Craque Neto investe em Orlando e revela intenções de viver nos EUA

Craque Neto investe em Orlando e revela intenções de viver nos EUA

O Nossa Gente conversou com o Craque Neto em São Paulo, na sua volta aos estúdios da Band para o comando dos programas “Baita Amigos” e “Os Donos da Bola”. O comentarista esportivo fala de seu empreendimento em Orlando, Food Truck Chicken Bites, e do futuro dos filhos

Edição de fevereiro/2019 – p. 12

Craque Neto investe em Orlando e revela intenções de viver nos EUA

Foi um momento de comemoração e aplausos quando na entrada do Craque Neto no campo da “Ney Franco Soccer Academy”, em Celebration – Orlando –, ocasião em que aconteceu o amistoso entre os Amigos do Neto x Celebration Soccer Star, com presença expressiva de torcedores brasileiros da Flórida. E lá estava ele, um dos mais importantes jogadores da história do Corinthians, hoje apresentador e principal comentarista esportivo da Band, exibindo suas habilidades esportivas ao lado de estrelas do futebol que compareceram para prestigiá-lo. Destaque a exposição “The Selection”, da artista plástica Jacqueline DeAndrade, com telas que homenagearam os grandes jogadores da Seleção Brasileira de futebol, incluindo o Craque Neto. “Hoje incorporei o lado social de Orlando e sei exatamente para onde vão os brasileiros, em qual bar, restaurante e demais locais que frequentam. A minha intenção é preparar o caminho para o futuro dos meus filhos nos Estados Unidos”, relata o apresentador que já retomou seu trabalho na Band, em São Paulo.

E muito além dos estúdios da Band, onde comanda os programas, “Baita Amigos” e “Os Donos da Bola” – exercendo a sua crítica determinante e polêmica sobre os bastidores do futebol de campo –, Neto é hoje empresário em Orlando, investindo no ramo de coxinhas. É um dos sócios do Food Truck Chicken Bites, que vende saborosas coxinhas em cone – com variados recheios –, além de churros e batatinha frita. Um empreendimento próspero, presente em eventos da comunidade brasileira, acontecimentos corporativos e condomínios. “Estou plantando uma sementinha para que em cinco anos eu possa morar com a minha família em Orlando”, revela.

O Food Truck Chicken Bites, segundo o comentarista esportivo, “vai muito bem e atrai um bom público, principalmente o americano. Os americanos adoram as nossas coxinhas e são clientes fiéis porque voltam para comprar, pedem encomendas. Vendo coxinhas, qual o problema? (ironiza). Agradeço ao Wagner (Zaratin) que confiou em mim e estamos criando um caminho sólido. A minha meta é levar o Food Truck para as praias em Miami, expandindo a distribuição de coxinhas na Flórida. Os nossos produtos são fresquinhos, feitos com qualidade. Somos os únicos Food Trucks autorizados a vender comida congelada”, acrescenta Neto.

O jogo promovido pelo Craque Neto, em parceria com o técnico de futebol Ney Franco, “foi um pretexto para que eu pudesse ser inserido na comunidade brasileira da Flórida”, relata. “Este foi o melhor ano de minha visita a Orlando porque conheci empresários, artistas e líderes da comunidade. Nunca tive antes esse contato. Inclusive, fui apenas duas vezes ao parque com os meus filhos em trinta dias de férias. Não é fácil morar fora e não ter vida social. Estou preparando o caminho para uma nova etapa da minha vida com a família”, reforça.

“Fiquei feliz de estar junto com os brasileiros que realizam eventos importantes na Flórida. Venho a Orlando com a família há muitos anos, mas, até então, não tinha tido esse contato com a comunidade como agora. E quando vi o campo lotado pela torcida, durante o jogo amistoso, foi emocionante. Recebi muito carinho e a recíproca foi verdadeira”, conta o Craque Neto.

Fazendo valer a sua condição de líder e craque do time “Amigos do Neto”, o apresentador da Band contou com reforços importantes como o do ex-craque do Flamengo, Renato Abreu, de Renato Villar, do Cleber, formando assim uma fortaleza frente ao elenco do “Celebration Soccer Star”. A torcida vibrou e a partida amistosa na “Ney Franco Soccer Academy” proporcionou um grande show esportivo.

