Apresentações do Grupo DanceBrazil em Los Angeles

Apresentações do Grupo DanceBrazil em Los Angeles

As Peças Gueto e Búzios, Coreografadas Respectivamente PorJelon Vieira e Guilherme Durarte, Estreiam na Costa Oeste dos Estados Unidos

Também incluída no Programa Está a Dança Fé do Sertão, de Jelon Vieira (2013)

Somente Três Apresentações!  6 e 7 de Fevereiro de 2015

Dance Brazil-Banguela (2010)_4

O Wallis Annenberg Center for the Performing Arts (“The Wallis”) apresenta DanceBrazil (Jelon Vieira, Diretor Artístico) em três únicas apresentações nosdias 6 e 7 de fevereiro de 2015no teatro Bram Goldsmith.  O programa traz a estréia na costa oeste das danças Gueto, coreografada por Vieira com música de Marcos Carvalho, e Búzios, coreografada por Guilherme Durarte e com música de Leo Jesus. A programação também inclui a  dança Fé do Sertão, de Jelon Vieira (2013).

Por mais de 30 anos, a companhia de dança baseada em Nova Iorque tem encantado o público nos Estados Unidos e em vários lugares no mundo com sua arte deslumbrante inspirada na variada cultura brasileira. Seja nas ruas ou nos palcos dos mais renomados teatros, os bailarinos da companhia DanceBrazil não deixam de encantar seu público através da fusão de movimentos afro-brasileiros, dança contemporânea e Capoeira, uma forma de dança e luta tradicional cuja origem pode ser traçada na África e desenvolvida no Brasil colonial.

A companhia DanceBrazil estreará na costa oeste duas peças: Gueto, um testemunho da vitalidade e humanidade que sustenta as pessoas que vivem em comunidades marginalizadas no Brasil e no mundo, e Búzios, que explora o papel que o jogo de búzios tem no cotidiano brasileiro.

O programa também incluirá a dança Fé do Sertão, de 2013. O sertão, uma grande área rural no nordeste brasileiro, é conhecido por suas condições extremas de clima árido com uma breve estação favorável às plantações. É nesse ambiente que as populações locais se reúnem para se ajudar mutuamente durante os meses menos abastados. A coreografia de Vieira honra essa comunidade com uma dança que celebra o estimado Festival de São João em sua comemoração do final da estação chuvosa e a colheita anual de milho.

O Diretor Artístico Jelon Vieira—um dos mais ávidos defensores da Capoeira, uma arte marcial brasileira que combina elementos de dança, acrobacia e música—fundou DanceBrazil em 1977. Inicialmente originada de oficinas de base desenvolvidas no Clark Center for the Arts em Nova Iorque, Vieira e Loremil Machado foram os primeiros artistas a trazerem a tradicional dança afro-brasileira para os Estados Unidos. Alvin Ailey, que se juntou ao conselho de diretores da companhia em 1980, sugeriu o nome do grupo e ajudou no estabelecimento de seus objetivos.

Por 38 anos, Vieira tem liderado a companhia em empolgantes apresentações para o público na Europa, Ásia e Estados Unidos, assim como em seu país de origem, o Brasil. Em 2008, ele foi selecionado para receber uma das 11 bolsasoferecidas por um dos mais respeitados prêmios nos Estados Unidos na área de arte popular e tradicional, o National Heritage Fellowship.

Dance Brazil Ladies

Um artigo no jornal americano “The New York Times” destacou que “os integrantes do DanceBrazil habitam num paraíso de trabalho árduo e encantador… o que importa aqui acima de tudo é a maravilhosa fisicalidade de movimento, aliada à música. A beleza e estilo desses dançarinos já é um deleite para os sentidos. Suas pernas mantêm-se poderosamente estendidas como holofotes. A maleabilidade daqueles troncos é exuberante—não somente na forma em que eles se contorcem tão livremente, mas também na forma com que os músculos dos ombros e estômagos se contraem e pulsam ritmicamente. Os dançarinos brilham com entusiasmo e energia.”

Como parte da programação de eventos, DanceBrazil estará oferecendo seminários com um número limitado de vagas para o público em geral. No dia 5 de fevereiro, às 18:00 horas, a companhia oferece uma aula sobre dança afro-brasileira baseada em movimentos tradicionais e contemporâneos desenvolvidos na Bahia. Os movimentos são baseados nos gestos dos Orixás, no energético Maculelê e no belo samba de roda, além de outras formas de dança regionais da Bahia. A aula terá acompanhamento ao vivo de  instrumentos de percussão.

No dia 7 de fevereiro, ás 11:00 horas da manhã, a companhia oferecerá uma aula aberta para todas as idades que se concentrarána Capoeira, uma expressão artística afro-brasileira que combina luta, dança e movimentos rítmicos.  A aula introduzirá movimentos básicos (ginga) com ênfase na formação da roda, espaço onde o diálogo entre os participantes se estabelece e se transforma num meio de comunicação repleto de significados. Participantesterão uma introdução básica aos instrumentos da Capoeira, tais como o berimbau, pandeiro e atabaque além de canções usadas durante a roda. Para mais informações sobre a cultura afro-brasileira, visite afro-brazilian.com.

