Brasileiros lideram pódio na “Disney Marathon – 2017”

Brasileiros lideram pódio na “Disney Marathon – 2017”

voltar

JAn/2017 – pág. 12

Na categoria masculina Fredison Costa conquistou o título de hexacampeão, consolidando seu favoritismo. Giovanna Martins venceu a prova no feminino e sagrou-se bicampeã superando os imprevistos que antecederam as competições

Page-12-Giovanna-Martins

O maratonista brasileiro Fredison Costa conquistou o título de hexacampeão da tradicional “Disney Marathon – 2017” -, no último dia oito de janeiro – com o tempo de 2:23:15 -, percorrendo 42 quilômetros nos parques temáticos da Disney World, em Orlando, superando o frio intenso e os ventos fortes. Com essa vitória o atleta ocupa posição privilegiada nas competições ao subir ao pódio pela quarta vez consecutiva – com seis provas ganhas -, consolidando o seu favoritismo. O brasileiro Vanilson Neves ficou em segundo. Na categoria feminina, a brasileira Giovanna Martins obteve a primeira colocação – bicampeã da prova -, com o tempo de 2:48:05, levando o Brasil ao ponto de destaque no pódio. A paulistana deu a volta por cima, superando a luxação no osso do pé esquerdo, quando, acidentalmente pisou em um buraco durante os treinamentos, ficando 45 dias em recuperação.

“Foi uma vitória maravilhosa”, comemora Fredison Costa. “Estou feliz e quero agradecer o meu treinador, Brooks Johnson, pela dedicação”. O atleta também se referiu ao mau tempo, durante as competições, como um forte adversário, mas que acabou sendo superado pela determinação do maratonista. “Foi preciso garra para enfrentar a baixa temperatura de dois graus, e um vento forte que incomodou até os vinte e oito quilômetros da prova. Mas esse é o meu trabalho, superar desafios porque a maratona é como a vida, que tem os seus momentos difíceis”, ressalta.

“Eu precisava dessa vitória”, acrescenta Fredison emocionado. “O ano de 2016 foi difícil na minha vida pessoal e profissional e o título de hexacampeão me deixou muito mais confiante no meu potencial. E quando atravessei a linha de chegada, senti a importância de um trabalho árduo, que requer empenho diariamente. É a consolidação de tudo o que você fez, planejou, pediu a Deus e orou. Vim de uma família muito pobre no interior da Bahia e hoje moro nos Estados Unidos, treino na Disney ao lado de grandes atletas. Isso é uma vitória que agradeço todos os dias”, complementa.

Segundo Fredison Costa ele teve apenas seis semanas de preparação para a “Disney Marathon”, embora tenha disputado em 2016 a maratona de Nova York e conquistado outros títulos importantes em um curto espaço de tempo. Foi bicampeão em duas meias maratonas realizadas na cidade de Jacksonville – “Marine Corps Historic Half Marathon” e “Subaru Distance Classic Half Marathon” -, também conquistando o título de campeão em Sarasota, na “Sarasota Half Marathon”, que reuniu um bom público. Outra grande façanha do nosso campeão foi na cidade de Mount Dora – FL-, onde se consolidou tricampeão da “Mount Dora Half Marathon”, no dia 18 de dezembro de 2016.

Page-12-Fredison-Costa

“As competições serviram como treinamentos para a ´Disney Marathon´, embora tive poucas semanas de preparação”, relata o atleta. “Foi um trabalho intenso, com a supervisão do meu treinador Brooks Johnson, e isso gera uma pressão positiva, saudável. É um comprometimento maior, e tudo isso me motivou a empenhar ainda mais, embora eu tenha corrido bastante em competições o ano passado”, acrescenta Fredison.

Indagado sobre os seus planos para 2017, enfatizou o maratonista que está confiante e que pretende obter bons resultados e agregar valores de superação. “Tenho fé em Deus e estou confiante no meu trabalho. O meu objetivo é praticar o esporte que agrega transformação de vida e realiza sonhos. Eu gostaria de agradecer os meus patrocinadores que apostam no meu trabalho e estão comigo nas pistas, ´Baterias Heliar´, ´Natural Energia´, ´New Balance Brasil´ e ´Camila’s Restaurant´. Agradecimentos extensivos a minha nutricionista, Rikki Kenn, que também cuida do time do ´Orlando City´, do jogador Kaká e do time de futebol americano. Outro grande profissional que acompanha o meu trabalho é o fisioterapeuta, Alex Mendez, que atende aos grandes atletas olímpicos americanos”, finaliza Fredison Costa.

