EUA: Estado declara emergência por vazamento químico e proíbe água

EUA: Estado declara emergência por vazamento químico e proíbe água

Mapa mostra o local afetado pelo vazamento Foto: @KCCDHSEM / Divulgação
Mapa mostra o local afetado pelo vazamento
Foto: @KCCDHSEM / Divulgação

O governador de Virgínia Ocidental, Earl Ray Tomblin, no nordeste dos Estados Unidos, anunciou nessa quinta-feira estado de emergência em nove condados por causa de um vazamento químico no rio Elk, levando a proibição de uso da água do curso, medida que deve afetar 100 mil clientes, de acordo com informações da agência RT.

Os moradores foram orientados a não beber, tomar banho, limpar ou cozinhar com a água das torneiras. O uso de água só foi autorizado para descargas de vasos sanitários e emergências com incêndios. Os condados afetados foram Boone, Lincoln, Cabell, Kanawha, Jackson, Clay, Logan, Roane e Putnam, segundo o jornal local WSAZ.

Segundo relatos, o vazamento de um produto químico usado no tratamento de carvão de um tanque da empresa Freedom Industries, em Charleston. A companhia não se pronunciou até o momento.

O Departamento de Saúde no condado de Kanawha, de onde partiu o vazamento, informou que creches, universidades, restaurantes e escolas precisarão ser fechados. O material, 4-Methylcyclohexane Methanol, é perigoso, mas não letal, de acordo com as autoridades do Estado. Um órgão federal especializado em lidar com emergências já foi acionado para levar água limpa para a região.

O governador afirmou que ainda não se sabe quanto tempo será necessário para consertar o vazamento, e o estado de emergência ficará em vigor até que seja seguro o consumo da água. Relatos da área afetada apontam que o estoque de água em garrafa das lojas locais já começou a se esgotar.

Fonte: terra.com.br