Imigração cubana para os EUA dispara com retomada de relações diplomáticas

Imigração cubana para os EUA dispara com retomada de relações diplomáticas

bandeiraO número de cubanos que imigraram para os Estados Unidos (EUA) nos últimos meses disparou, coincidindo com o restabelecimento das relações diplomáticas entre os dois países, anunciado em dezembro de 2014.

Segundo dados divulgados nessa quarta-feira (07/08), durante os nove primeiros meses do ano fiscal de 2015 (de outubro de 2014 a junho de 2015) entraram nos Estados Unidos 27.296 cubanos, de acordo com os Serviços Alfandegários e de Proteção de Fronteiras norte-americanos, divulgados pelo Centro Pew.

O número representa aumento de 78% em relação ao mesmo período do ano passado, quando entraram no país 15.341 cubanos, e está muito acima do total de entradas registradas em 2013, 2012 e 2011.

No ano fiscal de 2011, por exemplo, entrou em território norte-americano um total de 7.759 cubanos, um quarto do que foi registrado em nove meses de 2015.

O aumento do número de pessoas que abandonaram Cuba para chegar aos EUA ocorreu nos meses após o anúncio do restabelecimento das relações diplomáticas, entre janeiro e março. Apenas nesses três meses, 9.371 cubanos chegaram aos Estados Unidos, mais do dobro dos 4.296 que o fizeram nos primeiros três meses de 2014.

Desde 1966, os cubamos que emigram para os EUA têm direito a tratamento especial, com muito mais facilidades do que o restante dos imigrantes: depois de um ano morando no país, eles podem pedir residência permanente, por exemplo. Atualmente, estima-se que 2 milhões de pessoas com ascendência cubana vivam nos Estados Unidos.

Fonte: Agência Brasil