Desejos para este Natal

Desejos para este Natal

Edição de dezembro/2017 – pág. 32

Desejos para este Natal

O que eu peço este ano é uma família em paz, um filho respeitoso e sensato. Tudo o mais parece de menor importância. Estou certa de que não sou a única mãe com essas prioridades. Fazemos o melhor que podemos e, mesmo assim, às vezes, parece que não é o suficiente (o que vale é que não há nada que não se arranje de uma maneira ou de outra).

As diferenças são inevitáveis e querer que os outros, especialmente os filhos, sejam como nós é uma tentação humana, mas irracional. Nos próximos dias, em que existem muitas manifestações de amor, mas também maior estresse e, por isso, menos descanso e maior irritabilidade, lembremo-nos dos “Dez Mandamentos de Como Discutir Justamente”:

  • Defina o problema.  Concordem sobre a razão do problema.
  • Mantenha a atenção nesse tema, apenas.
  • Estabeleçam o melhor momento para conversar sobre isso tentando alcançar uma solução.  Evitem fazê-lo quando estiverem cansados, com fome, com dores ou distraídos; descansem o corpo primeiro e evitem o álcool.
  • Sentem-se à volta de uma mesa, por exemplo.  Evitem sentar-se muito perto, como no carro.
  • Concordem que, se for preciso, podem-se levantar, interromper e voltar o mais rapidamente possível.  A pessoa que toma essa atitude diz quando quer exatamente retomar o tema.
  • Não critique, ameace, magoe ou demonstre qualquer tipo de violência, como gritar, atirar coisas para o chão ou bater em portas ou na parede.
  • Enfoquem na situação presente, não tragam o passado.
  • Não envolvam os outros. Muitas vezes, eles acabam por agravar o problema.
  • Peça uma opinião.  Veja se está sendo entendido e se parece que está entendendo o outro.  Repita o que ouve e imagine os sentimentos da outra pessoa.  Ponha-se no seu lugar.
  • Não desista logo na primeira tentativa.  Às vezes, várias conversas sobre o mesmo tema são necessárias.

Talvez não gostemos de conflitos e, por isso, tenhamos a tendência de evitá-los, mas qualquer relação merece trabalho e precisa de investimento.  O preço de não se falar nas coisas é muito caro!  É isso que nos tira a força a longo prazo.

Feliz Natal!

Se quiser comentar ou para mais informações, telefone-me (inclusive sobre o grupo de apoio para todos os recém-chegados, imigrantes que se sentem sós e desesperados). Para outras dicas ou recomendações, considere os meus dois e-books e vídeo, respectivamente: “Autoestima e Relacionamentos – Segredos Essenciais”, “Autoestima – Ferramentas Indispensáveis”, e “Segredos Saborosos Para Um Bem-Estar Físico e Mental”. Tudo na http://www.ortigao.com/EbooksandVideos.en.html