Amor Saudável

Amor Saudável

Edição de fevereiro/2019 – p. 32

Amor Saudável

Dia 14 de fevereiro:  Dia do Amor.  Dia em que os namorados compram flores, chocolates, ursinhos, joias, saem para jantar fora e namorar… atividades promovidas pela nossa sociedade consumista.  Eu apoio a celebração romântica, o testemunho da amizade em qualquer altura do ano! Especialmente quando existe união, compromisso e resiliência, pois nenhuma relação a longo prazo está livre de desafios.

A atração é o trampolim para o começo de uma relação; depois, pouco a pouco, nós descobrimos quem é a outra pessoa e quem somos nós, fato impossível de conhecer se somos sozinhos.

As jornadas passadas manifestam-se nas nossas relações.  Para que sejam saudáveis, temos que saber – ou aprender a – comunicar, relacionar, assim como sanar as nossas prévias experiências e vivências não resolvidas. Sem isso, reagimos e projetamos o nosso passado e vivemos como que em uma miragem.

Terapia de casal é uma dança entre vivências partilhadas e individuais, e uma sensibilização para aquilo que nos une e não para o que nos separa. Promovamos o êxito das nossas relações, especialmente as mais importantes, e lembremos que uma relação madura e plena tem as seguintes caraterísticas:

  1. permite individualidade;
  2. vivencia tanto a união, como a separação entre os dois;
  3. facilita a expressão das qualidades em cada um;
  4. aceita aquilo que acaba;
  5. está aberta a mudanças e explorações;
  6. convida o crescimento no outro;
  7. sente verdadeira intimidade;
  8. sente-se à vontade para pedir o que necessita;
  9. sente o dar e o receber igualmente;
  10. não tenta mudar nem controlar o outro;
  11. promove a autossuficiência do seu parceiro/a;
  12. aceita as suas próprias limitações e as do seu parceiro/a;
  13. não depende de um amor incondicional;
  14. aceita o compromisso;
  15. possui autoestima alta;
  16. confia nas memórias sobre o ser amado, aprecia o estar sozinho/a;
  17. expressa os seus sentimentos espontaneamente;
  18. gosta de estar perto, arrisca a vulnerabilidade;
  19. importa-se (com desprendimento);
  20. promove a igualdade de ambos.

Lista traduzida do livro “Signs of Healthy Love” (Sinais de um amor saudável), de Brenda Schaeffer, psicóloga e especialista em vícios. Para qualquer pergunta ou comentário, contate-me: www.ortigao.com