Democratas pedem que Obama pare com deportações nos EUA

Democratas pedem que Obama pare com deportações nos EUA

Foto: REUTERS/Jim Young    (UNITED STATES) US PRESIDENTIAL ELECTION CAMPAIGN 2008 (USA)
Foto: REUTERS/Jim Young (UNITED STATES) US PRESIDENTIAL ELECTION CAMPAIGN 2008 (USA)

Líderes democratas da Carolina do Norte pediram neste sábado ao presidente de EUA, Barack Obama, que use seu poder executivo para deter as deportações e estender os benefícios da Ação Diferida ao resto de grupos de imigrantes ilegais que vivem no país.

Mais de 500 delegados reunidos neste sábado na capital do estado, Raleigh, votaram a favor de uma resolução que pede que Obama evite as separação familiares dos imigrantes por meio de uma ordem executiva, como fez com os imigrantes com menos de 30 anos que chegaram aos EUA quando ainda eram crianças e são livres da deportação sob o programa de Ação Diferida.

O grupo “Dream Organizing Network” (DOM), com sede em Charlotte, foi o promotor da proposta ao iniciar, há três meses, uma campanha para pressionar os diferentes locais do Partido Democrata do estado, para conquistarem apoio à resolução.

O DOM, em parceria com o grupo A Mudança de Yadkinville, no norte do estado, redigiram a resolução “Não podemos esperar”, que já tinha sido adotada nos condados de Mecklenburg, Union, Yadkin, Davy e Davidson.

Com esse voto, o Partido Democrata da Carolina do Norte se transforma no primeiro do país a adotar uma resolução desse tipo.

Em entrevista coletiva realizada hoje, membros de DOM ressaltaram a urgência de uma ação executiva de Obama.

“Em Flórida, Texas e Washington pensam fazer o mesmo. É preciso criar um efeito dominó e assim exercer mais pressão, já basta. Nossas famílias não podem esperar nem um dia a mais”, destacou à Agência Efe Oliver Merino, estudante e beneficiado com o programa.

Nos últimos seis anos, a administração de Obama deportou mais de dois milhões de pessoas e com a estagnação da reforma migratória na Câmara dos Representantes, os grupos pró-imigrantes acreditam que esta é a única solução para Obama resolver a crise migratória do país.

Esta semana, o presidente do Partido Democrata na Carolina do Norte, Randy Voller, pediu ao presidente que use sua autoridade para não deportar imigrantes sem antecedentes criminais e oferecer um alívio migratório.

“Como filho de uma família migrante, conheço a contribuição dos imigrantes para nosso país e estado”, destacou Voller.

Fonte: boainformacao.com.br