Interesse de 95% dos turistas brasileiros nos EUA é comprar

Interesse de 95% dos turistas brasileiros nos EUA é comprar

opcambeuafoto1O número é do Departamento de Comércio dos Estados Unidos: a atividade mais comum para 95% de brasileiros no país é fazer compras. Não à toa, os gastos dos turistas do Brasil nos EUA cresceram 347% entre 2004 e 2011, pulando de US$ 1,9 bilhões para US$ 8,5 bilhões. Os dados estão compilados em estudo publicado no início de 2013, feito pela Comissão de Comércio Internacional a maior potência mundial.

O volume que os visitantes deixam no país estrangeiro também pode ser mensurada pelas compras efetuadas por cartão de crédito. A operadora Visa relata que os gastos de brasileiros com turismo internacional nas suas contas subiram de US$ 4,8 bilhões, em 2010, para US$ 6,3 bilhões, em 2011. A alta é de 32%. Do total, 43% foram gastos nos Estados Unidos – o que deixa bem evidente a preferência pelo país.

O quesito “atividades mais comuns na viagem”, que apontou o interesse de 95% desses turistas em fazer compras, permitia respostas múltiplas. Por isso, 89% deles também mostraram interesse por “comer em restaurantes”. Porém, apenas 51% dos turistas brasileiros citaram “visitar locais históricos”. Além disso, o mês mais procurado para viagens aos EUA foi dezembro, seguido por julho e janeiro; e, quando vai, o brasileiro fica em média 16,7 noites nos Estados Unidos (em 2004, eram 18,6 noites).

Já as cidades mais procuradas são Orlando, Nova York, Miami, Las Vegas e Los Angeles. Para o vice-presidente de Relações Internacionais da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Leonel Rossi, estes são os destinos mais procurados por aliarem atrações turísticas a bons locais de compra. Mas em qualquer lugar dos Estados Unidos é possível comprar produtos por preços baratos. “Roupas de marca podem ter uma diferença de 50% em relação ao preço brasileiro. Roupas de criança ainda mais”, relata. O preço dos eletrônicos é outro atrativo, que são até 40% mais baixos que os registrados no Brasil.

Agente de vendas da operadora de turismo Personal Brasil, Cauê Alves aponta a Flórida como o principal destino do mapa de consumo dos Estados Unidos. Orlando e Miami associam parques como a Disney World e belas praias com shoppings, outlets e várias opções de compra. Las Vegas também atrai – além dos cassinos, tem uma vasta gama de lojas. A cidade do estado de Nevada é, entre as citadas, a mais barata para se conhecer: um pacote de seis noites, com passagens aéreas, sai por aproximadamente US$ 1,4 mil. Para as cidades da Flórida, o passeio de seis noites gira em torno de US$ 3 mil.

 

Visto mais fácil

O estudo da Comissão de Comércio Internacional norte-americana relaciona o aumento na procura de brasileiros pelo turismo nos EUA com o crescimento econômico do país sul-americano. Pudera: o PIB per capita do Brasil cresceu 23% entre 2004 e 2011, enquanto o número de visitantes enviados aos Estados Unidos aumentou 292%. Outra explicação para o boom do turismo brasileiro no país norte-americano é a valorização do real no mercado financeiro internacional, que deixou as viagens ao exterior relativamente mais baratas.

O número de visitantes brasileiros nos EUA já ultrapassa a quantia de 1,5 milhão ao ano. Atento à alta procura de consumidores latinos, o governo americano prometeu derrubar as barreiras de acesso ao país, racionalizando a emissão de vistos e ampliando o pessoal e as instalações consulares já existentes. “Hoje, a rejeição de vistos para os Estados Unidos é de 3,9%. Anos atrás, era de 20%”, revela Rossi.

A Casa Branca informa que as emissões de vistos para turistas brasileiros cresceram 57% na primeira metade de 2012, em relação ao mesmo período de 2011. O vice-presidente de Relações Internacionais da Abav também ressalta que já não há a gana de “ir e ficar” nos EUA, já que a qualidade econômica e de vida brasileira melhorou.  Dessa forma, a diminuição da imigração ilegal facilitou a abertura promovida pelo governo americano. “As pessoas vão para comprar mesmo”, afirma.

Fonte: economia.terra.com.br