Governador de Illinois assina o DREAM Act. Lei estadual dará a chance de estudantes indocumentados prosseguirem a educação superior

Governador de Illinois assina o DREAM Act. Lei estadual dará a chance de estudantes indocumentados prosseguirem a educação superior

O governador Pat Quinn assina a lei no primeiro dia de agosto

O estado de Illinois está prestes a dar um importante passo. Dentro de algumas semanas, o governador Pat Quinn assina o DREAM act, dando a estudantes indocumentados a chance de ter um curso superior.

De acordo com o site skokie.patch. com, cerca de 95 mil estudantes indocumentados serão beneficiados com a lei. Segundo uma fonte, Quinn assinará a lei no dia 1° de agosto próximo. Illinois será o primeiro estado americano a criar uma bolsa de estudos com fundos privados para estudantes indocumentos de high school que queiram cursar uma faculdade.

Chamado de SB 2185, o DREAM Act do estado teve apoio bipartidário no congresso e senado estaduais. Políticos e a igreja católica se uniram em um momento raro para incentivar a aprovação
da lei. A votação está sendo reconhecida como uma mudança na realidade política de Illinois.

Na opinião do deputado democrata Daniel Biss, o qual representa uma grande população étnica, a SB 2185 representa benefícios econômicos ao estado. “Apoiei a lei porque representa um passo à frente, dando a indivíduos que não fizeram nada de errado a oportunidade de contribuir com a economia de Illinois”, disse ele. Também democrata, o senador Jeff Schoenberg declarou que os filhos de imigrantes terão um futuro melhor através de uma educação superior.

Segundo o DREAM Act de Illinois, estudantes com documentos ou não podem participar de um grupo que reserva um fundo para os estudos. Eles devem apresentar o Social Security ou o Tax ID number. Além disso, conselheiros de high schools terão que dar informações sobre educação superior para todos os estudantes indocumentados e para filhos de imigrantes.

Serão designados nove membros da Comissão de Fundos do DREAM Act para gerenciar o programa. As bolsas de estudos virão de contribuições privadas. Oponentes à lei, como o deputado republicano Robert Pritchard, acham que a SB 2185 vai tirar dinheiro dos contribuintes, dinheiro este que beneficiaria filhos de imigrantes documentados.

Mas os apoiadores da lei explicam que o dinheiro não sairá dos contribuintes, pois o fundo será administrado por voluntários indicados pelo próprio governador. A maoria dos impactados de forma positiva pela lei são hispânicos, mas imigrantes como a filipina Carla Navoa, 22, também sairão ganhando. No país desde os 5 anos de idade, ela teve que parar os estudos na Universidade de Illinois em Chicago (UIC) pois não podia solicitar ajuda federal por conta do status imigratório. Com a suspensão dos estudos, ela ajudou os pais a economizarem para que a irmã dela também vá para a UIC.

“Nós duas seremos afetadas por isto [legislação] porque vai nos ajudar a pagar a escola e terminar a faculdade”, disse Carla, membro ativo da Liga Jovem de Justiça de Illinois (IYJL), grupo que
lutou pela aprovação da SB 2185.

Criticado durante a campanha eleitoral por causa do silêncio sobre o assunto, o prefeito de Chicago, Rahm Emanuel, manifestou seu apoio. Segundo ele, a lei ajudará os estudantes a conquistarem o Sonho Americano de uma boa educação. “Entendo o quão importante
isto é para as famílias de nossa cidade e para o sucesso futuro delas”.

Fonte: ComunidadeNews