Global Foundation leva esperança às crianças do Brasil e Haiti

Global Foundation leva esperança às crianças do Brasil e Haiti

“Projeto Gerando Esperança em 2018” prepara líderes, mobilizando médicos para assistência médica e odontológica às crianças e adolescentes carentes do Brasil e do Haiti. O “Nossa Gente” conversou com Sandra Freier, Secretária Executiva da “Global”

Edição de janeiro/2018 – p. 10

A Global Assistance Foundation, com sede em Pompano Beach, na Flórida, vem realizando trabalho humanitário junto às comunidades carentes no Amazonas – Brasil –, e no Haiti, com propósito de erradicar a fome, a pobreza e o analfabetismo em áreas de total abandono. O “Projeto Gerando Esperança em 2018” visa preparar líderes que possam contribuir para a expansão e fortalecimento da causa, mobilizando grupos médicos para prestar assistência médica e odontológica às crianças e adolescentes, sem perspectivas de futuro seguro. “No Haiti temos um orfanato com quarenta e uma crianças, que recebem alimentos e roupas. No Vale do Jacaré, no Amazonas, cuidamos da população ribeirinha, com três mil moradores, incluindo novecentas crianças e adolescentes em situação precária, envolvidas com drogas e prostituição”, alerta Sandra Freier, Secretária Executiva da Global Foundation.

Responsável pelo desenvolvimento de projetos e a busca de parceiros para integrar a Global Foundation, Sandra chama a atenção das autoridades pelo descaso e abandono dessas comunidades, relegadas a um futuro incerto – no caso de crianças e adolescentes. “O nosso trabalho visa levar perspectivas de futuro às crianças e adolescentes, no Vale da Ribeirinha, que estão se prostituindo, se drogando, sem condições alguma de trabalho. São crianças sadias e bonitas, que se prostituem com o consentimento dos pais, pela total falta de recursos da família. Vamos reverter esse quadro, preparando líderes, criando programas de ação que possam melhorar o nível de vida desses adolescentes, levando educação e os ensinando a criar alternativas através do projeto de sustentabilidade”.

GlobalAssistence - Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA
Ação da Global Assistence contra fome e pobreza no Brasil e no Haiti.

“É um Brasil isolado, um povo esquecido, sem alternativas de melhoras. Estamos construindo um Centro Social no local, com salas de computação, oficina de trabalho para as mulheres, em parceria com o SEBRAE. Vamos incentivar os jovens com uma boa educação, com leitura. Estamos buscando apadrinhamento para essas crianças, para que tenham material escolar, livros e conhecimento. Essa a nossa meta e estamos empenhados nesse propósito”, determina Sandra Freier.

Sandra enfatiza o trabalho desenvolvido com a comunidade indígena, os Ticunas, que vem recebendo assistência da Global Foundation. “Os Ticunas ficam na divisa das fronteiras entre Colômbia, Peru e Brasil. Nós atuamos com o Ticunas no território brasileiro, onde têm duas mil e quinhentas crianças e adolescentes. Realizamos trabalhos na comunidade, mas sempre respeitando a cultura indígena. Estamos construindo no local um Centro Social e uma clínica odontológica, com aparelhos modernos. Estamos ensinando os índios a lidar com essa aparelhagem para que mantenham os cuidados necessários”, explica.

Segundo a Secretária Executiva da Global Foundation, “muitos índios morrem pela falta de higiene bucal e esse tem sido o nosso empenho, esclarecendo e ensinando os índios sobre a importância do cuidado com a saúde. Todos os anos, levamos dois mil e quinhentos presentes para as crianças e adolescentes Ticunas. Vamos inaugurar uma biblioteca para levar educação às crianças”, reforça.

GlobalAssistence - Jornal Brasileiro em Orlando, Florida, EUA
O atendimento é levado especialmente às comunidades indígenas.

Crianças no Haiti

A “Global Foundation” tem prestando assistência médica e levado apoio às crianças da Vila Esperança, no Haiti, onde mantém um orfanato com quarenta e uma crianças. “Vamos ampliar o orfanato, construir uma cozinha industrial para ensinar culinárias às mulheres. Também vamos construir um novo alojamento para abrigar os meninos e as meninas em locais separados. Outra meta da nossa fundação será construir uma casa de transição para as crianças que completam dezessete anos e que precisam deixar o orfanato. Elas vão morar com os nossos monitores”, informa Sandra Freier.

Segundo a secretária, “no Haiti temos um casal de haitianos, que fala o português, que mora no orfanato e cuida das crianças. Também contamos com a supervisão de um casal de brasileiros. Eles acompanham todos os nossos trabalhos que vêm sendo feitos no local. Temos proporcionado às crianças reforço escolar, levando doações de roupas e sapatos. Em fevereiro, um grupo de homens voluntários irá a Vila Esperança para terminar a construção da cozinha industrial”.

“Todos que quiserem conhecer o nosso projeto, ser nosso parceiro nessa causa humanitária tão importante, podem entrar em contato conosco e visitar o nosso site. Estamos arrecadando livros e doações. A nossa meta é que essas famílias carentes no Brasil, no Vale Ribeirinha, não fiquem relegadas ao Bolsa Família, mas que aprendam a ganhar mais, ter alternativas que possam melhorar suas respectivas condições de vida. Não podemos mudar o mundo, mas podemos mudar uma comunidade”, finaliza Sandra Freier.

Serviço

Dia 24 de fevereiro ocorre a quarta edição do Projeto Cultural Brasileiros com arrecadação de livros. Quem tiver livros poderá doá-los à biblioteca da fundação.

1103 NE 33rd St – Pompano Beach, FL 33064

Telefone:  954-837-2237

Site: www.global-foundation.com | contact@global-foundation.com