Bianca Bin, vilã conquista o Brasil

Bianca Bin, vilã conquista o Brasil

Interpretando a vilã Clara na novela “O Outro Lado do Paraíso”, Bianca Bin se destaca na trama pontuada de segredos, manobras e traições

Edição de março/2018 – p. 46

Aos 27 anos, a atriz Bianca Bin conquistou a atenção dos novelistas que assistem “O Outro Lado do Paraíso”, de Walcyr Carrasco, pela sua performance como a vingativa Clara. Foi a sua grande chance para interpretar a vilã que arma situações perigosas na trama, ganhando muito mais falas na enigmática história pontuada de segredos, manobras e traições. “A Clara tem uma demanda muito grande. São onze horas diárias, seis dias por semana, cinquenta páginas de texto para estudar, mas é um é um grande desafio e uma grande oportunidade. Estou honrada de contar uma história como essa, porque além de entretenimento, temos a função social”, comemora a jovem atriz.

Bianca Bin tornou-se conhecida depois de viver a protagonista Marina em “Malhação”, a princesa Açucena em “Cordel Encantado”, e a destemida Maria em “Êta Mundo Bom!”. No papel de Clara em “O Outro Lado do Paraíso”, ela consolidou um lugar especial no seleto time de atrizes revelação na Globo, escalada para personagens de destaque. Uma responsabilidade e tanto, inclusive, tendo de superar os seus próprios limites em cenas desafiadoras.

Isso aconteceu em uma das cenas em “O Outro Lado do Paraíso”, quando a Clara é jogada ao mar em um caixão. Lembra Bianca Bin que foi um grande desafio estar frente a frente com os seus medos, pois tem fobia por água e pavor de ficar em lugares fechados. Mas era uma questão de honra e acabou dispensado dublê, dizendo que ela mesma faria todas as cenas. E conseguiu.

“As cenas foram muito emocionantes para a personagem e para mim também. Sou uma pessoa que sofre de claustrofobia, e tenho fobia de água também. Então, estou vencendo os meus medos para gravar essas sequências que foram pesadas e que exigiram muito de mim”, relata Bianca. “A gente se dispõe a isso, a chegar nesses limites. Falamos para o nosso corpo: ‘Aguenta aí, que vou ali e já volto’”, confessa.

Outro ponto importante que a novela “O Outro Lado do Paraíso” aborda e que a atriz defende é a violência contra a mulher. No Brasil, a agressão às mulheres cresceu muito nos últimos anos, casos registrados pela Delegacia da Mulher. Questionada sobre o tema, Bianca foi enfática: “O que a gente não deve fazer é julgar, mas acolher cada vez mais essas mulheres. É importante fazer a denúncia e cobrar do Estado medidas protetivas eficazes. Eu não aguento mais ler nos jornais sobre mulheres que denunciam seus agressores e depois são assassinadas pelos mesmos. Essa lei precisa funcionar. Esses agressores não podem ficar nas ruas, mas presos para se regenerarem e poder voltar a conviver em sociedade”, critica.

Na vida pessoal, Bianca Bin vive romance com o ator Sérgio Guizé. Tanto que os protagonistas de “O Outro Lado do Paraíso” já dividem o mesmo teto na Barra da Tijuca, no Rio.

Carreira de destaque

Bianca Bin é natural da cidade de Jundiaí no interior de São Paulo, e mudou-se com três meses de idade para Itu, também no interior de São Paulo, cidade onde foi criada. Começou a fazer teatro aos 12 anos e, aos 16, se mudou para São Paulo.

No início de 2009 mudou-se novamente, dessa vez para o Rio de Janeiro, onde ingressou na Oficina de Atores da Rede Globo. Foi selecionada para protagonizar a temporada daquele ano de “Malhação” interpretando Marina Miranda. Em 2010, a atriz estreou no horário nobre no elenco de “Passione”, no papel de Fátima, a mocinha jovem da trama.

Em 2011 protagonizou “Cordel Encantado”, onde viveu a sertaneja Açucena. No ano seguinte, Bianca interpretou a ambiciosa Carolina no remake de “Guerra dos Sexos”. Repetiu sua parceria com as autoras Duca Rachid e Thelma Guedes, em 2013, protagonizando “Joia Rara”, como Amélia.

No ano seguinte, foi convidada para estrelar, ao lado de Ísis Valverde, o elenco de “Boogie Oogie”, novela de Rui Vilhena. Já em 2016, viveu a sofrida Maria na novela “Eta Mundo Bom”.