Aonde devo ir?

Aonde devo ir?

Crescimento aliado ao contingente de eventos culturais

Edição de novembro/2017 – pág. 03

Aonde devo ir?

Os EUA é um país que demarca o desenvolvimento da Comunidade Brasileira, com surgimento de lideranças em vários segmentos, e a expansão de negócios e eventos, fundindo-se o trabalho ao entretenimento. E quais as motivações que explicam esse crescimento? Orlando, especificamente, tem recebido novos moradores nos últimos tempos, famílias que se estabelecem na cidade na busca de segurança aos seus, e de metas na adaptação ao novo ambiente – o Brasil fora de casa. Investidores, pessoas desprovidas de bens, todos, objetivamente, aliando-se ao seu propósito as coisas nossas, idealizadas por nossa gente.

A nova estrutura da Comunidade, hoje, em Orlando – pode-se assim dizer –, impulsiona uma sucessão de eventos, simultâneos, promovidos por brasileiros – no âmbito cultural –, atendendo ao contingente de residentes e turistas. Em uma mesma data, por exemplo, você pode optar por show musical, peça de teatro, palestra, lançamentos, enfim, aí você se pergunta: aonde eu devo ir?

Os inúmeros acontecimentos na cidade é a resposta da demanda de brasileiros fazendo “coisas” para brasileiros. Isso se caracteriza o fortalecimento da brasilidade em reduto americano, ou seja, a fenda cultural mostrando quem somos nós, qual a nossa história, a exemplo do que aconteceu no recente “Brazilian Day Orlando Festival”.

Cabe a você, leitor, a escolha. E quando temos essa oportunidade mediante ao repertório de ações positivas, que nos permite cantar, dançar, se emocionar, ouvir e aprender, absorvendo experiências, é extremamente compensador. Mesmo quando há excesso de eventos para uma única comunidade – no caso a nossa –, ainda assim, uma soma positiva dos fatos.

Sabe-se, evidente, que a Comunidade brasileira expandiu-se por vários pontos, encontrando o seu melhor, a sua identificação. E isso reflete nos panfletos e convites contínuos para o próximo espetáculo, solenidade ou reunião de amigos. É a interatividade significativa e assimilativa de um novo Brasil que se constitui gradativamente. Então devemos reorganizar nossos pensamentos, aperfeiçoar nossas habilidades e mudar nossas estratégias. É um mundo novo, diferenciado, e devemos aprender – adaptar-se a ele!