A superação de Giovanna Martins

Campeã na categoria feminina da “Disney Marathon – 2017”, Giovanna Martins realizou um programa de preparação para a competição durante quatro anos, contando com o apoio do esposo, Marcos Martins. Era o objetivo da professora de Educação Física vencer em Orlando, consolidando um sonho desde quando leu reportagem sobre o brasileiro Adriano Bastos, oito vezes campeão da Maratona da Disney – ele se aposentou o ano passado. “Eu trabalhava com crianças e desenvolvia um projeto junto à Prefeitura de Salto (SP), onde resido. E quando li sobre o Adriano Bastos decidi vir participar da maratona da Disney, era um desafio, e me preparei para isso. Iniciei os trabalhos de preparação em 2012 e, em 2015 ganhei a maratona em Orlando”, lembra com satisfação.

“Antes eu disputava apenas provas de três mil metros com obstáculos, mas me apaixonei pela maratona quando estive na Disney. A minha primeira maratona foi em Florianópolis, em 2014, quando fui à segunda colocada – tempo de 3h05”, lembra Giovanna. “Também corri na Maratona de Berlim, na Alemanha, mas lá fiquei na trigésima segunda posição porque não saí no pelotão de elite, aí fica complicado ter um bom rendimento. Mas quando voltei a Orlando o ano passado para a Maratona da Disney, cheguei confiante no título de bicampeã. Estava muito bem preparada, melhor que o ano passado (2015)”, relata.

Mas o imprevisto aconteceu pouco antes da Maratona da Disney, quando realizava treinamentos em Orlando. “Era noite e eu estava correndo e não vi um buraco. Ao pisar no buraco senti os músculos do meu pé esquerdo contorcerem. Eu torci o pé. Tentei continuar o treinamento, mas não conseguia sentir o pé. Fui para o hospital e o médico diagnosticou luxação no pé esquerdo. Eu fiquei muito chateada. Fiz fisioterapia duas vezes ao dia, além de treinamentos na água, e fui liberada em 45 dias. O médico falou em 60 dias, mas a minha recuperação foi rápida, sem sequelas. Eu voltei com muito mais garra e bati todos os meus recordes. E quero ser tricampeã em 2017”, avisa.

“Eu faço trabalhos de educação física com crianças na cidade de Salto, com adultos e também com crianças deficientes. Inclusive, tenho vários alunos que representam a cidade de Salto nas Paraolimpíadas. É um trabalho gratuito, onde passo os meus conhecimentos para os alunos. São crianças de cinco a dezesseis anos, que recebem treinamentos e material adequado. A minha empresa, ´Giovanna Martins Assessoria Esportiva´, tem ajudado meninos e meninas carentes, que recebem suporte para os treinamentos. Também treino adultos em Salto e Indaiatuba, e na minha turma têm atletas de elite. Esse trabalho tem um custo”, conta a maratonista.

No auxílio a crianças deficientes, Giovanna atende crianças portadoras da doença AME (Amiotrofia Muscular Espinhal). “O meu sobrinho, o Cassiano, sofre dessa doença degenerativa e no Brasil ainda não tem medicamento para o combate, ao passo que aqui em Orlando há medicamentos. É a degeneração de neurônios motores localizados no corno anterior da medula, que leva fraqueza e atrofia muscular com prejuízos de movimentos voluntários como segurar a cabeça, sentar e andar”, relata.

“Tenho feito apelo às autoridades do governo brasileiro para que crianças portadoras da AME sejam enviadas aos Estados Unidos para o devido tratamento”, enfatiza Giovanna. “É importante que as autoridades americanas estejam engajadas nessa causa”. A atleta disse inclusive que está levando para Cassiano um boneco do Mickey, que representa o seu título de bicampeã. “O ano passado levei o Mickey para o meu sobrinho, o Jackson. E em 2017, quando for tricampeã, vou levar o Mickey para o meu sobrinho, o David. Tenho três sobrinhos”, finaliza. A atleta externou agradecimentos ao casal Alex e Cris Leonardo que dá apoio administrativo e suporte de logística quando ela e esposo, Marcos Martins, estão nos EUA.


WaltherAlvarenga

Walther Alvarenga