Declaração do pré-candidato Donald Trump provoca polêmica nos EUA

Declaração do pré-candidato Donald Trump provoca polêmica nos EUA

Bilionário disse que os imigrantes ilegais mexicanos trazem drogas e crimes. Trump é o segundo colocado na corrida entre os republicanos.

donald-trumpA disputa do direito de ser candidato da oposição na eleição presidencial do ano que vem anda animada, nos Estados Unidos. O Partido Republicano tem mais de dez pré-candidatos.

Mas um deles tem se destacado pelos comentários ultra-polêmicos.

O cabelo não muda há muitos anos, mas a língua anda afiada. A primeira declaração de Donald Trump foi no lançamento da candidatura à presidência pelo Partido Republicano: o bilionário disse que os imigrantes ilegais mexicanos trazem drogas e crimes, e são estupradores. Depois, sugeriu a construção de um muro para conter os vizinhos, que chamou de vagabundos e perigosos.

Foi um alvoroço entre os concorrentes do partido. A maioria se revoltou com as palavras do bilionário. O ex-governador da Flórida, Jeb Bush, filho e irmão de dois ex-presidentes, é casado com uma mexicana. Ele disse que os comentários são extraordinariamente feios, e que não representam os republicanos.

Mas a repercussão foi mais longe. A rede Univision, que reúne veículos de comunicação de língua espanhola anunciou que não vai mais transmitir os concursos de miss, produzidos por Donald Trump. A rede NBC também afastou o empresário da apresentação de um programa. Uma das maiores lojas de departamento do país decidiu parar de vender roupas da marca Trump.

Nesta segunda (06/07), o magnata agradeceu numa rede social às pessoas que cancelaram o cartão de crédito da loja, em apoio à opinião dele sobre os imigrantes.

Donald Trump, que fez fortuna construindo prédios luxuosos, sempre foi do estilo “falem mal, mas falem de mim”, e tem conseguido segurar os holofotes acesos sobre ele. Num país onde a questão da imigração é capaz de definir uma eleição, Trump pode, pelo menos, dar trabalho.  Ele é o segundo colocado na corrida presidencial entre os republicanos, atrás apenas de Jeb Bush.

Fonte: g1.globo.com