Jogo temático brasileiro atrai 33,5 mil pessoas a jogo do Orlando City

Jogo temático brasileiro atrai 33,5 mil pessoas a jogo do Orlando City

Orlando_City_2014O Orlando City realizou nesse sábado (18/06) uma noite temática brasileira, atraindo mais de 33,5 mil pessoas, pintando o estádio Orlando Citrus Bowl de verde e amarelo e estabelecendo o segundo maior público dos Lions na temporada 2015. O time, de propriedade do empreendedor brasileiro Flávio Augusto da Silva e cuja principal estrela é o meio-campo Kaká, preparou diversas homenagens antes e durante a partida contra o New York Red Bulls, para saudar os milhares de turistas provenientes do Brasil e a comunidade brasileira local, que têm ajudado o clube a estabelecer média de público recorde para um time estreante na Major League Soccer (MLS). O número hoje é superior a 35 mil espectadores – incluindo os 62,5 mil pagantes da partida de estreia do Orlando City na liga, em março desse ano -, média exponencialmente maior do que a do Campeonato Brasileiro.

Embora o Orlando City tenha jogado mais de 60 minutos com um homem a menos – o atacante canadense Cyle Larin foi expulso aos 33 minutos do primeiro tempo, em decisão polêmica da arbitragem – o público cantou durante mais de noventa minutos. O Orlando City acabou derrotado pelo  vice-líder da Conferência Leste da MLS, New York Red Bulls, por 2 a 0.

“Recebi a informação de que mais de 11 mil tickets foram vendidos para grupos e a gente acredita que mais de 12 mil brasileiros estiveram presentes no jogo. Tivemos um dos maiores públicos depois da nossa estreia.” disse o proprietário do Orlando City, o brasileiro Flávio Augusto da Silva. “O Orlando City já é o segundo time no coração de muitos brasileiros e também está se tornado uma grande paixão dos norte-americanos.”

“Foi especial ver tantos brasileiros no estádio. A torcida apoiou o time durante todo o jogo. Queremos agradecer o carinho de todos”, disse Kaká, que deixou o campo aplaudindo a torcida.

Os torcedores receberam as boas-vindas com música e comida brasileiras incorporadas à experiência da Fan Zone, já na chegada ao estádio. Um grupo formado apenas por crianças brasileiras entrou em campo com Kaká e Cia. Produtos oficiais do clube produzidos especialmente para esse jogo temático foram disponibilizados no estádio. Até mesmo os vídeos nos telões do estádio foram em língua portuguesa. O evento foi batizado de #SoccerPaixaoNacional #OCSeuClubeNosEUA.

Kaká quase abriu o placar para os Lions logo no primeiro minuto de jogo, batendo de longe depois de uma arrancada do círculo central.

Aos 20 minutos da primeira etapa, o meia norte-americano Sacha Kljestan arriscou de fora da área e fez um golaço, batendo forte no ângulo direito, fora de alcance para o goleiro Tally Hall. 1 a 0 New York Red Bulls.

O atacante colombiano Carlos Rivas, o meia colombiano Cristian Higuita e o capitão Kaká criaram diversas jogadas de perigo depois da expulsão de Cyle Larin aos 33 do primeiro tempo.

No intervalo da partida, o Orlando City e a University of Central Florida (Universidade da Flórida Central) mudaram a vida de um brasileirinho de apenas seis anos de idade. Paulo Boa Nova e seu pai, Claudio, viajaram do Brasil – em uma cortesia da Orlando Health, patrocinadora de camisa do Orlando City – para que Paulo recebesse dos estudantes um braço mecânico produzido em uma impressora 3-D. Paulo nasceu sem parte do braço por razões genéticas.

Já nos acréscimos da etapa final, o New York Red Bulls aproveitou um contra-ataque para marcar o segundo gol da noite. O atacante americano Mike Grella fechou o placar. 2 a 0.

Para mais informações, acompanhe o Orlando City em www.OrlandoCitySC.comFacebookTwitterYouTube e Instagram.