“É uma honra ser filho do Pelé”, revela o atacante Joshua

“É uma honra ser filho do Pelé”, revela o atacante Joshua

Aos 21 anos, jogador estuda Educação Física na Universidade de Tampa e fala de sua paixão pelo futebol. O “Nossa Gente” conversou Joshua Seixas Arantes do Nascimento em entrevista exclusiva

Edição de outubro/2017 – pág. 12

“É uma honra ser filho do Pelé”, revela o atacante Joshua

Cursando Educação Física – Fisiologia do Exercício – na “Universidade de Tampa”, na Flórida, Joshua Seixas Arantes do Nascimento tem uma trajetória pontuada de compromissos com o esporte, intercalando as suas aulas com atividades na academia e a prática de correr no período da manhã. Ele atualmente integra o time de futebol da universidade, após ter jogado na posição de atacante do sub-16 do “Florida Rush”, de Orlando, e no elenco de base do “Santos Futebol Clube”, na Vila Belmiro, em Santos (SP).

Tudo muito natural para Joshua, de 21 anos, não fosse ele filho de um dos maiores jogadores de todos os tempos, que entrou para a história do futebol mundial, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé. Uma responsabilidade que administra com certa tranquilidade, pois o ônus de ser progênito do Rei do futebol, não é um simples encargo. E quando consultado sobre o mérito, não hesita na resposta: “Meu pai sempre me disse para que eu levasse as coisas como eu queria, sem pressão”, enfatiza.

“Quando fui jogar no ‘Santos’, cheguei ao clube consciente de quem era o meu pai e da importância que o ‘Santos’ representa na sua carreira como jogador. Todos me trataram com muito respeito e dei o melhor de mim, jogando na categoria de base. Mas eu treinava com os jogadores da equipe principal”, lembra Joshua.

A ida de Joshua para o “Santos Futebol Clube”, na Vila Belmiro, em Santos, aconteceu aos 16 anos, contando com o apoio de Pelé, e do irmão, o ex-goleiro Edson Cholbi Nascimento, o Edinho. “Quando falei para o meu pai que queria ser jogador profissional e jogar no ‘Santos’ ele me incentivou, embora a minha mãe – Assíria Nascimento, ex- esposa de Pelé -, fosse contra. Minha mãe não queria que eu interrompesse os meu estudos para jogar futebol no Brasil”.

Mas o garoto estava determinado a seguir os passos do pai no futebol, depois de ter jogado durante dois anos no sub-16 do “Florida Rush” – dos 14 aos 16 anos –, consolidando a sua decisão de entrar de vez para o gramado. “Desde pequeno, quando eu tinha sete anos, jogava na escolinha e queria ser jogador de futebol”, acrescenta.

“Hoje entendo a grandeza que é ser filho do rei Pelé”

Quanto às cobranças em campo, por ser filho do Pelé, Joshua explica que, “uma coisa eu sempre deixei claro: meu pai tem a história dele e eu tenho a minha história, compreende? Não fui tão cobrado nesse sentido o que para mim foi bom. Aprendi muito no ‘Santos’, foi extremamente importante para a minha carreira estar na equipe santista porque evolui como atleta”, ressalta.

“Foi uma experiência única e meu irmão, o Edinho, que jogou como goleiro do ‘Santos’, também apoiou a minha decisão. Treinei com os jogadores profissionais do ‘Santos’. Hoje entendo a grandeza que é ser filho do Pelé, o que me deixa orgulhoso”, reconhece Joshua. “É uma honra ser filho do Pelé”.

Entretanto, em 2015, Joshua voltou para Orlando para morar com a mãe, retomando os seus estudos. E ele admite que se não for jogador profissional irá se dedicar na preparação de atletas, pois vem adquirindo conhecimentos fundamentais na área de Educação Física, o que será de grande valia para futuros craques da bola e do esporte em geral.

Sobre o convívio com o pai famoso, disse Joshua que ele fala com Pelé com frequência. “Estou sempre conversando com o meu pai, e quando estou de férias da universidade fico na casa dele no Brasil. É um grande amigo, acima de qualquer coisa”, complementa.

A origem do nome bíblico, explica Joshua que a mãe, Assíria Nascimento, é cantora gospel e que frequenta a “I Igreja Batista de Orlando”. “Joshua é Josué em inglês. Minha mãe é evangélica e cantora gospel, e frequentamos a ‘I Igreja Batista de Orlando’. Vou aos cultos com a minha mãe quando estou em Orlando”, diz.

Perguntado sobre a sua carreira de jogador de futebol no momento, disse Joshua que joga na posição de atacante no time da universidade. Quanto aos grandes jogadores da atualidade, ele apontou Lionel Messi, do Barcelona, e Cristiano Ronaldo, do Real Madri. “Tenho uma grande admiração pelo Neymar (PSG) e gosto também do atacante Didier Drogba e do Luís Henrique, do Arsenal”.