Erros comuns que podem afetar os seus negócios na América

voltar

DEZ/13 – pág. 51

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Este artigo foi baseado ema pesquisa feita por um advogado americano com 20 anos de experiência na área de negócios e que achei interessante traduzir e adaptar para que a nossa comunidade e amigos que chegam do Brasil saibam dos erros que frequentemente fazem com que os negócios falhem na America.

Uma empresa para prosperar na America depende muito em estar no Mercado certo, na hora certa, prestando um serviço correto, com capital suficiente e com a forca de trabalho eficiente.

Porem, mesmo um negocio com todos essas pecas corretas, pode falhar se os donos cometem alguns desses erros tão comuns em referencia as formalidades legais dos negócios na America. Confira os erros mais comuns:

  1. Erro na hora de montar a empresa e prestar atenção as formalidades na formação de uma corporação. Quando não escolhe o tipo correto de empresa ou corporação que vão montar (LLC, Corp, Inc, LLP, etc.), os sócios se expõe a ações judiciais e indenizações, porque escolhe o tipo errado da empresa que vai ser incorporada, em relação aos seus objetivos de negocio. Também não dão atenção as formalidades legais na hora de operar a corporação como por exemplo, misturarem suas contas pessoais com as da empresa.
  2. Deixar de montar um acordo entre os sócios. Sócios montam sociedades com sonhos de obterem sucesso e com grande otimismo. Entretanto, o imprevisto ocorre, as prioridades mudam, casos pessoais como divorcio, morte e quebra de amizade entre os sócios; alguns sócios trabalham mais que os outros e o rumo da sociedade acaba mudando. Deixar de constituir um acordo entre sócios, na constituição da empresa, com regras claras prevendo cada evento, acabam fazendo com que as sociedades acabem se desmanchando.
  3. Levantar dinheiro fora das leis dos valores mobiliários. Levantar dinheiro em formato que viola as leis federais de valores mobiliários, expõe os donos de negócios a demandas judiciais e ate’ a pagarem altas indenizações e punições pessoais.
  4. Prometer participação a empregados sem tomar cuidados. Prometer dar participação para empregados, sócios e fornecedores, sem ter um documento claro e assinado, especifico para esse propósito, cobrindo todos os detalhes, programação de pagamentos e acabar usando participação societária como papel moeda, sem medir as consequencias de longo prazo e’ um erro comum, caro e muitas vezes irreversível.
  5. Subestimar custos, tempo e a imprevisibilidade de uma demanda judicial. O litígio é uma maneira terrível para resolver disputas de negócios, normalmente requer muito mais tempo, dinheiro e atenção do que o previsto e os resultados de litígio são raramente aquilo que se esta esperando dele.
  6. Falhar em proteger ou respeitar a propriedade intelectual. Os proprietários do negócio devem tomar medidas para proteger as marcas, nomes comerciais, direitos de autoria, idéias, patentes, software, segredos comerciais e outros direitos de propriedade intelectual, incluindo a celebração de acordos com todos os funcionários e prestadores de serviços independentes sobre a atribuição da propriedade intelectual e acordos de confidencialidade. Os proprietários devem também assegurar para não infringir os direitos de propriedade intelectual de terceiros.
  7. Equivocar-se em acreditar em acordos verbais. Todos os acordos comerciais importantes com seus termos e condições devem ser por escrito. Com o tempo, as memórias diferem, os proprietários de empresas dos clientes e fornecedores acabam mudando e dai acontecem as confusões e surgem divergências. As disputas são evitadas se todos os acordos estiverem por escrito. Não se deve escrever seus acordos com clientes e fornecedores sem um advogado. Os Advogados procuram selecionar cada palavra e cada clausula em um contrato tem uma finalidade específica. Os proprietários do negócio não devem assinar um contrato, se não entender e concordar com todas as clausulas. É muito caro e leva muito tempo para contar com um juiz ou árbitro para interpretar um contrato vago. Os homens de negócio não devem concordar em assinar por disposições contratuais que não considera favorável.