#   #   #

Bilhetes estão disponíveis no sítio da web: www.thewallis.org, por telefone no número 310-746-4000 oupessoalmente no serviço de bilheteria do The Wallis localizado em Beverly Hills no seguinte endereço: 9390 N. Santa Monica Blvd., Beverly Hills, 90210.

DanceBrazil

Teatro:  Bram Goldsmith Theater, Wallis Annenberg Center for the Performing Arts | 9390 N. Santa Monica Blvd., Beverly Hills, CA 90210

Apresentações: 6 e 7 de Fevereiro de 2015

Horários: Sexta-feira, 6 de Fevereiro às 20:00 horas; Sábado,7 de Fevereiro às 15:00 horas; Sábado, 7 de Fevereiro às 20:00 horas

Preços: $39 – $99

Pessoalmente – Serviço de Bilheteria no Wallis Annenberg Center, 9390 N. Santa Monica Blvd., Beverly Hills, CA 90210

Por Telefone – 310-746-4000

Onlinewww.thewallis.org

Aulas:  5 de Fevereiro às 18:00 horas  – Movimento Afro-Brasileiro

Especiais: 7 de Fevereiro às 11:00 horas da manhã – Capoeira

Preços: $10 por aula

Informações: www.thewallis.org ou pelo telefone: 310-746-4000

 

Sobre os Compositores

MARCOS CARVALHO (Compositor) nasceu em Salvador, Bahia, Brasil. Carvalho iniciou sua carreira no início dos anos 90 como diretor musical do Coro Devir, um grupo vocal que marcou a cena cultural baiana com a apresentação do espetáculo Coro de Palhaços.  Durante esse mesmo período ele dirigiu Os Cafajestes. Carvalho também compôs a música original do documentário Vento Leste, o ganhador do prêmio de melhor documentário na 38ª Jornada Internacional de Cinema da Bahia. Em 2011, ele serviu como produtor musical para o Prêmio Brasken. Carvalho recebeu vários prêmios e nomeações, incluindo o Troféu Caymmi de melhor Direção Musical para o Coro de Palhaços; o Prêmio Sharp para o Melhor Musical por Os Cafajestes em 1991; e em 1998 foi nomeado para os Prêmios Shell e Troféu Mambembe  Para o Melhor Som Original Para Espetáculos de Dança. Desde 2004, ele tem sido sócio-diretor e principal produtor musical do Bompracaramba, uma firma especializada em desenho de som e produção musical para cinema, teatro e comerciais.

LEO JESUS (Compositor) iniciou sua carreira em música em 1990 com oito anos de idade no bloco carnavalesco Come Lixo, baseado no bairro da Saúde, em Salvador, Brasil. Desde então, ele tem recebido treinamento como percussionista no Instituto Cooperativa, a escola de música da Universidade Federal da Bahia e no Núcleo Moderno de Música. Jesus tem trabalhado como músico e instrutor em instituições como a Fundação da Criança e Adolescente da Bahia, Quintaçi, Centro Projeto Axé, Caps Nzinga e Companhia do Sesc. Com mais de 10 anos de experiência criando música para dança brasileira, Jesus tem trabalhado com talentosos coreógrafos, incluindo Joaquim Lino, Lia Robatto, Mestre King, Vera Passos, Clyde Morgan, Rosangela Silvestre, Deni Neves e Zebrinha. Ele tem trabalhado também em colaboração com vários artistas e bandas musicais, incluindo Mariella Santiago, A Tapa Orquestra de Pandeiros e Quarteto Afro Jazz do maestro Bira Marques e Clecia Queiroz. Em 2010, ele recebeu o primeiro lugar numa competição pública junto à Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), Atualmente, Jesus desenvolve trabalho musical para dança e teatro além de dar aulas de percussão.

 

Sobre The Wallis

Localizado no coração de Beverly Hills, California, o Wallis Annenberg Center for the Performing Arts (também conhecido como “The Wallis”) traz ao seu público teatro, dança e música de primeira classe, apresentados pelos mais famosos, talentosos e procurados artistas em todo o mundo. Com uma programação eclética que reflete a diversidade de Los Angeles e sua notabilidade como a capital mundial do entretenimento, o The Wallis oferece trabalhos de qualidade e altamente solicitados nos Estados Unidos e ao redor do mundo. Esse outono marcou o início da segunda temporada de espetáculos que também inclui a famosa série “Idéias de Arte e Cultura” (Arts and Cultures Ideas)  oferecendo um diálogo com convidados especiais nos campos da cultura, literatura e política. Ocupando uma área de aproximadamente 6,500 metros quadrados desenhados por Zoltan E. Pali, do grupo de arquitetura FAIA do Studio Pali Fekete, o The Wallis comemora o clássico e o moderno. Isso é refletido na justaposição do recentemente restaurado prédio do correio de Beverly Hills datado de 1933 (Beverly Hills Post Office, registrado no National Register of Historic Places), que serve como  área de recepção e os dois espaços para apresentações teatrais e dança, o Lovelace Studio Theater com 150 lugares e o contemporâneo Bram Goldsmith Theater que acomoda 500 pessoas, além de uma espaço para um teatro-escola para jovens. Juntas, essas duas estruturas arquitetônicas representam a história e o futuro da cidade, criando um espaço para performance destinado para visitantes e residentes de Los Angeles e seus arredores.