Como fazer uma mala super funcional de inverno

voltar

DEZ/12 – pág. 58

Arrumar uma mala funcional e que contenha mil looks incríveis e descolados pode ser tarefa estressante e difícil. A gente joga milhares de roupas e acessórios na cama, tem vontade de levar o armário inteiro e ainda fica com um tremendo “frio na barriga” toda vez que pensa na hora de pesá-la no embarque. Agora, imagina chegar ao destino final, abrir a mala, não gostar de nada do que levou (ou pior, levar muita coisa e nada combinar com o clima local) e passar a viagem inteira lembrando-se das coisinhas do closet? Todas nós já passamos por isso, até aquelas que se dizem práticas e descompromissadas com as combinações perfeitas para os passeios perfeitos.

Mas o bom é que existem certas dicas valiosas que podem nos ajudar, e muito, a fazer uma mala mais funcional e menos pesada, seja ela de verão ou de inverno. Hoje, vamos falar de uma mala para viagem de inverno. O objetivo principal é: levar tudo de que a gente precisa, algumas coisas que a gente ama e deixar todo o supérfluo. Então, vamos lá!

Leve a quantidade de roupa = dias da viagem + 2 dias extras (se a viagem for mais longa do que 15 dias, considere a possibilidade de usar o serviço de lavanderia e diminuir o peso da bagagem). Seguem as dicas:

  • a primeira coisa mais importante é checar o tempo para saber como está a temperatura por lá. Às vezes, a gente acha que vai estar quase nevando de tanto frio e se engana e passa um calorão;
  • a segunda coisa mais importante é ter uma mala leve de verdade. Hoje em dia, já existem, no mercado, malas chamadas “Ultra Light”, que são realmente leves, diminuindo o peso total. Se puder, compre uma com 4 rodinhas que giram em 360º. São melhores para transportar. Adquira também um conjuntinho de nécessaires legais, de preferência revestidas por plásticos para levar todas as bugigangas de beleza, acessórios, calcinhas etc. Visto esses dois itens, é hora de começar a separar as peças;
  • pense em quantos dias vai ser a viagem. Lembrem-se: para cada peça de baixo (calça, bermuda, legging), você pode levar até três de cima. Separe tudo na cama. Evite as peças muito na moda. Os clássicos de cores neutras são mais fáceis para coordenar. Se quiser levar algo super na moda, escolha, no máximo, uma ou duas peças. O resto precisa ser básico;
  • pense em dois looks por dia. Um mais básico e outro mais arrumadinho. Não caia na tentação de levar muitos sapatos. Uma sapatilha, um par de botas, um chinelinho (# mega útil) e um scarpin são mais que suficientes. Se você costuma malhar, leve seu tênis;
  • viaje com uma calça confortável e leve outra de reserva (pode ser de couro, resinada ou jeans). Um vestidinho de tricô e uma saia mini para usar com uma meia ou legging por baixo são bem-vindos. Não se esqueça de uns 2 cardigãs e de um blazer ou colete, todos neutros;
  • leve umas duas ou três camisetas mais “basiquinhas”, um camisão de botão, dois cintos legais, um lenço e acessórios, como brincos, colares, pulseiras etc.;
  • eu sempre digo que dois pijamas são melhores que um, por quê? Porque um pode sujar e aí a gente fica sem opção para dormir;
  • leve duas calcinhas por dia e um sutiã correspondente;
  • se o lugar para onde você vai é muito frio, leve o sobretudo na mão para evitar o peso extra e não se esqueça das luvas, cachecóis, meias térmicas e tudo mais para aquecer;
  • na hora de arrumar tudo, comece sempre pelos mais pesados em baixo e os mais leves em cima. Cubra tudo com uma toalha para evitar possíveis furtos. Aproveite o zíper grande de dentro para colocar os nécessaires e os sapatos.

Boa viagem e bom frio!

Valéria Didier
Consultora de Imagem
moda@nossagente.net
www.temqueterestilo.com.br