélias é um grupo diversificado de plantas que pertencem à família Bromeliaceae. Muitas têm cores brilhantes e inflorescências, enquanto que outras têm impressionante colorido folhagem. Algumas bromélias são terrestres (crescem no solo), enquanto outras são epífitas (cresce em árvores). As Bromélias podem ser encontrados em todo o jardim.

O “Citrus Grove” é parte importante da história da Flórida Central e os ex-moradores cultivaram mais de 50 espécies diferentes. Tem também as coníferas, grupo de arbustos ou árvores que são gimnospermas que levam cones, embora existam algumas coníferas que levam uma estrutura-como frutas carnudas. Coníferas podem ser encontradas ao longo dos jardins e ainda o pau-brasil madrugada, além de tipos diferentes de pinheiro, cipreste, zimbros, podocarpus, araucárias e teixo. Enfim, plantas tropicais e subtropicais adequadas para Central Florida são exibidas, incluindo aroids, bananas, ave-do-paraíso, árvore do viajante, bromélias, Calatheas, coníferas tropicais, crotons, gengibres, helicônias, palmas das mãos, plantas de ti, samambaias, floração árvores, árvore de banyan, videiras, e outros.

Há um mundo à parte esperando por você no “Leu Gardens”. Aproveite! E adentrar-se nesse reduto particular é para lá de gratificante. Mas atenção, fique atento no horário de permanência, pois o local fecha às 17 horas. Então não deixa para última hora para visitar, por exemplo, o museu ou então observar minuciosamente os detalhes de plantas e flores. Isso requer tempo. Em caso de dúvida, há monitores em vários pontos dos jardins.

Serviço

Harry Leu Gardens – Jardim Botânico – Endereço – 1920 N Forest Ave, Orlando, FL 32803 – Telefone: (407) 246-2620 – Horário: 09:00 – 17:00

WaltherAlvarenga

Walther Alvarenga