  8. Usar contratos pobres para acordos importantes. Alguns acordos serão utilizados repetidamente, acabam sendo padronizados dentro do negocio, e esses acordos padronizados devem ser cuidadosamente preparados para evitar litígios e limitar a exposição do negocio a uma demanda judicial.
  9. Não lidar diretamente com problemas e não escreverem o que acordam. Quando surgem problemas com alguma outra parte, os empresários devem rever os contratos, determinar as ações apropriadas e documentar tudo possível por escrito. A falha em não documentar questões por escrito desde o início leva a mal-entendidos, pode resultar em renúncia de direitos de forma não intencional, e acaba complicando uma solução.
  10. Tratar questões trabalhistas muito displicentemente. Descaracterizar empregados como contratados independente, mantendo um ambiente de “camaradagem”, deixando de pagar horas extras devidas, ignorando as leis trabalhistas aplicáveis ou pagar “por fora” são erros muito caros. Um exército de advogados estará disposto a assumir estes casos, recebendo pelos resultados, e essas reivindicações vão incluir honorários advocatícios do advogado do funcionário, penalidades e condenações judiciais.
  11. Não fazer acordo correto com os empregados. Quando apropriado, celebrar acordos com os empregados chaves, de não concorrência, não competitividade, de confidencialidade de negocio.
  12. Deixar de pagar impostos. Por mais tentador que seja em atrasar o pagamento dos impostos como método para aliviar a gestão do “fluxo de caixa”, deixar de pagar imposto de renda, impostos sobre as vendas e impostos sobre os salários vai resultar em multas, penalidades e responsabilidade pessoal.
  13. Não considerar que cada empresa é uma empresa de tecnologia. Hoje, cada empresa é uma empresa de tecnologia. Engajar-se em negócios através da Internet, licenciamento de software e armazenamento de dados podem criar questões legais que não são facilmente visíveis e que requerem uma atenção especial quando contratados.
  14. A ignorância da lei. A ignorância e a complexidade da lei não são desculpas para ignorar as leis ou não cumprir as leis locais, estaduais e federais aplicáveis. Os proprietários de negócios devem compreender e cumprir todas as leis aplicáveis.
  15. Mal-entendido ou falta de cobertura de seguro. A manutenção de cobertura de seguro adequada, muitas vezes evita o litígio. Em situações em que o litígio não pode ser evitado, a cobertura de seguros adequada, irá proteger o negócio de ter que arcar com os custos exorbitantes desse litígio.
  16. Contratação de consultores profissionais com baixo nível. Os proprietários do negócios devem selecionar advogados competentes e contadores com experiência bem específica nos setores relevantes e que abordem a relação com a empresa como um membro da equipe, e não contratar profissionais oportunistas e sem qualificação.
  17. Falta de planejamento para sair do negocio. Opere o negócio para gerar valor para os próximos proprietários e assim ter um plano de saída lucrativo e eficiente. Os proprietários do negócio vão deixar de maximizar o valor da empresa quando da venda se o negócio para ter sucesso depende fortemente dos poucos indivíduos-chave, relacionamento muito especifico com fornecedor o cliente ou acordos cruciais que não são transferíveis.

Ter o conhecimento da lista acima, de erros legais que freqüentemente são cometidos por donos de empresas, não é o suficiente para garantir o sucesso de um negócio. Os donos de empresas que investem tempo e energia para resolver estas questões de forma proativa são mais propensos a evitar consequências custosas e alcançar o máximo potencial de seus negócios.
O intuito deste artigo e’ de ajudar a observar cada detalhe do negocio, desde a abertura da empresa, ate’ saber o que fazer com ela depois de um tempo.

Evidente que este artigo esta relacionado a gestão de negócios na America, em cada pais ha diferente forma de proceder em relação a cada um dos tópicos que são apresentados aqui. De qualquer forma acho que é importante tentar aprender com os erros dos outros.

www.atlanticexpress4.com
antonioromano@gmail.com