Share
Compartilhe sua empresa e amplie as oportunidades

Compartilhe sua empresa e amplie as oportunidades

O empresário Rodrigo Berretta é um dos fundadores do espaço dedicado à locação de salas compartilhadas – Coworking –, em Orlando Downtown, que dispõe de ambiente moderno e receptivo ao público-alvo

Edição de abril/2017 – pág. 16

Com o avanço da tecnologia e a praticidade em compartilhar experiências profissionais, o setor empresarial vem se adequando a um novo conceito denominado Coworking, onde empresas trabalham juntas, em um mesmo espaço físico, com atividades independentes. A ideia vem sendo aderida em vários países, inclusive nos Estados Unidos, permitindo que novos empreendimentos – em suas respectivas áreas de atuação -, possam integrar o Projeto. Trata-se de um movimento que representa adequação de custos as suas operações, além de maior networking e colaboração. O empresário Rodrigo Berretta, 46 anos, é um dos fundadores do espaço dedicado à locação de salas compartilhadas, em um andar inteiro – com 7,880 sqf – em Orlando Downtown, que dispõe de ambiente moderno, harmonioso e receptivo ao público-alvo. Portanto, está aberta a rodada de negociações para receber sócios investidores. A meta é intensificar os investimentos com marketing e obter novas ideias para construir as próximas etapas.

O Coworking não é apenas um espaço de trabalho para profissionais freelancers e startups, mas o alvo de empresas que buscam setores compartilhados e geridos por terceiros. E para quem quer abrir negócios no país, ou mesmo realizar investimentos em business que possibilite aplicar para o Visto de Investidor, uma oportunidade imprescindível. “Há projetos para o investidor interessado em novas unidades, com pesquisas de mercado concluídas, e a cota de participação mínima é de 120 mil dólares. A unidade de Orlando Downtown provisiona a partir do segundo ano um ROI superior a 20%, com chances de upside”, adianta Berreta.

“É um negócio extremamente atual e do futuro”, prossegue Rodrigo. “Empresariar nesse setor é muito interessante, pois temos oportunidade de lidar com um público jovem que está trazendo ideias e conceitos inovadores que farão parte do nosso presente e futuro. Do ponto de vista empresarial é um negócio que precisa de investimento apenas no primeiro ano de empresa. Depois disso serão somente despesas operacionais, destinadas principalmente no aluguel do espaço e no marketing. A partir do segundo ano em diante, o negócio oferece um retorno de investimento superior a 20% ao ano”, garante. “O Coworking é igualmente aplicável em outras cidades do sul da Florida como Miami, Fort Lauderdale e Boca Raton”.

Indagado sobre os riscos que o investidor interessado possa ter ao vincular seu investimento no setor de Coworking a um processo imigratório através do visto E-2, disse o empresário que o procedimento deve ter o acompanhamento de um profissional da área, garantindo êxito na aplicação da documentação. “Os interessados devem consultar um advogado de Imigração, como foi o meu caso, pois fui bem-sucedido tendo o meu E-2 aprovado”.

“Acho que todo ´bom´ negócio oferece riscos e oportunidades. O que diferencia os vencedores dos perdedores é a determinação de fazer um negócio dar certo. Menciono isso, pois acredito que a pessoa que quiser fazer parte do negócio tem que, primeiro de tudo, entender seus riscos e oportunidades e trazer suas habilidades e determinação para o sucesso do negócio. Em resumo, tem que ser uma pessoa com perfil empreendedor e empresarial elevado para contribuir para o sucesso do negócio”, alerta o empresário.

Downtown, retorno garantido

Berretta foi enfático quanto aos investimentos em Orlando Downtown, em fase de total expansão no setor de negócios. “Vejo Downtown como uma área central da cidade onde vários negócios convergem para o local. Também devemos considerar que todos os investimentos feitos em Downtown pela Cidade de Orlando oferecerão em breve mais oportunidades para investidores e empreendedores e, consequentemente a demanda para o Coworking aumentará ainda mais. A construção da ´Creative Village´ já começou e esse, talvez, seja o melhor exemplo para mostrarmos a dedicação da Cidade com o crescimento do local (Veja o site: http://www.creativevillagedevelopment.com)”, acrescenta.

“Porém acho que Orlando não é só Downtown e outras áreas também se apresentam como oportunidades reais para a abertura de outros Coworkings. São elas: Winter Park, Sand Lake, Dr. Phillips, etc”, finaliza Rodrigo.

Serviço
Interessados em saber mais detalhes: contato@structure-usa.com