Polêmico e sem papas na língua

Mas o Craque Neto – não é novidade a ninguém –, polemiza em seus comentários na TV e não mede palavras, fala o que lhe é conveniente, apontando falhas de jogadores e de técnicos com críticas “apimentadas”. Isso ocorre durante a apresentação dos programas “Baita Amigos” e “Os Donos da Bola”, na Band, com expressiva audiência. Ele é o principal comentarista esportivo da emissora e faz jus à posição conquistada, com observações que às vezes incomoda, afinal, como ele mesmo se autodenomina, “sou gladiador, falo o que é preciso ser dito”, argumenta. “A diferença é que eu não fico em cima do muro”.

Neto é incisivo e diz que o técnico Tite, da Seleção Brasileira, quando perguntado a respeito, “era o técnico ideal antes da Copa, e, depois da Copa, não é mais”, e que hoje não atinge as expectativas dos torcedores. “Não existe o técnico ideal. O Tite era uma promessa para o Brasil na Copa do Mundo da Rússia, mas não aconteceu. Deixou de ser uma expectativa para o torcedor brasileiro”, alfineta. “Quem seria um bom técnico para a Seleção Brasileira hoje? Na minha opinião o Felipão ou o Renato (Gaúcho) estão preparados para assumir o comando”, fala sem hesitar.

Quanto ao Neymar – craque do Paris Saint-Germain –, aponta o comentarista, “é um dos maiores jogadores de todos os tempos, sem dúvida. O único agravante é que o Neymar, hoje com vinte e sete anos nas costas, é tratado como um bebê. Isso eu não concordo. Acho o Neymar muito mimadinho e já é hora de pensar como adulto. Em vez dele tratar da lesão – o atacante está em processo de recuperação da lesão no quinto metatarso do pé direito –, junto dos companheiros, na França, fica isolado, o que eu também não concordo. É um trabalho de equipe”, avalia. “Na próxima Copa do Mundo – em 2022 no Catar –, o Neymar já vai estar com trinta anos, espero que nesse período ele amadureça”.

Indagado sobre a sua própria afirmação – “enxergo antes, a maioria pede replay” – se referindo aos lances de jogos que geram dúvidas, exigindo replay para o tira-teima –, Neto explica o seguinte: “Claro, eu posso me enganar em algumas situações, e quando vem o replay e estou errado, aceito. Mas não gosto de nada robotizado. Sou espontâneo e é assim que faço os meus programas. Tenho as minhas convicções e as defendo quando sei que estou certo”, determina.

Entretanto, admite Neto que algumas de suas críticas mais ácidas, que provocam a indignação de jogadores e dos cartolas da bola, às vezes recebem o alerta do seu chefe na Band, o José Emílio, que dá a bronca quando se faz necessário. “Agradeço muito ao José Emílio, o meu chefe na Band, que chama a minha atenção se extrapolo em meus comentários. Ele chega e me fala onde eu devo me conter. Acho isso importante, embora eu tenha todo o respaldo da direção da Band para falar o que penso, o que me deixa a vontade nos meus comentários”, reforça.

O comentarista número um da Band reconhece o trabalho dos colegas de emissora e não poupa elogios ao trabalho da apresentadora Renata Fan, no comando do “Jogo Aberto”. “Elogios a minha colega da Band, a Renata Fan, que tem feito um trabalho maravilhoso no esporte, e sempre me entrega o programa com uma audiência excelente. O programa da Renata antecede ao meu programa, e quando termina, a audiência está excelente. Só tenho que agradecer”, complementa.

Já em São Paulo, no comando dos seus programas na Band, Neto tem uma agenda tomada de reuniões com patrocinadores fora dos estúdios, o que às vezes complica os seus horários – até mesmo para se alimentar. “Acabei de almoçar”, lembra o apresentador ao Nossa Gente – às oito horas da noite –, minutos antes da entrevista. “Minha agenda é muito corrida e fica complicado até mesmo para comer, mas vamos lá”, avisa Neto, pai da Luiza, do Gustavo, do João e do Júlio, casado com Sandra.